Hospedagem, Viagens, Viaje com R$350,00

Hotel Santiago Centro – no Coração de Teresópolis

Quem me acompanha lá pelas redes sociais e pelo canal (quem ainda não acompanha clica para seguir meu instagram, youtube e facebook) já viu que fim de semana da semana passada (26 à 27 de fevereiro), eu viajei para Teresópolis com minha família e que escolhemos o Hotel Santiago Centro para ser nosso QG rsrs.

IMG_0959.JPG

O Hotel Santiago Centro tem uma localização privilegiada. Ele fica na Av. Delfim Moreira 295, Várzea, bem no centro da Cidade.

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI. 

Hospedadas (os) lá nós ficamos a 5 minutos a pé da Calçada da Fama, da Maria Torta, do Teresópolis Shopping Center, da Igreja Santa Tereza e do Palacete Granado, além é claro de inúmeras lojas, farmácias e etc. Ele está localizado bem onde pulsa o coração da Cidade.

O Hotel além de super bem localizado, tem um atendimento acolhedor, tarifas a preços bem atrativos que cabem no bolso sem extrapolar o orçamento e um café da manhã delicioso de ficarmos com vontade de não sair mais de lá. Eles têm nota 8.1 no booking e ótimas referências na internet.

O Santiago Centro tem 23 quartos, divididos nas categorias basic, master, premium e família com capacidade para acomodar até cinco pessoas. O hotel tem 4 andares, interligados por escada e possui estacionamento gratuito para até 8 carros (por ordem de chegada) e acima disso tem um estacionamento conveniado com o hotel (porém tem um custo a parte).

IMG_0806.JPG

Sobre a minha experiência pessoal: Eu e minha irmã fomos acomodadas no quarto de categoria master com cama de casal. A suíte era frente rua, o que me deixou desconfiada a respeito do barulho, mas superou minhas expectativas, principalmente a noite. Eu tenho o sono bem leve, mas garanto que dormi a noite inteira. Outra coisa com a qual fiquei receosa foi que não havia ar condicionado, somente ventilado de teto, porém com a temperatura mais baixa a noite o ventilador deu conta do recado e confesso que no meio da madrugada senti até um friozinho de leve.

IMG_0826.JPG

Achei a cama super confortável, decoração delicadamente bonita, lençóis limpinhos e macios, um banheiro grande e bem decorado e uma ducha incrível pra banho.

VIAJE COM A SEGURANÇA DE UM BOM SEGURO VIAGEM.

IMG_0836.JPG

IMG_0828.JPG

O café da manhã é bem farto com variedade de frutas e pães, suco, café, leite, frios, bolos, manteiga e requeijão, iogurte, chá e muitas outras delícias. Este é servido das 7:30 às 10:00 numa sala super aconchegante.

IMG_0940.JPG

IMG_0948.JPG

Nos corredores e escadas podemos ver varias imagens antigas da Cidade.

Na recepção podemos comprar suvenir da Cidade, não achei em outro lugar que não fosse no hotel.

IMG_0967

O hotel não fecha durante a noite e todos os funcionários (inclusive do turno da noite) são bastante solícitos e agradáveis.

Minha experiência no hotel foi das melhores! Amei a minha estadia lá. Eles têm diárias a partir de R$188,00 para duas pessoas (valores reais no dia 30/01/19 – estes podem sofrer alterações de acordo com critérios do hotel).

Essa é sem duvidas a minha indicação de hospedagem em Teresópolis. Hotel bonito, bom e barato!

RESERVE SEU CARRO.

Obs: A minha hospedagem e da minha irmã foi cortesia do hotel, porém já havíamos escolhido ele antes mesmo de efetivarmos uma parceria.

Esse post é um publieditorial, que reflete as minhas verdadeiras opiniões e experiência!!!

 

Anúncios
Viagens, Viaje com R$350,00, Videos

Vlog: Viaje com R$350,00 – Teresópolis, RJ

Corre que saiu o primeiro vídeo do Viaje com R$350,00.

O destino escolhido foi Teresópolis, RJ, e será que eu consegui não extrapolar o orçamento?

Só assistindo pra saber!!!!

Obs: O Hotel acabou sendo cortesia, porém eu coloquei o custo que teria no orçamento.

Minhas Redes Sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/micheleviaja/?ref=bookmarks
Instagram: https://www.instagram.com/micheleviaja/
Twitter: https://twitter.com/MicheleViaja
Blog: https://micheleraggio.com.br/

Viagens, Viaje com R$350,00, Videos

Projeto: Viaje com R$350,00

 

Pra começar 2019 com o pé direito lancei o Projeto: Viaje com R$350,00.

Serão 12 viagens de fim de semana, uma por mês, gastando somente R$350,00 e abusando da criatividade para mostrar que é possível viajar gastando pouco.

Então já se inscreve no canal e aqui no blog também,  começa a compartilhar bastante esse vídeo e já tira a poeira da mala, pois tenho certeza que logo logo serão vocês embarcando seguindo as minhas dicas!!!!

Aproveita pra me seguir nas Redes Sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/micheleviaja/?ref=bookmarks
Instagram: https://www.instagram.com/micheleviaja/
Twitter: https://twitter.com/MicheleViaja
Blog: https://micheleraggio.com.br/

Preparados para viajar?!

Notícias, Viagens

Mitos e Verdades sobre Voar – Parte 2

Volteiiii como prometido!

Hora de acabar de vez com seu medo! Ou pelo menos não permitir que ele te paralise e que você deixe de viver experiências maravilhosas por causa dele!

Poltronas na vertical e cintos afivelados, é hora de levantar voo!!!

IMG_5999

RESERVE SEU CARRO.

7- Uma fortíssima tempestade pode derrubar um avião?
Essa possibilidade, juntamente com a próxima, gela o corpo, paralisa a circulação sanguínea, da náuseas e ainda trás junto aquela sensação de desmaio que parece que o coração parou de bater. Quem mais sente isso?
Aí penso eu: A resposta da ANAC,vai acabar com esse meu medo desnecessário! Daí você descobre que ele não é tão desnecessário assim, ou seria mesmo? Já não sei mais!!!
Resposta da ANAC: “Sim, porém condições meteorológicas tão adversas a ponto de influenciar na aeronavegabilidade em cruzeiro são previstas com considerável antecedência para se proibir a decolagem da aeronave ou variar a altitude evitando as formações meteorológicas, sem consequentes riscos ao voo. Durante pouso e decolagem também são consideradas as condições meteorológicas. A decolagem não é autorizada quando não há teto e, se houver qualquer indício de insegurança durante o pouso, o processo de aproximação é cancelado e o comandante arremete para garantir uma aproximação segura.”
8- Uma fortíssima turbulência é capaz de derrubar um avião?
Resposta da ANAC: “Sim, porém condições meteorológicas tão adversas a ponto de influenciar na aeronavegabilidade em cruzeiro são previstas com considerável antecedência para se proibir a decolagem da aeronave ou variar a altitude evitando as formações meteorológicas, sem consequentes riscos ao voo. Durante pouso e decolagem também são consideradas as condições meteorológicas. A decolagem não é autorizada quando não há teto e, se houver qualquer indício de insegurança durante o pouso, o processo de aproximação é cancelado e o comandante arremete para garantir uma aproximação segura.”
O fato é que depois dessas duas últimas respostas, meu medo não passará por completo, mas prometo a mim mesma não me concentrar na parte em que os aparelhos podem falhar!!!

 

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI. 

 

9 – Celular ligado pode interferir no sistema e derrubar um avião?
Sei que essa durante muito tempo foi o pesadelo das pessoas e hoje já foi um tanto quanto desmitificada, mas pra mim continua sendo um problema equipamentos eletrônicos ligados durante o voo. Eu fico enlouquecida quando os comissários dizem que já pode fazer uso de celulares e computadores e o povo sai logo ligando tudo. Passa por uma turbulência eu já acho que é culpa dessas pessoas hahahaha.
Eu lembro de quando eu tinha um BlackBerry. Toda vez que voava eu não só desligava o celular como tirava a bateria e ainda colocava em bolsinhas separadas, como se a bateria fosse sair andando e entrasse no aparelho no estilo: “É agora que derrubo esse avião”. Que vibe louca é essa hein huahuahuahuahua.
Resposta da ANAC: “O risco de eletrônicos em voo é avaliado pelo operador da aeronave. Assim, deve-se atentar para o comunicado realizado pelas companhias aéreas antes da decolagem, em que se determinam quais aparelhos eletrônicos portáteis têm seu uso permitido a bordo durante o voo.”
Podemos até dizer que equipamentos eletrônicos não influem nos vôos, já que diversos vôos, os de cias aéreas internacionais em território fora do Brasil, em sua maioria, podem ser usados celulares, inclusive oferecem até WI-FI. Mas que a ANAC disse para seguirmos o operador, vamos obedecer né gente, assim nos resguardamos e evitamos que a (o) coleguinha ao lado, que tem medo, infarto né.

 

Agora vamos à última, mas não menos importante!!!
10- É verdade que voar entre as asas é mais tranquilo quando há turbulências?
Resposta da ANAC: “Não, a trepidação provocada pela turbulência na aeronave é sentida indiferentemente em qualquer posição da aeronave.”
Eu acreditei piamente nessa teoria durante toda a minha vida. Já fiz diversas pesquisas na internet sobre esse tema e já encontrei inúmeras fontes que me garantem que é verdade. Sempre escolhi assentos entre as asas para sentir menos as turbulências. Talvez eu não tenha feito a pergunta da maneira correta à Anac, mas sinceramente, não acredito na resposta deles, prefiro continuar acreditando que ali é menos pior kkkkkk. #coisasdeumapanicada

 

 

SAIA DO BRASIL COM A SEGURANÇA DE UM BOM SEGURO VIAGEM.

 

Espero que esse artigo, parte 1 e parte 2 tenham te ajudado a ter mais coragem de viajar de avião. A verdade é que esse é um dos transportes mais seguros do mundo. A manutenção é preventiva e é isso que diminui bastante a possibilidade de acidentes.

 

 

Então bora colocar esse medo de lado e vamos viajar!!!!

 

 

Se você não leu ainda a parte 1 vou deixá-la aqui: Mitos e Verdades sobre Voar – Parte 1

Aviação, Notícias

Mitos e Verdades sobre voar – Parte 1

Você é daqueles que como eu quando vai viajar de avião sofre de sincope nervosa? Se for, eu preparei esse artigo pra tentar te ajudar a se manter mais calma (o) da hora de levantar voo. Pretendo aqui desmitificar algumas crenças que nós medrosos temos e alimentamos voo após voo.

IMG_5999

Pra me ajudar nessa missão, contei com o suporte da ANAC (Agência Nacional de Avião) que respondeu prontamente de maneira técnica todas as perguntas que fiz. Então a cada mito ou verdade eu vou expor na integra a resposta da ANAC e também farei minhas colocações baseadas em experiências próprias e também em informações garimpadas em outras fontes.

SAIA DO BRASIL COM A SEGURANÇA DE UM BOM SEGURO VIAGEM.

Serão 10 mitos e verdades pra nos ajudar a viajar mais e melhor!

Vamos então começar com um dos meus maiores medos durante um voo. Eu sempre acho que alguém vai ter um surto psicótico em pleno voo e vai conseguir abrir alguma das portas, colocando em risco a vida de todos no voo. Sei que pode parecer insano, mas lá em casa mesmo eu sou a única com esse medo, ou pelo menos era, já que agora não o tenho mais. Será mesmo? rsrs.

1 – É verdade que é possível alguém abrir a porta do avião, quando o mesmo em voo?

Resposta da ANAC: “Considerando a superioridade da pressão interna em relação à externa, torna-se impossível a abertura da porta do avião em voo. Adicionalmente, esclarecemos que a porta da aeronave só pode ser aberta quando o comandante a destrava, a partir de comando em seu cockpit.”

Fazendo uma breve busca no Google eu já havia encontrado essa informação, mas nada melhor do a própria agência, mestre no assunto te confirmar não é meiiixxxmo! Acho que agora estou pronta pra deixar aquela porta sem a minha atenção por praticamente todo o voo!!!

2- A descarga pode sugar uma pessoa, mesmo que ela não desça pelo duto ela pode se machucar?

Essa é boa né. Centenas de pessoas falam: “Não da descarga sentada no vaso do avião que você vai ser sugado”. Aí você fica encasquetada (o) com essa ideia e cheia (o) de medo de descer descarga abaixo.

Confesso que não nunca me preocupei em descer pelo ralo, pois nunca me sento, já que mamãe desde pequenina falava que não devemos sentar em banheiros com alta rotatividade de pessoas para não dar brecha as bactérias. Mas sempre fico olhando aquela descarga pensando em quantos estragos ela já pode ter feito com as pessoas.

Por isso perguntei a ANAC  e a resposta deles foi a seguinte: “Não, o vácuo gerado nos toilettes é calculado apenas para sua limpeza.”

Objetivos e claros! Então gente, dá uma relaxada que ninguém vai parar no reservatório em meio as coisas obscuras que fazem nos banheiros dos aviões kkkkk. Além da resposta da soberana Anac, em uma rápida varredura na internet encontramos artigos que corroboram essa negativa.

A próxima vai para os supersticiosos!!! Eu tenho trabalho duro o meu cérebro para deixar superstições de lado e tenho tido algum sucesso. Confesso que essa nunca foi algo considerável para mim, tanto que nunca reparei isso, mas sei lá né, na dúvida sempre preferimos não arriscar.

RESERVE SEU CARRO.

3- É verdade que a fileira 13 não existe por ser considerada má sorte?

Resposta da ANAC: “A numeração das fileiras é definida pelo proprietário da aeronave. Caso tenha viajado em uma aeronave sem a fileira 13, sugere-se o questionamento à companhia aérea sobre os motivos que a levaram a não utilizar a numeração.”

Essa dúvida chegou a mim, através de uma pesquisa sobre aviação que eu estava fazendo, onde eu descobri que a KLM não tem fileiras 13 em suas aeronaves, por associar o número a má sorte. Como fiquei curiosa se era uma prática comum, resolvi perguntar à ANAC.

Acho que aqui no Brasil temos uma boa relação com o número 13, né. Já que quem viveu a era Zagallo, se acostumou a vê-lo associando as conquistas e vitórias ao número que ele considerava ser de boa sorte.

4- Quando em voo longo existe duas tripulações? Vôos de quantas horas?

Essa é uma clássica preocupação entre nós, os viajantes apavorados. Sempre queremos saber se os pilotos não dormem durante todo o voo e se isso não pode levá-los ao erro. Bom, para acalmar nossos ânimos, vai a resposta da ANAC:

“A segurança operacional é baseada, entre outros, no gerenciamento de risco de fadiga humana, a fim de garantir a integridade física e cognitiva da tripulação. Se as condições do voo impuserem esforço excepcional à tripulação, o voo pode contar com uma tripulação de revezamento.”

5 – Se um vidro da janela sofrer um trinco coloca em risco o voo?

Mano do céu, eu não curto nada sentar na janelinha, mas minha irmã curte demais e ela fica pra mim: “Mi, olha que lindo”, “Mi, fica calma e aprecia” e a primeira coisa que eu reparo quando olho para a janela é se tem algum arranhão ou trinco. Certa vez eu estava sentada na janela e tinha um arranhão e eu quase pari sem estar grávida, só de pensar que a pressão atmosférica poderia romper aquele vidro (que viagem, não!?). Fechei rapidamente a janela e me senti um pouco mais aliviada. Como se isso pudesse fazer alguma diferença!!!

Então veio a resposta da ANAC pra eu ficar um pouco mais calma: “Não, as aeronaves são certificadas para operarem de forma segura, mesmo com eventuais comprometimentos.”

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI. 

6- Sempre que um avião despressurizar o risco de queda é iminente?

Só a ideia das máscaras caírem do teto do avião já me faz ter mini ataques cardíacos. Essa imagem rondando meus pensamentos põe em risco a minha sanidade mental. Sei que pode parecer um exagero, mas também sei que não estou sozinha nessa!!!

Mas deixa eu te apresentar a resposta para ANAC e depois concluo: “Não, as aeronaves são certificadas para operarem de forma segura, mesmo com eventuais comprometimentos.”

É, você não se enganou, a resposta é a mesma da anterior. Apesar desta resposta controlar a minha sanidade mental mesmo com minha imaginação fértil, eu não posso garantir que ela me deu confiança suficiente para me controlar caso eu viva algo do tipo. Na dúvida eu prefiro que nada desse tipo aconteça sempre que eu estiver em voo.

Uma rápida pesquisa na internet reforça a resposta da Anac para as duas últimas respostas, então vamos relaxar!!!!

Esse artigo ficou tão grande que  precisei dividir em dois, então na próxima quarta volta aqui que tem mais!

 

 

 

 

Dicas, Passeios, Rio de Janeiro, Viagens

Municipal a um real!

CDYZE2953.JPGO Theatro Municipal do Rio de Janeiro me pareceu por muito tempo um lugar intocável, um lugar que não era para uma pessoa da minha classe social. Mas meus pais sempre nos deram acesso a cultura, viagem e conhecimento e sempre nos falaram que podíamos viver o que quiséssemos, então eu me tornei numa incansável desbravadora, principalmente quando o assunto é se divertir/viajar gastando pouco, foi aí que esse tempo de um lugar inatingível passou e hoje eu vou te contar que o Theatro Municipal é para todos!!!!

NLJKE4847.JPG

Mas antes eu vou contar uma pouco da história desse lugar magnífico. O Theatro Municipal do Rio de Janeiro foi inaugurado em 14 de julho de 1909, sendo considerado até hoje a principal casa de espetáculos do Brasil e uma das mais importantes do América do Sul. A sua história se funde a história do nosso País, tendo sua belíssima arquitetura escolhida através de um concurso, onde decidiram pela junção de dois projetos que se inspiravam na ópera de Paris. Atualmente o Theatro pode receber até 2.252 pessoas e desde a década de 30, conta com seu próprio corpo artístico, composto de Ballet, Coro e Orquestra Sinfônica.

DNKQE1382.JPG

Agora voltamos ao fato do Theatro ser para todos. O Municipal em parceria com seus patrocinadores e apoiadores, realiza o “Domingo no Teatro” com Municipal a um real, que são espetáculos que acontecem fora do horário nobre, mas com a pompa merecida, a um valor de ingresso simbólico, R$1,00. Essa é a maneira que a mais imponente arquitetura teatral do país contribui para popularização da cultura.

No domingo dia 11/11/2018, eu fui assistir às 11:00 da manhã, ao espetáculo: “A modinha que não sai de moda” e paguei apenas R$1,00 pelo ingresso. Eu nunca tinha ouvido falar desse gênero musical, modinha, mas me permiti ser surpreendida pelo novo e me emocionei com o espetáculo, apresentado junto ao clima do lugar. Esse gênero musical foi cantado por 4 mulheres sopranas,  mezzo-soprana e contralto (da um Google pra ver o que cada um significa), então imagina a sensação boa que vozes maravilhosas são capazes de causar em quem as ouve.

WFZWE4465.JPG

O Teatro arranca suspiros de quem aprecia arte. Ele é a simbologia de cultura para todos. Foi a minha primeira vez naqueles corredores e escadarias e eu acredito que não tenha sido a última.

SQHTE8313

Se você quiser saber mais sobre os espetáculos, vou deixar o site oficial para que consulte a programação. Se permita viver experiências novas, o seu corpo e sua mente agradeceram e por esse preço o seu bolso também.

 

 

Reflexão, Viagens

A Volta pra casa!

IMG_6642.JPG

Um dia eu pisquei e percebi que era hora de voltar pra casa! Voltar pra casa depois de um período de inúmeros acontecimentos parecia algo mais perturbador do que acalentador.

Voltei e percebi que tudo estava no lugar, ou quase tudo. Os mesmos e melhores amigos, a família maravilhosa, a casa, as roupas, os sapatos, o ritmo da Cidade, os vizinhos, e quase tudo que não tinham embarcado comigo para uma aventura de três meses estava ali.

Tudo isso devia ser acolhedor, mas era assustador! Algo muito grande havia mudado, algo que mexia com tudo aquilo em volta, e eu levei algum tempinho pra entender que não era o que tinha mudado, na verdade era quem. E esse quem era EU.

Eu mudei, eu me reinventei, eu me transformei!!!

Sabe aquela peça de roupa que você ama, mas que não lhe serve mais? Então, não foi a peça que mudou, foi você! Você cresceu, emagreceu, engordou, não sei, mas algo mudou.

Eu voltei assim, tentando fazer servir uma roupa que não serve mais.

O curto espaço de tempo que eu vivi fora, me fez perceber que o mundo é meu e eu posso estar aonde eu quiser estar. Aprendi que criar raízes é bom, mas que tirar uma muda e plantá-la em outro lugar é melhor ainda.

Aprendi que se pode ter sim tudo nessa vida. Tudo o que verdadeiramente se quer, é claro que com algumas adaptações e criatividade pelo caminho.

Aprendi na volta que ter sonhos é de extrema importância, mas que transformá-los em metas e traçar estratégias para realizá-los é indispensável para que se tornem reais.

Hoje eu estou aqui, mas amanhã posso estar do outro lado do globo terrestre, pois eu entendi que aquela roupa que não serve mais, pode sim servir com alguns ajustes e que mesmo assim,  quando eu quiser, eu posso simplesmente…   Trocar!!!

Escrito por Michele Raggio do Rêgo

Dicas de Viagem, Nova York, Viagens

Nyc – Turista x Morador (Parte 2)

Chegou a hora da segunda parte desse artigo que eu amei escrever. Se você não leu o primeiro post, já clica aqui, antes de seguir.

13 – Ande de metrô

new-york-subway-map-cropped2
Imagem: Divulgação Metrô

O metrô pode ser sujo e até sombrio em algumas estações, mas ele é o que há de mais prático em locomoção por lá. O trânsito de NYC é para os fortes!!! São muitos sinais e muitos carros nas ruas, o tempo que se perde em locomoção é enorme.

Para usar o metrô é possível comprar, além do passe unitário, o passe por 7 dias e o de 1 mês. Faça contas para saber se vale a pena!

O metrô de lá também é um pouco confuso pra nós, porque não estamos acostumados a uma malha daquela magnitude, mas todas as estações tem um mapa da região e tem aplicativos que ajudam bastante. Um que eu usei foi o NYC SUBWAY, fica a dica!!!!

Outra dica importante é aguardar as pessoas saírem para depois começar a entrar. Nem devíamos precisar falar isso né, mas por aqui infelizmente não temos essa educação. Siga essa regra se não quiser ser xingado e até receber uns esbarrões bem maldosos.

Vou deixar aqui um post mais detalhado que fiz sobre esse meio de transporte!

14 – Comida de rua

A comida de rua em NYC é muito comum. Em cada esquina tem uma barraquinha, seja de cachorro quente, de falafel (minha tristeza não ter comido, fui deixando pra depois e depois e acabei não provando, mas na próxima será prioridade), de bagel (o “pão” deles – que eu não diria que você precisa comer, ele é duro e ressecado rs), entre outras. Então coma na rua, é bom, barato e super descolado.

RESERVE SEU CARRO NESSE LINK.

15 – Levain bakery

IMG_1486

Essa lojinha no subsolo de uma residência, vai te surpreender em sabor. Ela fica na rua 167 W 74th,  e lá é possível comer um Cookie maravilhoso. Mas chegue cedo e sem pressa, pois é bem possível encontrar uma fila enorme por lá.

16 – Boates locais

O Nova-iorquino pouco (ou quase nunca) frequenta boates internacionais como a Pacha. Eles gostam das boates locais!!!

Essas são aquela coisa de filme mesmo, não paga pra entrar e tem uma fila enorme na porta onde o segurança dita quem entra e quem não entra de acordo com os critérios dele mesmo ou da casa..

Então se arrume super bem, e escolha uma entre as infinitas opções que a Cidade oferece de norte a sul. Mas caso não consiga entrar, escolha um barzinho desses locais também, que muitos se transformam em mini boates com o passar da noite.

Ah uma outra coisa que já ia me esquecendo. Não espere noitadas que durem até as 06:00 ou 07:00 da manhã como estamos acostumados, lá é no máximo até as 4:00 e então se recolha e não tente bancar o engraçadinho que não quer ir embora ou que vai fazer algazarra, pois seu passeio pela delegacia será desagradável.

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI. 

17 – Não encare as pessoas

Isso mesmo, não encare ninguém a não ser que esteja querendo seduzir ou arrumar problemas.

Lá é a cidade das diferenças e é bem comum você ver pessoas com diversos estilos, jeitos, resumidamente pessoas que “fogem ao padrão” e isso é maravilhoso. Te ensina a respeitar mais as diferenças e te confere uma sensação de liberdade inexplicável te fazendo entender de uma vez por todas que cada um é o que quiser ser.

Então ignore e haja como se tudo fosse natural, e tudo passará a ser!

18 – Faça exercícios

Se tem uma coisa que nova-iorquino é fissurado é em se mover. É possível ver gente correndo outdoor (outdoor é: lado de fora, esqueça essa ideia que temos de grandes “letreiros”, isso foi uma adaptação da palavra que fizemos por aqui), mesmo no período de inverno rigoroso. Eu até me arrisquei, mas confesso que o frio me pegou e não deu pra seguir o ritmo.

19 – Loja de 99 cents

Tem uma rede de lojas em NYC cujo nome é Jack’s e lá é possível comprar muita coisa a 0,99 centavos de dólar.

Não torça o nariz achando que essa loja se compara as extintas lojas de 1,99 no Brasil que só vendiam bugingangas. Na Jack’s você encontra muita coisa útil a 0,99 centavos, como produtos de limpeza, cosméticos, roupas, alimentos, itens de escritório e muito mais. Claro que nem tudo custa 0,99 cents, mas tudo o que a loja vende tem o preço bem acessível.

20 – Escada rolante – lado direito x lado esquerdo

Em NYC até a escada rolante pode ser motivo de olhares reprovadores e de certa grosseria no “excuse me”. Se você escolhe subir no ritmo da escada se mantenha do lado direito dela, deixando assim o lado esquerdo livre para os mais apressados.

Então lado direito pra quem está parado e lado esquerdo para quem está andando e isso não se aplica somente as escadas rolantes.

21 – Tenha dinheiro e cartão em mãos

Pode acreditar, em Nova Iorque existe lugares “cash only” (somente dinheiro) e lugares que só aceitam cartão, então é melhor prevenir.

Mas como eu sempre falo: Cartão é emergência, pense sempre no imposto e na conversão indefinida, se puder nem compre nada no cartão!!!

SAIA DO BRASIL COM A SEGURANÇA DE UM BOM SEGURO VIAGEM.

22 – Não faça paredão de pessoas

Se está em grupos grande, se dividam em duplas e sigam os demais atrás dos outros.

Não há nada mais inconveniente, principalmente para o Nova-iorquino, do que grupos de pessoas que sentem uma necessidade fora do normal de andar um ao lado do outro atrapalhando a passagem.

23 – Museus gratuitos

IMG_0233
A Noite Estrelada de Van Gogh

Quase todos os museus da Cidade dispõem de um dia ou horário com entrada gratuita. Os que não dispõem de gratuidade, tem o “pague quanto quiser”, também em determinados dias e horários.

IMG_3221

Vou deixar para vocês uma coletânea de post sobre alguns museus de lá:

https://micheleraggio.com.br/2018/02/05/met-metropolitan-museum-of-art-em-new-york/

https://micheleraggio.com.br/2016/02/01/um-dia-no-museu/

https://micheleraggio.com.br/2016/01/15/2683/

IMG_2081

24 – Portas Estranhas

Viu uma portinhola estranha na Cidade e muita gente cool entrando e saindo?! Vai também. Apesar da fachada, o interior provavelmente é surpreendente no sentido bom!

É bem comum que esses lugares que você não dá nada, guarde lugares maravilhosos frequentado tipicamente por nova-iorquinos. Eles são assim, misteriosos e um pouco despreocupados por fora, mas espetaculares por dentro!!!

Espero de verdade que essas 24 dicas ajudem a vocês a turistarem em Nova York, mas frequentando lugares e tendo atitudes de Novaiorquinos de carteirinha. 😉

Dicas de Viagem, Nova York, Viagens

Nyc – Turista x Morador (Parte 1)

Sempre que eu vejo postagens sobre o que visitar em Nyc, eu vejo dicas de lugares que são extremamente turísticos e pouco nova-iorquino de verdade.

Quando você vive um tempinho em NYC, como foi no meu caso, e acaba conhecendo pessoas que já moram lá, você aprende que o Nova-iorquino não é tão clichê.

Ele não é muito de frequentar lugares que os turistas frequentam, pra você ter uma ideia eles odeiam a Times Square, só passam por lá os que realmente precisam, eles valorizam as lojas de bairro, eles têm um ritmo muito próprio e amam também tudo que é diferente. Consequentemente o custo de vida por lá cai, já que fora do circuito turístico tudo é mais barato.

Por isso nesse post quero dividir com vocês dicas, opções e atitudes bem nova-iorquinas para colocarem em prática quando estiverem pela Cidade.

Só que antes de começar as dicas, preciso avisar que o post ficou tão grande que rendeu duas partes, então aqui vai a primeira e a segunda sai na próxima quarta (03/10/2018).

1- Economy Candy

img_3147-1

Eu já falei da Economy Candy aqui no blog.

A Economy Candy é uma loja de doces que fica em Lower East Side, onde você pode encontrar todos os doces do mundo, ou quase todos, a variedade é incrível por lá. E o preço? Melhor ainda.

Essa loja é sua opção a famosa loja da M&Ms na Times.

Então fica a dica, vá a loja da M&M, tire fotos, ande por lá pq a loja é bem legal, mas não compre nada, então pegue o metrô da linha F sentido downtown e desça na estação 2 Avenue Station, saia no lado de Allen St, depois caminhe pela Allen até a rua Rivington e vá até o número 108 onde encontrará a Economy Candy.

SAIA DO BRASIL COM A SEGURANÇA DE UM BOM SEGURO VIAGEM.

2 – Sugar Sweet Sunshine

Aproveitando que está em Lower na mesma rua da Economy Candy, só que no número 126, tem uma lojinha de clima bem negócio de família que vende o melhor banana pudim da vida!!! É simplesmente viciante até pra quem não é muito fã de doces como eu.

Todo mundo manda comer o da Magnólia bakery, mas ele não é tão saboroso quanto esse da Sugar Sweet Sunshine. A Magnólia tem muita fama por causa do seriado Sex and the City, mas é basicamente só isso, não que as coisas lá sejam ruim, não foi isso que quis dizer, mas é bem normalzinha no quesito sabor e bem carinha no quesito bolso, além de estar sempre muito cheia.

3 – Mr. Purple rooftop e 230 Fifth rooftop

Mr. Purple é mais uma dica em Lower East Side, ele fica na Orchard Street, 180. Esse rooftop, o qual eu já fiz uma menção nesse post de coisas imperdíveis em NYC, oferece uma vista incrível de Manhattan. Subir é de graça e as bebidas por lá não são tão caras. O bom desse terraço/bar é que ele é frequentado por locais, poucos turistas conhecem e menos ainda frequentam já que ele fica fora do centrão.

IMG_0428
No Mr. Purple Rooftop – a foto ta embaçada, mas tá valendo

Já o 230 Fifth rooftop é um pouco mais turístico, até pela localização, ele fica na famosa 5ª Avenida, 230 (esquina com a rua 27). Muita gente já descobriu e já explora ele para garantir belas fotos com Empire de fundo, já que ele é bem pertinho. A entrada também é gratuita só que as bebidas são um pouco mais caras, já que ele fica bem no burburinho e já anda bem famosinho. Inclusive soube que agora eles cobram uma consumação mínima para quem fizer reservas para as mesas.

IMG_2678
No 230 Fifth Rooftop – a foto também ta embaçada, mas tá valendo do mesmo jeito

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI.

4 – Arte de Rua

Nyc é cheio de artes urbanas, muitos artistas deixaram sua marca pelas ruas da cidade. Alguns bem famosos até internacionalmente, como o brasileiro Kobra.

Tirar fotos com essas artes é gratuito, garantem momentos de apreço a arte urbana e rende um feed bem colorido no Instagram.

Então vou listar algumas:

Explosão de Amor – Arte do Brasileiro Kobra que pode ser apreciada do alto do Hi …- pode ser visto do alto do The High Line.

IMG_8547.JPG

I love NY  que fica na 6ª avenida com a rua 17. É na enorme parece de um estacionamento e sempre vai sair uns carros de charme na sua foto rsrs.

12346305_431869550335952_1567870156613956998_n

Audrey Hepburn que fica na esquina da Mulberry St. e Broome St em Little Italy. Essa parede é a de um restaurante então é possível que tenha clientes sentados nas poltronas que ficam do lado de fora.

5 – Shake Shack

A rede Shake Shack já é uma rede bem famosa entre os turistas, mas ela merece ser citada aqui, já que existem opções que podem ser menos turísticas.

Todo mundo quer ir na loja número 1 a da Madison Square Park. Pode até ser legal ir lá, eu mesma fui, mas se possível vá um dia de semana, no inverno e no meio da noite, assim será mais fácil ser atendido sem longas filas. Essa loja é crowded (lotada – mencionei em inglês, pois essa é uma palavra muito dita por lá rsrs) demais. Outra dica se for comer na loja da Madison é comer batendo os pés no chão, como não é uma loja fechada e os bancos são os da praça, essa praça tem uma certa população de ratinhos, comum à Cidade, que pode querer chegar perto pela quantidade de lanche pelo chão.

Opte pelas lojas da Astor Place, Upper East Side e outras fora do circuito turístico que poderá encontrar no site.

Só uma observação: a gente quando pensa em Estados Unidos e Fast Food pensamos em Mc Donalds certo?! Mas em NYC os locais não curtem muito essa rede. E para perceberem o quanto fazemos a associação errada o Mc Donalds é que ele não está nem entre as três empresas de fast food mais consumidas do País.

 6 – Comer andando ou em alguma praça

Nova Iorque é mesmo a Cidade da correria, da Cidade da produtividade e do pouco espaço nas construções. Então pegar uma comida e sair comendo e andando ou parar em alguma praça para comer é algo bem comum entre os nova-iorquinos, por isso se misture e repita o rito. Mesmo que você não esteja correndo para voltar ao trabalho como eles, você vai poder apreciar aquele ritmo frenético e ter a sensação de que tudo cabe em 24 horas, basta que você otimize seu tempo como eles o fazem.

7 – Vá além do Central Park

A gente vê muito o Central Park em filmes e acaba resumindo nossa viagem a ele. Não que ele deva sair da sua lista, eu jamais falaria isso, até porque ele é realmente lindo e tem aquela magia no ar, mas vá além dele.

Não se limite! NYC é uma Cidade de muitos parques/praças que podem te surpreender.

Até mesmo na selva de pedra que é Manhattan tem outros parques ótimos como o Bryant Park, localizado entre a 5ª e 6ª avenidas e entre as ruas 40 a 42. Esse parque é sempre cheio de eventos ao longo de todo o ano e se tornou um dos meus parques preferidos na Cidade.

Tem também o Parque logo da descida da ponte do Brooklyn, no Brooklyn. Ótimo para sentar um pouco e apreciar a Ilha de Manhattan do outro lado.

Outro bem legal é o Battery Park, bem ao sul de Manhattan, de onde é possível ver o rio para chegar a Estátua da Liberdade e parte da região sul da ilha, inclusive a torre do One World Trade Center.

Além de muitos outros parques que a Cidade tem a oferecer. Para uma lista completa vou deixar esse link aqui!

8 – Estátua da Liberdade e Cidade iluminada a noite

IMG_0480.JPG

Alguns blogs de viagem já falaram dessa maneira de ver a Estátua da Liberdade, eu mesma já falei aqui. Mas vale reforçar essa opção, pois muita gente ainda não sabe.

É possível ver a estátua da liberdade sem pagar nada por isso e de quebra ver Manhattan iluminada a noite. Como? Existe uma balsa chamada Staten Island Ferry que faz o percurso Manhattan, do terminal Whitehall que fica no extremo sul da ilha, x Staten Island x Manhattan. Esse Ferry realiza esse serviço gratuito durante todo o dia e durante esse percurso é possível ver a Estátua da Liberdade e toda a sua imponência. Claro que você não vai estar tão perto assim, mas pra mim foi o suficiente, eu estava mais disposta a ver como os nova-iorquinos veem e economizar o dinheiro para outra coisa que eu queria mais.

O pulo do gato é fazer essa travessia no meio da tarde. Assim será possível ver a Estátua ainda com iluminação natural, aí você pode dar uma volta por Staten, lugarzinho bem pacato, e voltar na balsa depois que já tiver escurecido, aí você vai ganhar outro presentão que é ver o sul de Manhattan todo iluminado a noite!

Para mais informações sobre o Ferry é só ir no site deles: https://www.siferry.com/

9 – Ande depressa ou dê passagem

O Novaiorquino não anda devagar nunca. Ele é extremamente apressado e se você do nada parar na frente dele pra olhar uma vitrine, por exemplo, corre sério risco de levar uma trombada e receber alguns xingamentos.

Eles seriam então mal educados? Talvez sim, talvez não, é uma questão cultural e vamos combinar, é muito chato quando estamos andando em um ritmo e do nada alguém para no nosso caminho.

Além dessas paradas repentinas eles também são pouco tolerantes com quem anda devagar, exceto pessoas que aparentam realmente ter problema de mobilidade. O ritmo de vida lá é realmente corrido e eles não gostam de perder 1 segundo sequer, então ande depressa ou dê passagem, andando sempre pelo canto da sua mão (como na mão de carro), lembrem-se que nós é que somos os visitantes e que precisamos nos adaptar.

RESERVE SEU CARRO NESSE LINK.

10 – Explore além da ponte do Brooklyn

A famosa ponte que recebe milhares de turistas o ano inteiro é linda realmente. Eu aconselho a fazer a travessia a pé do Brooklyn para Manhattan, pois assim é possível ver a imponência da ilha, mas não se resuma a ponte. Explore toda a região em torno! Os parques na descida da ponte no Brooklyn já são bem visitados e valem sua visitinha também (já até mencionei um deles acima), a eles beiram o rio e é fácil se deslocar de um para o outro.

Tem também a esquina da Washington St com a Water St, de onde é possível tirar aquela famosa foto com a ponte ao fundo. Só um detalhe que a ponte dessa foto é a Manhattan bridge e não a Brooklyn bridge como muita gente pensa. Elas são vizinhas só que a Manhattan bridge não tem a fama de sua companheira.

IMG_0403.JPG

Agora pelo lado da Ilha tem uma parte ainda pouco explorada pelos turistas, o centro cívico de Manhattan, que fica logo na descida da ponte. Da pra explorar aquela parte e até assistir a um julgamento na corte criminal, sabia dessa?!

Outro lugar no lado da ilha, a ser explorado é o parque que fica longitudinal ao Rio, esse lugar é ótimo para fazer caminhadas e apreciar o não tão famoso East river.

11 – Por do sol no Hudson River Park

Esse parque é mais um parque que corre parte do perímetro de um rio, só que dessa fez o famoso Hudson River. Esse parque é tão grande e com tanta coisa pra fazer que eu ficaria um dia inteiro listando o que fazer nele, então para lhe dar detalhes eu vou deixar o site do parque bem aqui!

Esse parque começa na Harrison St e vai até 59 st (do pier 25 ao pier 96). Eu aconselho uma parada estratégica no pier 63, onde há uma área enorme de gramado para sentar e apreciar um belíssimo por do sol. Esse é meu cantinho preferido no parque.

Para explorar todo o parque é preciso disposição para uma caminhada longa ou então você pode alugar uma bicicleta em uma das inúmeras lojas que a Cidade possui.

12 – Manhattanhenge

Essa é muito específica e infelizmente nem todo mundo vai conseguir pegar esse fenômeno. Eu mesma enquanto estive na Cidade, não peguei em nenhum dia.

Esse fenômeno é o solstício de Manhattan, que é quando o sol está alinhado com as ruas de Nova York, então é possível assistir a um por do sol que parece feito sob medida com os arranha-céus.

Como só acontece duas vezes no ano, fique atento às notícias sobre esse assunto quando você estiver lá e corra cedo para o parque High Line pra garantir um lugar no alto e no meio para assistir.

Se gostou dessas primeiras 12 dicas, você não perde por esperar as outras 12. Depois desses 2 posts você vai ser tornar uma Nova-iorquina (o) de verdade.

 

 

Economia, Viagens

Como Viajar com 2,00 reais!?

Eu vejo as pessoas brincando com memes de como viajar com R$2,00 e sempre me divirto muito com isso, mas aí comecei a refletir se é possível viajar com apenas 2,00 e fazendo as contas concluí que é possível sim!

tumblr_nyn0f6cBzX1r7bwaro1_500
Imagem: Chapolin Sincero

Todo dia a gente gasta esses R$2,00, seja com uma bala no transporte público, seja pra inteirar naquela blusinha que você não precisa, seja naquele vício maléfico ou de muitas outras maneiras, certo!?

E se você não gastar esses R$2,00? E se você juntar R$2,00 diariamente durante um ano? Se fizer isso, depois de 365 dias terá R$730,00. Esse dinheiro pode até não dá pra fazer uma viagem para a Europa, mas você consegue com certeza, viajar pra alguma cidade perto da sua.

E se você aumentar esse orçamento juntando R$5,00 por dia? No fim de um ano você terá R$1.825,00 e com essa verba você consegue viajar por mais tempo ou ir mais distante.

37127980_2061514100732559_6625395810412527616_n.jpg
Imagem: Hotel Urbano

Viu só como é possível viajar com um pouquinho de esforço!?  Lembrem-se que tudo é uma questão de priorizar suas verdadeiras metas, só que pra isso, você precisar tê-las bem definidas!

E se você questionar não ser somente R$2,00, eu te garanto que dá pra sair para uma viagem só com R$2,00 no bolso. Mas aí já é assunto pra outro post e você precisará estar com a mente aberta para compreender essa possibilidade!!!

Se quiserem ver mais posts onde eu ajudo você a economizar pra viajar é só clicar aqui!