Reflexão, Viagens

A Volta pra casa!

IMG_6642.JPG

Um dia eu pisquei e percebi que era hora de voltar pra casa! Voltar pra casa depois de um período de inúmeros acontecimentos parecia algo mais perturbador do que acalentador.

Voltei e percebi que tudo estava no lugar, ou quase tudo. Os mesmos e melhores amigos, a família maravilhosa, a casa, as roupas, os sapatos, o ritmo da Cidade, os vizinhos, e quase tudo que não tinham embarcado comigo para uma aventura de três meses estava ali.

Tudo isso devia ser acolhedor, mas era assustador! Algo muito grande havia mudado, algo que mexia com tudo aquilo em volta, e eu levei algum tempinho pra entender que não era o que tinha mudado, na verdade era quem. E esse quem era EU.

Eu mudei, eu me reinventei, eu me transformei!!!

Sabe aquela peça de roupa que você ama, mas que não lhe serve mais? Então, não foi a peça que mudou, foi você! Você cresceu, emagreceu, engordou, não sei, mas algo mudou.

Eu voltei assim, tentando fazer servir uma roupa que não serve mais.

O curto espaço de tempo que eu vivi fora, me fez perceber que o mundo é meu e eu posso estar aonde eu quiser estar. Aprendi que criar raízes é bom, mas que tirar uma muda e plantá-la em outro lugar é melhor ainda.

Aprendi que se pode ter sim tudo nessa vida. Tudo o que verdadeiramente se quer, é claro que com algumas adaptações e criatividade pelo caminho.

Aprendi na volta que ter sonhos é de extrema importância, mas que transformá-los em metas e traçar estratégias para realizá-los é indispensável para que se tornem reais.

Hoje eu estou aqui, mas amanhã posso estar do outro lado do globo terrestre, pois eu entendi que aquela roupa que não serve mais, pode sim servir com alguns ajustes e que mesmo assim,  quando eu quiser, eu posso simplesmente…   Trocar!!!

Escrito por Michele Raggio do Rêgo

Anúncios
Beleza, Resenhas

Propantol Derma – Uma Linha pra revolucionar a hidratação!

Sei que demorei, mas cheguei, chegando com uma excelente de dica de produtos que vão mudar a sua vida para melhor.

IMG_0091.JPG

Eu recebi um presskit da Legrand Pharma. Ao longo de vários anos a Legrand se consolidou como uma marca forte no mercado de fármacos, sendo o 8° maior laboratório do Brasil.

Eles estão se lançando a Propantol Derma, uma linha de dermocosmético que são hidratantes com alta concentração de Pró-Vitamina B5, o que ativa a regeneração e melhora a hidratação da pele e do cabelo.

Chegaram para mim três produtos da linha. São eles: Propantol Derma Creme Hidratante, o Propantol Derma Spray Bruma Hidratante e o Propantol Derma Solução hidratante concentrada.

O que eu já amei logo de cara é que a quantidade de cada produto não ultrapassa os limites impostos para a bagagem de mão, por exemplo. Falou a pessoa que todo passo que dá já pensa em viagens kkkk.

Mas deixa então eu falar um pouco de cada um deles.

IMG_0006.JPG

  • Propantol Derma Creme Hidratante

É um poderoso hidratante, que mantém a água em sua pele e por isso ajuda no combate ao ressecamento.

Ideal para lábios, cotovelos, joelhos, calcanhares, unhas e cutículas e também regiões depiladas, com tatuagem e de atrito constante.

Minhas impressões: Eu usei o produto nos lábios, já que tenho os lábios super ressecados, escolhi essa área para testar, e achei que hidrata bastante. O produto é quase sem cheiro o que é bom, não tem gosto e rende bastante já que devido a textura não é preciso usar muito.

  • Propantol Derma Spray Bruma Hidratante

Esse produto é uma Bruma hidratante indicado para peles e cabelos ressecados.

Minhas Impressões: Como meu cabelo e pele são oleosos, eu acabei usando bastante somente nas pontas do meu cabelo, que é um “setor” ressecado. Usei no restante do cabelo somente quando fazia uso de chapinha ou secador e o resultado, foram fios com muito mais brilho e hidratação. Logo após 2 vezes de uso já foi possível ver algum resultado nos meus fios, e acredito até que ele foi potencializado pelo uso do produto abaixo.

  • Propantol Derma Solução hidratante concentrada

Essa concentração é líquida, e é responsável por manter os níveis adequados de hidratação na pele e no cabelo, garantindo assim uma aparência saudável, através de renovação das estruturas dos cabelos e da pele.

Minhas Impressões: Eu fiz uso desse produto individualmente e posteriormente o usei misturado ao xampu. O que eu percebi foram fios muito mais soltos e brilhantes. Eu confesso que tinha um medo danado do produto pesar no meu cabelo, já que tenho o cabelo bem oleoso, mas isso não aconteceu e o alívio foi imediato.

IMG_0102

Uma informação importante sobre os produtos é que eles não devem ser usados sobre ferimentos em hipótese alguma.

Conclusão: Eu virei usuária da linha e super aconselho o uso. O resultado é quase imediato e o investimento se faz valer.

Alguém aqui já usou? Se já, o que acharam?

Dicas de Viagem, Nova York, Viagens

Nyc – Turista x Morador (Parte 2)

Chegou a hora da segunda parte desse artigo que eu amei escrever. Se você não leu o primeiro post, já clica aqui, antes de seguir.

13 – Ande de metrô

new-york-subway-map-cropped2
Imagem: Divulgação Metrô

O metrô pode ser sujo e até sombrio em algumas estações, mas ele é o que há de mais prático em locomoção por lá. O trânsito de NYC é para os fortes!!! São muitos sinais e muitos carros nas ruas, o tempo que se perde em locomoção é enorme.

Para usar o metrô é possível comprar, além do passe unitário, o passe por 7 dias e o de 1 mês. Faça contas para saber se vale a pena!

O metrô de lá também é um pouco confuso pra nós, porque não estamos acostumados a uma malha daquela magnitude, mas todas as estações tem um mapa da região e tem aplicativos que ajudam bastante. Um que eu usei foi o NYC SUBWAY, fica a dica!!!!

Outra dica importante é aguardar as pessoas saírem para depois começar a entrar. Nem devíamos precisar falar isso né, mas por aqui infelizmente não temos essa educação. Siga essa regra se não quiser ser xingado e até receber uns esbarrões bem maldosos.

Vou deixar aqui um post mais detalhado que fiz sobre esse meio de transporte!

14 – Comida de rua

A comida de rua em NYC é muito comum. Em cada esquina tem uma barraquinha, seja de cachorro quente, de falafel (minha tristeza não ter comido, fui deixando pra depois e depois e acabei não provando, mas na próxima será prioridade), de bagel (o “pão” deles – que eu não diria que você precisa comer, ele é duro e ressecado rs), entre outras. Então coma na rua, é bom, barato e super descolado.

RESERVE SEU CARRO NESSE LINK.

15 – Levain bakery

IMG_1486

Essa lojinha no subsolo de uma residência, vai te surpreender em sabor. Ela fica na rua 167 W 74th,  e lá é possível comer um Cookie maravilhoso. Mas chegue cedo e sem pressa, pois é bem possível encontrar uma fila enorme por lá.

16 – Boates locais

O Nova-iorquino pouco (ou quase nunca) frequenta boates internacionais como a Pacha. Eles gostam das boates locais!!!

Essas são aquela coisa de filme mesmo, não paga pra entrar e tem uma fila enorme na porta onde o segurança dita quem entra e quem não entra de acordo com os critérios dele mesmo ou da casa..

Então se arrume super bem, e escolha uma entre as infinitas opções que a Cidade oferece de norte a sul. Mas caso não consiga entrar, escolha um barzinho desses locais também, que muitos se transformam em mini boates com o passar da noite.

Ah uma outra coisa que já ia me esquecendo. Não espere noitadas que durem até as 06:00 ou 07:00 da manhã como estamos acostumados, lá é no máximo até as 4:00 e então se recolha e não tente bancar o engraçadinho que não quer ir embora ou que vai fazer algazarra, pois seu passeio pela delegacia será desagradável.

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI. 

17 – Não encare as pessoas

Isso mesmo, não encare ninguém a não ser que esteja querendo seduzir ou arrumar problemas.

Lá é a cidade das diferenças e é bem comum você ver pessoas com diversos estilos, jeitos, resumidamente pessoas que “fogem ao padrão” e isso é maravilhoso. Te ensina a respeitar mais as diferenças e te confere uma sensação de liberdade inexplicável te fazendo entender de uma vez por todas que cada um é o que quiser ser.

Então ignore e haja como se tudo fosse natural, e tudo passará a ser!

18 – Faça exercícios

Se tem uma coisa que nova-iorquino é fissurado é em se mover. É possível ver gente correndo outdoor (outdoor é: lado de fora, esqueça essa ideia que temos de grandes “letreiros”, isso foi uma adaptação da palavra que fizemos por aqui), mesmo no período de inverno rigoroso. Eu até me arrisquei, mas confesso que o frio me pegou e não deu pra seguir o ritmo.

19 – Loja de 99 cents

Tem uma rede de lojas em NYC cujo nome é Jack’s e lá é possível comprar muita coisa a 0,99 centavos de dólar.

Não torça o nariz achando que essa loja se compara as extintas lojas de 1,99 no Brasil que só vendiam bugingangas. Na Jack’s você encontra muita coisa útil a 0,99 centavos, como produtos de limpeza, cosméticos, roupas, alimentos, itens de escritório e muito mais. Claro que nem tudo custa 0,99 cents, mas tudo o que a loja vende tem o preço bem acessível.

20 – Escada rolante – lado direito x lado esquerdo

Em NYC até a escada rolante pode ser motivo de olhares reprovadores e de certa grosseria no “excuse me”. Se você escolhe subir no ritmo da escada se mantenha do lado direito dela, deixando assim o lado esquerdo livre para os mais apressados.

Então lado direito pra quem está parado e lado esquerdo para quem está andando e isso não se aplica somente as escadas rolantes.

21 – Tenha dinheiro e cartão em mãos

Pode acreditar, em Nova Iorque existe lugares “cash only” (somente dinheiro) e lugares que só aceitam cartão, então é melhor prevenir.

Mas como eu sempre falo: Cartão é emergência, pense sempre no imposto e na conversão indefinida, se puder nem compre nada no cartão!!!

SAIA DO BRASIL COM A SEGURANÇA DE UM BOM SEGURO VIAGEM.

22 – Não faça paredão de pessoas

Se está em grupos grande, se dividam em duplas e sigam os demais atrás dos outros.

Não há nada mais inconveniente, principalmente para o Nova-iorquino, do que grupos de pessoas que sentem uma necessidade fora do normal de andar um ao lado do outro atrapalhando a passagem.

23 – Museus gratuitos

IMG_0233
A Noite Estrelada de Van Gogh

Quase todos os museus da Cidade dispõem de um dia ou horário com entrada gratuita. Os que não dispõem de gratuidade, tem o “pague quanto quiser”, também em determinados dias e horários.

IMG_3221

Vou deixar para vocês uma coletânea de post sobre alguns museus de lá:

https://micheleraggio.com.br/2018/02/05/met-metropolitan-museum-of-art-em-new-york/

https://micheleraggio.com.br/2016/02/01/um-dia-no-museu/

https://micheleraggio.com.br/2016/01/15/2683/

IMG_2081

24 – Portas Estranhas

Viu uma portinhola estranha na Cidade e muita gente cool entrando e saindo?! Vai também. Apesar da fachada, o interior provavelmente é surpreendente no sentido bom!

É bem comum que esses lugares que você não dá nada, guarde lugares maravilhosos frequentado tipicamente por nova-iorquinos. Eles são assim, misteriosos e um pouco despreocupados por fora, mas espetaculares por dentro!!!

Espero de verdade que essas 24 dicas ajudem a vocês a turistarem em Nova York, mas frequentando lugares e tendo atitudes de Novaiorquinos de carteirinha. 😉

Dicas de Viagem, Nova York, Viagens

Nyc – Turista x Morador (Parte 1)

Sempre que eu vejo postagens sobre o que visitar em Nyc, eu vejo dicas de lugares que são extremamente turísticos e pouco nova-iorquino de verdade.

Quando você vive um tempinho em NYC, como foi no meu caso, e acaba conhecendo pessoas que já moram lá, você aprende que o Nova-iorquino não é tão clichê.

Ele não é muito de frequentar lugares que os turistas frequentam, pra você ter uma ideia eles odeiam a Times Square, só passam por lá os que realmente precisam, eles valorizam as lojas de bairro, eles têm um ritmo muito próprio e amam também tudo que é diferente. Consequentemente o custo de vida por lá cai, já que fora do circuito turístico tudo é mais barato.

Por isso nesse post quero dividir com vocês dicas, opções e atitudes bem nova-iorquinas para colocarem em prática quando estiverem pela Cidade.

Só que antes de começar as dicas, preciso avisar que o post ficou tão grande que rendeu duas partes, então aqui vai a primeira e a segunda sai na próxima quarta (03/10/2018).

1- Economy Candy

img_3147-1

Eu já falei da Economy Candy aqui no blog.

A Economy Candy é uma loja de doces que fica em Lower East Side, onde você pode encontrar todos os doces do mundo, ou quase todos, a variedade é incrível por lá. E o preço? Melhor ainda.

Essa loja é sua opção a famosa loja da M&Ms na Times.

Então fica a dica, vá a loja da M&M, tire fotos, ande por lá pq a loja é bem legal, mas não compre nada, então pegue o metrô da linha F sentido downtown e desça na estação 2 Avenue Station, saia no lado de Allen St, depois caminhe pela Allen até a rua Rivington e vá até o número 108 onde encontrará a Economy Candy.

SAIA DO BRASIL COM A SEGURANÇA DE UM BOM SEGURO VIAGEM.

2 – Sugar Sweet Sunshine

Aproveitando que está em Lower na mesma rua da Economy Candy, só que no número 126, tem uma lojinha de clima bem negócio de família que vende o melhor banana pudim da vida!!! É simplesmente viciante até pra quem não é muito fã de doces como eu.

Todo mundo manda comer o da Magnólia bakery, mas ele não é tão saboroso quanto esse da Sugar Sweet Sunshine. A Magnólia tem muita fama por causa do seriado Sex and the City, mas é basicamente só isso, não que as coisas lá sejam ruim, não foi isso que quis dizer, mas é bem normalzinha no quesito sabor e bem carinha no quesito bolso, além de estar sempre muito cheia.

3 – Mr. Purple rooftop e 230 Fifth rooftop

Mr. Purple é mais uma dica em Lower East Side, ele fica na Orchard Street, 180. Esse rooftop, o qual eu já fiz uma menção nesse post de coisas imperdíveis em NYC, oferece uma vista incrível de Manhattan. Subir é de graça e as bebidas por lá não são tão caras. O bom desse terraço/bar é que ele é frequentado por locais, poucos turistas conhecem e menos ainda frequentam já que ele fica fora do centrão.

IMG_0428
No Mr. Purple Rooftop – a foto ta embaçada, mas tá valendo

Já o 230 Fifth rooftop é um pouco mais turístico, até pela localização, ele fica na famosa 5ª Avenida, 230 (esquina com a rua 27). Muita gente já descobriu e já explora ele para garantir belas fotos com Empire de fundo, já que ele é bem pertinho. A entrada também é gratuita só que as bebidas são um pouco mais caras, já que ele fica bem no burburinho e já anda bem famosinho. Inclusive soube que agora eles cobram uma consumação mínima para quem fizer reservas para as mesas.

IMG_2678
No 230 Fifth Rooftop – a foto também ta embaçada, mas tá valendo do mesmo jeito

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI.

4 – Arte de Rua

Nyc é cheio de artes urbanas, muitos artistas deixaram sua marca pelas ruas da cidade. Alguns bem famosos até internacionalmente, como o brasileiro Kobra.

Tirar fotos com essas artes é gratuito, garantem momentos de apreço a arte urbana e rende um feed bem colorido no Instagram.

Então vou listar algumas:

Explosão de Amor – Arte do Brasileiro Kobra que pode ser apreciada do alto do Hi …- pode ser visto do alto do The High Line.

IMG_8547.JPG

I love NY  que fica na 6ª avenida com a rua 17. É na enorme parece de um estacionamento e sempre vai sair uns carros de charme na sua foto rsrs.

12346305_431869550335952_1567870156613956998_n

Audrey Hepburn que fica na esquina da Mulberry St. e Broome St em Little Italy. Essa parede é a de um restaurante então é possível que tenha clientes sentados nas poltronas que ficam do lado de fora.

5 – Shake Shack

A rede Shake Shack já é uma rede bem famosa entre os turistas, mas ela merece ser citada aqui, já que existem opções que podem ser menos turísticas.

Todo mundo quer ir na loja número 1 a da Madison Square Park. Pode até ser legal ir lá, eu mesma fui, mas se possível vá um dia de semana, no inverno e no meio da noite, assim será mais fácil ser atendido sem longas filas. Essa loja é crowded (lotada – mencionei em inglês, pois essa é uma palavra muito dita por lá rsrs) demais. Outra dica se for comer na loja da Madison é comer batendo os pés no chão, como não é uma loja fechada e os bancos são os da praça, essa praça tem uma certa população de ratinhos, comum à Cidade, que pode querer chegar perto pela quantidade de lanche pelo chão.

Opte pelas lojas da Astor Place, Upper East Side e outras fora do circuito turístico que poderá encontrar no site.

Só uma observação: a gente quando pensa em Estados Unidos e Fast Food pensamos em Mc Donalds certo?! Mas em NYC os locais não curtem muito essa rede. E para perceberem o quanto fazemos a associação errada o Mc Donalds é que ele não está nem entre as três empresas de fast food mais consumidas do País.

 6 – Comer andando ou em alguma praça

Nova Iorque é mesmo a Cidade da correria, da Cidade da produtividade e do pouco espaço nas construções. Então pegar uma comida e sair comendo e andando ou parar em alguma praça para comer é algo bem comum entre os nova-iorquinos, por isso se misture e repita o rito. Mesmo que você não esteja correndo para voltar ao trabalho como eles, você vai poder apreciar aquele ritmo frenético e ter a sensação de que tudo cabe em 24 horas, basta que você otimize seu tempo como eles o fazem.

7 – Vá além do Central Park

A gente vê muito o Central Park em filmes e acaba resumindo nossa viagem a ele. Não que ele deva sair da sua lista, eu jamais falaria isso, até porque ele é realmente lindo e tem aquela magia no ar, mas vá além dele.

Não se limite! NYC é uma Cidade de muitos parques/praças que podem te surpreender.

Até mesmo na selva de pedra que é Manhattan tem outros parques ótimos como o Bryant Park, localizado entre a 5ª e 6ª avenidas e entre as ruas 40 a 42. Esse parque é sempre cheio de eventos ao longo de todo o ano e se tornou um dos meus parques preferidos na Cidade.

Tem também o Parque logo da descida da ponte do Brooklyn, no Brooklyn. Ótimo para sentar um pouco e apreciar a Ilha de Manhattan do outro lado.

Outro bem legal é o Battery Park, bem ao sul de Manhattan, de onde é possível ver o rio para chegar a Estátua da Liberdade e parte da região sul da ilha, inclusive a torre do One World Trade Center.

Além de muitos outros parques que a Cidade tem a oferecer. Para uma lista completa vou deixar esse link aqui!

8 – Estátua da Liberdade e Cidade iluminada a noite

IMG_0480.JPG

Alguns blogs de viagem já falaram dessa maneira de ver a Estátua da Liberdade, eu mesma já falei aqui. Mas vale reforçar essa opção, pois muita gente ainda não sabe.

É possível ver a estátua da liberdade sem pagar nada por isso e de quebra ver Manhattan iluminada a noite. Como? Existe uma balsa chamada Staten Island Ferry que faz o percurso Manhattan, do terminal Whitehall que fica no extremo sul da ilha, x Staten Island x Manhattan. Esse Ferry realiza esse serviço gratuito durante todo o dia e durante esse percurso é possível ver a Estátua da Liberdade e toda a sua imponência. Claro que você não vai estar tão perto assim, mas pra mim foi o suficiente, eu estava mais disposta a ver como os nova-iorquinos veem e economizar o dinheiro para outra coisa que eu queria mais.

O pulo do gato é fazer essa travessia no meio da tarde. Assim será possível ver a Estátua ainda com iluminação natural, aí você pode dar uma volta por Staten, lugarzinho bem pacato, e voltar na balsa depois que já tiver escurecido, aí você vai ganhar outro presentão que é ver o sul de Manhattan todo iluminado a noite!

Para mais informações sobre o Ferry é só ir no site deles: https://www.siferry.com/

9 – Ande depressa ou dê passagem

O Novaiorquino não anda devagar nunca. Ele é extremamente apressado e se você do nada parar na frente dele pra olhar uma vitrine, por exemplo, corre sério risco de levar uma trombada e receber alguns xingamentos.

Eles seriam então mal educados? Talvez sim, talvez não, é uma questão cultural e vamos combinar, é muito chato quando estamos andando em um ritmo e do nada alguém para no nosso caminho.

Além dessas paradas repentinas eles também são pouco tolerantes com quem anda devagar, exceto pessoas que aparentam realmente ter problema de mobilidade. O ritmo de vida lá é realmente corrido e eles não gostam de perder 1 segundo sequer, então ande depressa ou dê passagem, andando sempre pelo canto da sua mão (como na mão de carro), lembrem-se que nós é que somos os visitantes e que precisamos nos adaptar.

RESERVE SEU CARRO NESSE LINK.

10 – Explore além da ponte do Brooklyn

A famosa ponte que recebe milhares de turistas o ano inteiro é linda realmente. Eu aconselho a fazer a travessia a pé do Brooklyn para Manhattan, pois assim é possível ver a imponência da ilha, mas não se resuma a ponte. Explore toda a região em torno! Os parques na descida da ponte no Brooklyn já são bem visitados e valem sua visitinha também (já até mencionei um deles acima), a eles beiram o rio e é fácil se deslocar de um para o outro.

Tem também a esquina da Washington St com a Water St, de onde é possível tirar aquela famosa foto com a ponte ao fundo. Só um detalhe que a ponte dessa foto é a Manhattan bridge e não a Brooklyn bridge como muita gente pensa. Elas são vizinhas só que a Manhattan bridge não tem a fama de sua companheira.

IMG_0403.JPG

Agora pelo lado da Ilha tem uma parte ainda pouco explorada pelos turistas, o centro cívico de Manhattan, que fica logo na descida da ponte. Da pra explorar aquela parte e até assistir a um julgamento na corte criminal, sabia dessa?!

Outro lugar no lado da ilha, a ser explorado é o parque que fica longitudinal ao Rio, esse lugar é ótimo para fazer caminhadas e apreciar o não tão famoso East river.

11 – Por do sol no Hudson River Park

Esse parque é mais um parque que corre parte do perímetro de um rio, só que dessa fez o famoso Hudson River. Esse parque é tão grande e com tanta coisa pra fazer que eu ficaria um dia inteiro listando o que fazer nele, então para lhe dar detalhes eu vou deixar o site do parque bem aqui!

Esse parque começa na Harrison St e vai até 59 st (do pier 25 ao pier 96). Eu aconselho uma parada estratégica no pier 63, onde há uma área enorme de gramado para sentar e apreciar um belíssimo por do sol. Esse é meu cantinho preferido no parque.

Para explorar todo o parque é preciso disposição para uma caminhada longa ou então você pode alugar uma bicicleta em uma das inúmeras lojas que a Cidade possui.

12 – Manhattanhenge

Essa é muito específica e infelizmente nem todo mundo vai conseguir pegar esse fenômeno. Eu mesma enquanto estive na Cidade, não peguei em nenhum dia.

Esse fenômeno é o solstício de Manhattan, que é quando o sol está alinhado com as ruas de Nova York, então é possível assistir a um por do sol que parece feito sob medida com os arranha-céus.

Como só acontece duas vezes no ano, fique atento às notícias sobre esse assunto quando você estiver lá e corra cedo para o parque High Line pra garantir um lugar no alto e no meio para assistir.

Se gostou dessas primeiras 12 dicas, você não perde por esperar as outras 12. Depois desses 2 posts você vai ser tornar uma Nova-iorquina (o) de verdade.

 

 

Dicas, Dicas de Viagem

Viajar com segurança!

Por aqui é uma unanimidade a opinião de que viajar é uma das melhores coisas da vida, né!?

IMG_5999

E todos sabemos também que imprevistos e problemas de todas as magnitudes podem acontecer, por isso viajar com segurança, estando preparado para eventuais contratempos é regra número 1 dos viajantes, então vai aqui algumas dicas de medidas que podem deixar sua trip ainda mais tranquila.

Seguro viagem:

Você pode nunca usar é verdade (e que nunca precisemos mesmo, isso é o que queremos), mas acontece que você pode precisar! Por mais planejada que a viagem, os fatores externos não podem ser controlados então se algo lhe acontecer temos que recorrer ao seu seguro.

Já imaginou ficar devendo ao governo americano, por exemplo, mais de 10 mil dólares por um atendimento emergencial com poucos dias de internação? Não né, e nem queremos, mas a ausência de um seguro pode te deixar com essa dívida enorme.

Além disso alguns países exigem o seguro viagem para sua entrada e se eles pedirem e você não tiver, volta dali mesmo do aeroporto!!!

SAIA DO BRASIL COM A SEGURANÇA DE UM BOM SEGURO VIAGEM.

Telefone da Polícia:

Sabemos direitinho o número da polícia em nosso País, mas costumeiramente não nos atentamos a esse detalhe quando estamos viajando. Porém esse telefone é de extrema importância para qualquer eventualidade, pois mesmo que o ocorrido seja responsabilidade de outro órgão eles farão esse filtro para você.

Além de saber o número, por favor treine algumas palavras básicas no idioma local (ou inglês) para essa comunicação.

Foto do Passaporte:

Envie uma foto do seu passaporte e do seu visto (em caso de países que exigem visto como os EUA), para o seu e-mail. Assim se algo acontecer ao seu passaporte você poderá acessar a esse documento e começar a provar as autoridades que se trata de você mesmo. Não tire essa foto do seu celular e nem guarde nele, celulares são roubados e você vai ficar com nada do mesmo jeito.

Pertences Importantes:

Os seus pertences mais importantes devem ficar com você na sua mala de mão. Você não deve despachar documentos, eletrônicos, dinheiro, joias e tudo que for essencial para sua sobrevivência. Sua mala pode ser extraviada, aberta e muitas outras coisas e você ficar sem itens importantíssimos.

Escadas:

Saiba onde ficam as escadas do seu hotel, ou apartamento que vai ficar. Em caso de emergência, como incêndios, os elevadores param e você já poupará um tempo precioso se já souber para onde ir. Além disso se o seu andar for baixo, prefira as escadas ao elevador, assim já aproveita para fazer um exercício.

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI. 

Roupas Apropriadas:

Infelizmente em muitos países, o que acaba acontecendo no Brasil também, a roupa pode ser um grande problema, principalmente para nós mulheres. Então pesquisar é importantíssimo para não sermos pegos de surpresa passando a mensagem errada aos nativos.

Memorize um número de cartão de crédito:

Mas para que eu preciso de um número de cartão de crédito? Pois como eu falei lá no primeiro parágrafo imprevistos podem acontecer e se você precisar fazer uma reserva de hotel emergencialmente, por exemplo, eles vão te pedir um número de cartão de crédito como garantia.

Use o Google Maps Off-line:

Abra o aplicativo do google maps já no local e escreva na barra de pesquisa OK MAPS, ele irá mapear a região e você fará um download deste. Assim vai abrir o mapa salvo e poderá se localizar mesmo sem internet.

Divida seu dinheiro:

Não ande com todo o seu dinheiro na rua e o que levar divida em compartimentos, como bolsos, sapato, doleiras. Assim se for assaltado, não ficará sem um tostão no meio de um lugar “desconhecido”.

RESERVE SEU CARRO NESSE LINK.

Avise a alguém de confiança:

Sempre faça um update das suas aventuras a pelo menos uma pessoa de confiança que não esteja na viagem. Se você desaparecer, por exemplo, alguém poderá indicar as autoridades locais qual foi o último lugar em que provavelmente você sumiu. Pode parecer bobo, principalmente para quem está viajando buscando a liberdade que não tem com os pais, por exemplo, mas é de suma importância que alguém possa dar uma direção em caso de emergências.

CGTA7346

A intenção desse post não foi assustar ninguém, foi alertar para atitudes que podem fazer a diferença entre uma aventura e uma tragédia e eu espero ter atingido esse objetivo.

Até a próxima!!!

 

 

 

 

Economia, Viagens

Como Viajar com 2,00 reais!?

Eu vejo as pessoas brincando com memes de como viajar com R$2,00 e sempre me divirto muito com isso, mas aí comecei a refletir se é possível viajar com apenas 2,00 e fazendo as contas concluí que é possível sim!

tumblr_nyn0f6cBzX1r7bwaro1_500
Imagem: Chapolin Sincero

Todo dia a gente gasta esses R$2,00, seja com uma bala no transporte público, seja pra inteirar naquela blusinha que você não precisa, seja naquele vício maléfico ou de muitas outras maneiras, certo!?

E se você não gastar esses R$2,00? E se você juntar R$2,00 diariamente durante um ano? Se fizer isso, depois de 365 dias terá R$730,00. Esse dinheiro pode até não dá pra fazer uma viagem para a Europa, mas você consegue com certeza, viajar pra alguma cidade perto da sua.

E se você aumentar esse orçamento juntando R$5,00 por dia? No fim de um ano você terá R$1.825,00 e com essa verba você consegue viajar por mais tempo ou ir mais distante.

37127980_2061514100732559_6625395810412527616_n.jpg
Imagem: Hotel Urbano

Viu só como é possível viajar com um pouquinho de esforço!?  Lembrem-se que tudo é uma questão de priorizar suas verdadeiras metas, só que pra isso, você precisar tê-las bem definidas!

E se você questionar não ser somente R$2,00, eu te garanto que dá pra sair para uma viagem só com R$2,00 no bolso. Mas aí já é assunto pra outro post e você precisará estar com a mente aberta para compreender essa possibilidade!!!

Se quiserem ver mais posts onde eu ajudo você a economizar pra viajar é só clicar aqui!

Ilha Grande - RJ, Viagens

Trilha: Circuito da Vila do Abraão

Um fim de semana em Ilha Grande rende muitos momentos, inúmeras fotos e uma infinidade de dicas, e é por isso que hoje tem mais um post desse pedacinho de paraíso chamado Ilha Grande.

Pra quem quiser ver roteiro completo, hospedagem, vlog da Ilha e passeio de barco é só clicar nos links que deixei aqui!

Hoje o assunto é com os trilheiros de plantão. Quem aqui ama uma boa trilha levanta a mão! 🤚🏻

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI. 

XWLR1201

Ilha Grande é repleta de trilha pra todos os gostos e condicionamento físico. Você pode encontrar as diversas opções aqui, que hoje eu vou falar só da T01, o primeiro circuito trilheiro, o Circuito da Vila do Abraão.

A T01 é a trilha que vai da vila do Abraão, principal Vila da Ilha, passando pela Praia Preta, córrego do Abraão, Ruínas de Lazareto, Ruínas do Aqueduto e Poção.

Essa trilha é parada obrigatória pra quem visita a Ilha pela primeira vez e eu diria que dever ser a sua primeira trilha por lá.

Essa é uma trilha super fácil, com o tempo de duração bem curto. Eu, minha irmã e Nossa amiga fizemos esse circuito em 1:30 já considerando nossas longas paradas para fotos.

Obs: Se você quiser dar uma esticada na trilha poderá fazer a T02 que vai pra Cachoeira da Feiticeira, ela começa no Aqueduto!

A trilha pode ser feita em dois sentidos: Poção, Ruínas do Aqueduto, Ruínas de Lazareto, Praia preta e córrego do Abraão ou Praia Preta, Córrego do Abraão, Ruínas de Lazareto, Ruínas do Aqueduto e Poção.

REET5826
Pedras da Praia Preta 

Eu indico fazer conforme minha segunda menção. Só uma observação quanto ao córrego é que pra passar na ponte de onde poderá vê-lo será necessário que você volte um pouco na trilha já que ele fica acima da praia preta antes do Lazareto ou faça como fizemos seguindo a segunda opção, mas voltando para passar no córrego no final.

Para visitar a Ilha é importante estar com a vacina de febre amarela em dia, pois a região teve caso registrado. E infelizmente se tornou quase impossível ouvir ou ver macacos por lá, pois a ignorância do ser humano causou um desequilíbrio ecológico com a matança desses animais.

Dica bônus: Vá de biquíni pra se banhar na praia preta e no Poção e passe repelente (aliás passe o tempo todo), pois os mosquitos borrachudos de lá atacam sem dó nem piedade.

RESERVE SEU CARRO NESSE LINK.

Breve história sobre cada parada:

Praia Preta: A praia tem esse nome, pois sua areia é escura devido a alta concentração de minerais pesados. Nela deságua o córrego do Abraão, formando uma piscina natural de água doce e bem gelada.

Ruínas de Lazareto: Seguindo pela praia é possível chegar as Ruínas de Lazareto. Essas ruínas são de um hospital de quarentena que funcionou entre  1886-1913 para receber imigrantes infectados pela cólera. Em 1940 depois de outra reforma ele passou a presídio para receber presos comuns, funcionando até 1954 quando teve parte de sua construção destruída.

Ruínas do Aqueduto: Construído em 1896, o aqueduto servia para transportar água da represa da montanha para o Presídio de Lazareto. Hoje a construção é parada certa para lindas fotos.

HKNT9786
Aqueduto

Poção: Conta a história que grupos de escravos eram levados até esse poção para se banharem. Ele fica logo a esquerda do aqueduto.

o Circuito Vila do Abraão vale muito a pena!!!

Ilha Grande - RJ, Passeios

Ilhas Paradisíacas com a Mariana Tour

Se prepara que lá vem dica fervendo de tão quente que é rsrs.

Hoje o assunto é o passeio de barco das Ilhas Paradisíacas que fizemos com a Mariana Tour em Ilha Grande.

Primeira coisa a falar: Que Pas-sei-o!!! Top demais. Ilhas Paradisíacas é um circuito de lugares dentro e fora de Ilha Grande, mas dentro da baía,  que tiram nosso fôlego de tanta beleza.

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI. 

FVEQ6517.JPG
Antes que perguntem: Na maioria das fotos eu apareço segurando o chapéu  pois venta muito e também dá um charme né rsrs

Partimos às 10:35 da manhã em lancha saindo da Vila do Abraão, fomos em direção a primeira a mais distante parada a Praia do Dentista.

A praia do Dentista tem esse apelido, pois ali um famoso dentista teve casa durante muito tempo, sendo seu verdadeiro nome Jurubaíba. A praia é bem cheia na alta temporada, finais de semana e feriado, mas sempre há um lugarzinho para encostar a sua lancha e esticar a sua canga.

AAFW3474

A praia tem água cristalina e areia branquinha, essa combinação permite vermos de fora d’àgua os peixinhos nadando em torno de nós.  Um dos pontos altos da Praia é o coqueiro “deitado” que é a sensação dos amantes de fotos de plantão (confesso que fizemos várias fotos nele rsrs). E depois de 40 minutos, partimos em direção as Ilhas Botinas.

As Ilhas Botinas, são como irmãs gêmeas de placentas diferentes. Duas ilhas de rochas com vegetação no meio do mar. Um cenário digno de filmes de hollywood, mas ainda bem que eles não as descobriram e ela permanecem resguardadas para a natureza e para os visitantes.

KTDU4046
Tô sim com uma barriguinha saliente, mas estou focada é na alegria de estar nesse lugar…

Como não tem faixa de areia, o barco para, você nada com cardumes enormes ao seu lado e depois navega em direção a próxima parada que no nosso roteiro foi a Praia da Piedade – Ilha da Gipóia.

13040031.JPG
Cardumes nas Ilhas Botinas

Sabe o motivo da praia ser parada obrigatória no passeio? A praia da Piedade ficou famosa por já ter sido sede da cobiçadíssima Ilha de Caras. A praia em si é pequena, sendo o mar calmo dividido por uma estreita faixa de areia.

CTIL8013

De um lado a Igrejinha dá o tom gracioso do lugar e do outro um complexo de casas outrora frequentado por famosos que eram convidados da Caras.

Seguimos em direção a mais um lugar encantador, a Ilha de Cataguases. Fiquei de queixo caído pela beleza de lá. A água em tom esverdeado bailando em contraste com a cor marrom onde ela cobria as rochas. Simplesmente um espetáculo da natureza.

CGTA7346

A Ilha tem uma boa faixa de areia repleta de sombras das inúmeras árvores que tem por lá. Além disso também é possível sentar em meio as rochas para ver o mar calmo se fazendo imponente.

WDSS1092

Ao sairmos da Ilha de Cataguases em direção a famosa Lagoa Azul, enfrentamos um sudoeste que vez a lancha bater bastante. Confesso que tive um pouco de medo, sei que minha irmã e nossa miga também, mas estávamos confiantes em Deus é claro, e no marinheiro da Mariana Tour que estava no comando daquela embarcação.

Ao passarmos pela “tormenta” chegamos a Lagoa Azul e lá tudo estava tão calmo que nem parecia ter passado um vento forte por lá. Acabamos não descendo, pois todos no barco estavam um pouco marejados e em consenso optamos por apenas tirar umas fotos de cima do barco mesmo e zarpar.

RESERVE SEU CARRO NESSE LINK.

Fomos então em direção a praia de Japariz, já em Ilha Grande mesmo. Essa não é uma praia muito famosa, ou das mais belas que vimos. Ela é um local de parada para almoço já que tem algumas opções de restaurantes.

Agora sabe o que me deixou encantada com Japariz?!  O por do sol atrás da mata. Um dos mais belos que já presenciei, é sem dúvidas um belíssimo presente da natureza.

JKXO0920

Voltamos para Vila do Abraão, chegando por lá umas 17:30 mais ou menos, com a sensação de um dia maravilhoso e muito bem aproveitado. O que me faz ser ainda mais grata e agradecer até pelos percalços no caminho, pois é passando por eles que aprendemos e valorizamos ainda mais o que realmente importa.

Para fazer esse passeio com a Mariana Tour, entre em contato com eles através do instagram: https://www.instagram.com/ilhagrandemarianatour/

Roteiro completo dessa viagem, gratuito!

 

 

 

 

Ilha Grande - RJ, Videos

Vlog de Ilha Grande – RJ

Que Ilha Grande é um lugar lindo muitos já ouviram falar e  nesse vídeo eu mostro o motivo dessa fama.

 

Vai viajar?! Então comece sua viagem por aqui!!!

Quando você faz uma reserva aqui pelo blog, eu ganho uma pequena comissão, e você não paga nada a mais por isso, aliás muitas vezes paga até menos usando os descontos que eu consigo para vocês. 

Então reserve sua viagem por aqui e me ajude a continuar produzindo muito conteúdo!!!

Hotéis

Aluguel por Temporada

Seguro Viagem

Alugue seu Carro

Hospedagem, Ilha Grande - RJ

Marlin Hostel – O lugar certo pra ficar em Ilha Grande!

E aí viajantes! Hoje tem dica super quente de onde se hospedar em Ilha Grande, RJ, com ótima localização e com preço justo.

Quem me acompanha lá pelo Instagram, acompanhou minha mini trip pra Ilha Grande e viu que fiquei hospedada no Marlin Hostel.

XPIG1363

 Sobre o Marlin Hostel:

O Marlin é um hostel de apenas 3 aninhos de idade, mas que já faz muito sucesso na Ilha. Com uma localização privilegiada na Rua Bouganville, ele está a apenas alguns metros da rua principal da Ilha, a Rua da Praia.

A casa é uma gracinha, tudo novinho e bem cuidado. Apesar da pouca distância de onde tudo acontece, é só virar a esquina que você já chega nas agências de turismo, restaurantes, padarias e etc., o silêncio da natureza prevalece dentro do hostel (o que é ótimo para quem tem sono leve como eu).

XYPX1470

O Hostel possui 4 quartos, sendo todos eles quartos mistos para até 6 pessoas, e 4 banheiros de uso coletivo. Aí você pensa: “Nossa, mas tudo coletivo e misto não dá! ”. Dá sim, e quem garante a harmonia e entrosamento da galera é o Mario e o Luiz, que acompanham tudo de pertinho.

Eles oferecem café da manhã incluso no preço da diária, o que faz qualquer mochileiro pirar de felicidade rsrsrs. Na área de convívio é possível assistir à tv, deitar na rede, cozinhar e interagir ainda mais com os hospedes e moradores.

Voltando a falar mais um pouco do café da manhã. Bem farto para um hostel, composto de frutas da estação, pão, café, leite, suco, bolo, frios e ainda um item que varia dia a dia. O Café da manhã é mais uma oportunidade de conhecer mais pessoas, já que as mesas são grandes justamente para serem divididas.

 Preço da Diária:

Como já mencionei acima, o preço da diária é bem justo, na minha opinião. Atualmente está R$70,00 (claro que esse valor pode variar de alta temporada para baixa temporada).

KDQW3811

Minha opinião:

A minha estadia lá foi parceria, mas antes mesmo de fecharmos algo eu pesquisei muito e achei que lá seria a minha cara, e acertei em cheio. Então eu super indico o Hostel, não por qualquer tipo de parceria que eu tenha feito, mas pelas experiências que eu tive lá, que foram muitas e boas em tão pouco tempo.

O local é gerido de perto pelos donos, o que deixa o ambiente bem familiar e amigável. Até quando um pequeno grupinho de franceses chegou de madrugada falando alto, achando que estavam na França (Falo na França, pois me recuso a aceitar que as pessoas façam algo de bagunça por aqui ser Brasil, eles só podiam estar achando que estavam na casa deles) o Luiz logo se dirigiu a casa principal e pediu que todos se aquietassem, pois já estava tarde e as pessoas queriam dormir e que no Hostel haviam regras que deveriam ser seguidas. Na minha avaliação isso é mais um ponto positivo para o Hostel, pois problemas podem surgir num negócio, mas a maneira e a agilidade com a qual você soluciona o mesmo é que faz toda a diferença!!

HFGY4499

Se quiserem fazer contato direto é só acessar o site deles aqui e não se esqueçam de falar que viram a indicação aqui no blog!