Dicas, Passeios, Rio de Janeiro, Viagens

Municipal a um real!

CDYZE2953.JPGO Theatro Municipal do Rio de Janeiro me pareceu por muito tempo um lugar intocável, um lugar que não era para uma pessoa da minha classe social. Mas meus pais sempre nos deram acesso a cultura, viagem e conhecimento e sempre nos falaram que podíamos viver o que quiséssemos, então eu me tornei numa incansável desbravadora, principalmente quando o assunto é se divertir/viajar gastando pouco, foi aí que esse tempo de um lugar inatingível passou e hoje eu vou te contar que o Theatro Municipal é para todos!!!!

NLJKE4847.JPG

Mas antes eu vou contar uma pouco da história desse lugar magnífico. O Theatro Municipal do Rio de Janeiro foi inaugurado em 14 de julho de 1909, sendo considerado até hoje a principal casa de espetáculos do Brasil e uma das mais importantes do América do Sul. A sua história se funde a história do nosso País, tendo sua belíssima arquitetura escolhida através de um concurso, onde decidiram pela junção de dois projetos que se inspiravam na ópera de Paris. Atualmente o Theatro pode receber até 2.252 pessoas e desde a década de 30, conta com seu próprio corpo artístico, composto de Ballet, Coro e Orquestra Sinfônica.

DNKQE1382.JPG

Agora voltamos ao fato do Theatro ser para todos. O Municipal em parceria com seus patrocinadores e apoiadores, realiza o “Domingo no Teatro” com Municipal a um real, que são espetáculos que acontecem fora do horário nobre, mas com a pompa merecida, a um valor de ingresso simbólico, R$1,00. Essa é a maneira que a mais imponente arquitetura teatral do país contribui para popularização da cultura.

No domingo dia 11/11/2018, eu fui assistir às 11:00 da manhã, ao espetáculo: “A modinha que não sai de moda” e paguei apenas R$1,00 pelo ingresso. Eu nunca tinha ouvido falar desse gênero musical, modinha, mas me permiti ser surpreendida pelo novo e me emocionei com o espetáculo, apresentado junto ao clima do lugar. Esse gênero musical foi cantado por 4 mulheres sopranas,  mezzo-soprana e contralto (da um Google pra ver o que cada um significa), então imagina a sensação boa que vozes maravilhosas são capazes de causar em quem as ouve.

WFZWE4465.JPG

O Teatro arranca suspiros de quem aprecia arte. Ele é a simbologia de cultura para todos. Foi a minha primeira vez naqueles corredores e escadarias e eu acredito que não tenha sido a última.

SQHTE8313

Se você quiser saber mais sobre os espetáculos, vou deixar o site oficial para que consulte a programação. Se permita viver experiências novas, o seu corpo e sua mente agradeceram e por esse preço o seu bolso também.

 

 

Anúncios
Ilha Grande - RJ, Passeios

Ilhas Paradisíacas com a Mariana Tour

Se prepara que lá vem dica fervendo de tão quente que é rsrs.

Hoje o assunto é o passeio de barco das Ilhas Paradisíacas que fizemos com a Mariana Tour em Ilha Grande.

Primeira coisa a falar: Que Pas-sei-o!!! Top demais. Ilhas Paradisíacas é um circuito de lugares dentro e fora de Ilha Grande, mas dentro da baía,  que tiram nosso fôlego de tanta beleza.

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI. 

FVEQ6517.JPG
Antes que perguntem: Na maioria das fotos eu apareço segurando o chapéu  pois venta muito e também dá um charme né rsrs

Partimos às 10:35 da manhã em lancha saindo da Vila do Abraão, fomos em direção a primeira a mais distante parada a Praia do Dentista.

A praia do Dentista tem esse apelido, pois ali um famoso dentista teve casa durante muito tempo, sendo seu verdadeiro nome Jurubaíba. A praia é bem cheia na alta temporada, finais de semana e feriado, mas sempre há um lugarzinho para encostar a sua lancha e esticar a sua canga.

AAFW3474

A praia tem água cristalina e areia branquinha, essa combinação permite vermos de fora d’àgua os peixinhos nadando em torno de nós.  Um dos pontos altos da Praia é o coqueiro “deitado” que é a sensação dos amantes de fotos de plantão (confesso que fizemos várias fotos nele rsrs). E depois de 40 minutos, partimos em direção as Ilhas Botinas.

As Ilhas Botinas, são como irmãs gêmeas de placentas diferentes. Duas ilhas de rochas com vegetação no meio do mar. Um cenário digno de filmes de hollywood, mas ainda bem que eles não as descobriram e ela permanecem resguardadas para a natureza e para os visitantes.

KTDU4046
Tô sim com uma barriguinha saliente, mas estou focada é na alegria de estar nesse lugar…

Como não tem faixa de areia, o barco para, você nada com cardumes enormes ao seu lado e depois navega em direção a próxima parada que no nosso roteiro foi a Praia da Piedade – Ilha da Gipóia.

13040031.JPG
Cardumes nas Ilhas Botinas

Sabe o motivo da praia ser parada obrigatória no passeio? A praia da Piedade ficou famosa por já ter sido sede da cobiçadíssima Ilha de Caras. A praia em si é pequena, sendo o mar calmo dividido por uma estreita faixa de areia.

CTIL8013

De um lado a Igrejinha dá o tom gracioso do lugar e do outro um complexo de casas outrora frequentado por famosos que eram convidados da Caras.

Seguimos em direção a mais um lugar encantador, a Ilha de Cataguases. Fiquei de queixo caído pela beleza de lá. A água em tom esverdeado bailando em contraste com a cor marrom onde ela cobria as rochas. Simplesmente um espetáculo da natureza.

CGTA7346

A Ilha tem uma boa faixa de areia repleta de sombras das inúmeras árvores que tem por lá. Além disso também é possível sentar em meio as rochas para ver o mar calmo se fazendo imponente.

WDSS1092

Ao sairmos da Ilha de Cataguases em direção a famosa Lagoa Azul, enfrentamos um sudoeste que vez a lancha bater bastante. Confesso que tive um pouco de medo, sei que minha irmã e nossa miga também, mas estávamos confiantes em Deus é claro, e no marinheiro da Mariana Tour que estava no comando daquela embarcação.

Ao passarmos pela “tormenta” chegamos a Lagoa Azul e lá tudo estava tão calmo que nem parecia ter passado um vento forte por lá. Acabamos não descendo, pois todos no barco estavam um pouco marejados e em consenso optamos por apenas tirar umas fotos de cima do barco mesmo e zarpar.

RESERVE SEU CARRO NESSE LINK.

Fomos então em direção a praia de Japariz, já em Ilha Grande mesmo. Essa não é uma praia muito famosa, ou das mais belas que vimos. Ela é um local de parada para almoço já que tem algumas opções de restaurantes.

Agora sabe o que me deixou encantada com Japariz?!  O por do sol atrás da mata. Um dos mais belos que já presenciei, é sem dúvidas um belíssimo presente da natureza.

JKXO0920

Voltamos para Vila do Abraão, chegando por lá umas 17:30 mais ou menos, com a sensação de um dia maravilhoso e muito bem aproveitado. O que me faz ser ainda mais grata e agradecer até pelos percalços no caminho, pois é passando por eles que aprendemos e valorizamos ainda mais o que realmente importa.

Para fazer esse passeio com a Mariana Tour, entre em contato com eles através do instagram: https://www.instagram.com/ilhagrandemarianatour/

Roteiro completo dessa viagem, gratuito!

 

 

 

 

Passeios, Restaurantes, Rio de Janeiro

Fazenda Culinária – Restaurante no Museu do Amanhã.

Dia das Mães foi dia de passeio e também de almoçar fora e para essa experiência gastronômica escolhemos o Fazenda Culinária que fica no Museu do Amanhã, na Praça Mauá no Rio de Janeiro.

O Fazenda Culinária é um restaurante com uma pegada mais orgânica mesclando o moderno com o reutilizável.

A vista é um ponto forte do restaurante, que fica de frente para a Baía de Guanabara, debaixo daquela estrutura moderna do Museu do Amanhã.

Nós chegamos por lá as 15h00min, aproximadamente e já não havia mais fila, então rapidamente conseguimos uma mesa e na mesma rapidez fomos atendidos.

O cardápio é enxuto, mas com opções suficientes que vão do peixe à carne vermelha, passando por galeto e cordeiro. Eu escolhi o Galeto no Rolete acompanhado de batatas assadas, farofa de Panko e vinagrete. O preço desse prato é R$52,00 para uma pessoa, sendo a metade de um galeto, mas bem robusto.

A batata veio super quentinha, bem como o galeto. A farofa estava super saborosa e o vinagrete com um sabor bem suave.

Para acompanhar eu pedi uma taça de vinho branco. A casa oferecia o One Bottle of White um Sauvignon Blanc por R$22,00 a taça.

Já para a sobremesa eu escolhi um mouse de chocolate meio amargo que estava bom, mas o mouse de cajá (fruta do dia) estava muito saboroso e eu filei um pouquinho do meu pai. Cada mouse custava R$ 28,00

O restaurante é um pouco caro, mas para um dia especial vale o investimento.

Todos os valores são válidos até o dia de hoje, 22/05/2018, podendo sofrer qualquer alteração de responsabilidade do restaurante.

Passeios, Rio de Janeiro, Viagens

Ilha Fiscal /RJ – Guia para um passeio pela História.

O Dia das mães foi dia de passeio em família e escolhemos a Ilha Fiscal como destino desse dia especial.

JHIU6947

A Ilha Fiscal foi cenário do famoso evento conhecido como “O último baile do Império”, ocorrido no dia 09/11/1989, apenas 6 dias antes da Proclamação da República.   E é por esse motivo que ela se tornou tão famosa, já que até então passava despercebida pelos já cariocas e toda a população da época.

O motivo para esse baile foi estreitar as relações entre Brasil império e o Chile, sendo assim um baile suntuoso em homenagem aos oficiais do navio chileno Almirante Cochrane. Há quem diga que o real motivo da festa foi uma tentativa de demonstração de poder contra a república que vinha em um movimento crescente.

Fato é que o baile foi requintado e se fosse nos dias atuais diríamos badalado, pela alta sociedade Brasileira. 2.000 mil pessoas foram convidadas ultrapassando o limite que comportava dentro dos salões, e por isso muita gente teve que ficar nos pátios do lado de fora.

LCQT2041

A Ilha Fiscal recebeu esse nome quando virou sede da aduana, ainda no Brasil Império. Foi o Imperador Dom Pedro II o responsável pela decisão da construção no estilo arquitetônico neogótico do mais novo posto alfandegário da época. Então a partir daí surgiu o nome de Ilha Fiscal, já que por lá passou a ser fiscalizado tudo que entrava e saia daqui. Até aquele momento a pequena ilha se chamava Ilha dos ratos, vocês devem imaginar o motivo né.

IMG_0791

A responsável pela Ilha é a Marinha do Brasil que recebeu o espaço em 1913 do Ministério da Fazenda.

Lá é possível apreciar de perto o belíssimo palacete, que é uma referência arquitetônica à época imperial do Brasil, com vitrais originais, pinturas artísticas misturadas a construção em pedras. Logo na primeira sala, será possível assistir a um vídeo onde é contado detalhes do último baile, como trajes da nobreza, decoração suntuosa, o menu com mais de 30 bebidas importadas e por aí vai. Visitar os belíssimos salões e o gabinete onde foram fechados acordos importantes, inclusive o acordo que foi acertado na noite do último baile, onde Brasil e Chile prometiam se ajudar na defesa de suas fronteiras contra ameaças de outros Países da América do Sul, é algo engrandecedor.

IMG_0777

Na Ilha poderemos nos transferir um pouco para o passado e respirar história e um pouco de conhecimento atual já que também é possível ver uma exposição que fala da perfuração em busca de petróleo e também um pouco do trabalho da marinha brasileira pelo mundo.

Como Chegar?

OPDO1355

O deslocamento até lá é feito de embarcação ou de van, caso o tempo não esteva favorável.

Esse transporte você pegará no Centro Cultural da Marinha na Praça XV.

Quanto Custa?

Os ingressos são vendidos somente no dia do passeio e custam R$30,00 a inteira e R$15,00 a meia.

O que inclui?

Além da visita e transporte à Ilha Fiscal, esse ingresso também dá direito a visitar o Centro Cultural da Marinha, onde é possível entrar em um submarino militar, uma corveta, um helicóptero e muito mais. Essa segunda parte do passeio nós não fizemos, pois já havíamos feito em outra ocasião.

A visita a Ilha Fiscal é guiada e todo o passeio dura cerca de 1:30 h.

Horários:

Os horários de saída são: às 12:30, 14 e as 15:30 e o embarque sempre acontece uns 20 minutos antes.

O passeio é muito interessante e é para a família toda!!!

MKCX0598

Para maiores informações: https://www.marinha.mil.br/dphdm/ilha-fiscal

Passeios, Rio de Janeiro, Viagens

Ilha da Gigóia – Um novo olhar sob o Rio de Janeiro

Tá aí um lugar tão perto, mas que muitos cariocas não conhecem, a Ilha da Gigóia.

Esse pacato lugar no meio do Rio de Janeiro está ganhando ares de ponto turístico, e você não vai querer deixar de visitar.

A ilha tem cerca de 3.000 mil habitantes que estão acostumados com o vai e vem de pessoas em seu reduto de descanso, principalmente aos fins de semana.

Mas se você acha que vai chegar na Ilha e encontrar e encontrar inúmeras opções do que fazer, pode se decepcionar, o clima lá não é esse, mas isso não quer dizer que não seja bom! A visita a Ilha tem sinônimo de descanso e contato com a natureza, se resumindo a passar uma tarde agradável passeando pelas suas ruelas e becos, descobrindo assim alguns segredos e artes de rua, respirando ar puro, apreciando os “miquinhos” andando pelos fios e comendo e bebendo em algum dos restaurantes que permeiam a ilha.

Por favor em restaurante, nós escolhemos o Cais Bar e comemos uma anchova super fresca, com arroz de brócolis, pirão, batata canoa e salada. No cardápio dizia que o prato servia 2 pessoas, mas serviu bem 4 e pagamos por ele R$120,00. Além do Cais Bar, tem também o Bar do Cícero, o Bar Caiçara e o Laguna como os mais famosos da região.

Também é possível se hospedar na Ilha e imergir de verdade no clima bucólico do lugar.

Para chegar a Ilha da Gigóia não tem mistério. Ela fica na Barra da Tijuca, e o acesso se dá de barco. Para pegar esses barquinhos (ou chalanas), existem alguns pontos ali próximo ao Jardim oceânico. A entrada mais conhecida é a da lateral da Unimed na Armando Lombardi no Jardim Oceânico, basta  pega um dos barqueiros ali naquele ponto pagando cerca de R$5,00 o trecho. Tem também a entrada pela La Isla, ou antiga Ilha dos Pescadores, que é no Itanhangá  e dali o preço é R$4,00 o trecho.

Agora cuidado com os barqueiros que querem te oferecer um passeio completo pelas ilhas que se completam. Eles costumam cobrar de R$20,00 a R$25,00 por pessoa. Negociando nós pagamos R$16,00, porém ainda assim nos sentimos lesados, de verdade. O passeio levou cerca de 10 a 15 minutos, ele não nos falou o nome das ilhas que estávamos passando, não explicou nada sobre a região, aí nos levou até a parte do mangue, onde vimos jacarés (essa parte até foi bem legal) e depois simplesmente avisou que tínhamos chegado na Ilha da Gigóia. Então nos sentimos jogando dinheiro fora, por isso negocie preço e também questione se ele vai fazer um tour com explicações ou simplesmente passar sem falar nada.

E não esqueçam o repelente, por favor. Eu estou cheia de picadas de mosquitos e inchada, pois esqueci de passar o repelente e como é um lugar de mata tem muito mosquito por lá.

Então junte uma galera, faça uma reserva em um dos restaurantes de lá e vai passar um dia agradável longe do barulho e correria da Cidade Grande.

Vai viajar?! Então comece sua viagem por aqui!!!

Quando você faz uma reserva aqui pelo blog, eu ganho uma pequena comissão, e você não paga nada a mais por isso, aliás muitas vezes paga até menos usando os descontos que eu consigo para vocês. 

Então reserve sua viagem por aqui e me ajude a continuar produzindo muito conteúdo!!!

Hotéis

Aluguel por Temporada

Seguro Viagem

Alugue seu Carro

Eventos, Passeios, Viagens

Festival Fica Verão

Fica-Verão
Imagem: Reprodução

Oficialmente o verão acabou, mas extraoficialmente não!

O solzão não nos deixou ainda, pelo menos aqui no Rio, e com isso as praias seguem lotadas. Então para esticar o verão até o primeiro fim de semana de outono, O Globo e alguns patrocinadores, entre eles a Itaipava, estão realizando de hoje (29/03/2018) até 01/04/2018 o Festival Fica Verão na Marina da Glória.

O Fica Verão será um evento de entretenimento com show de artistas consagrados da música brasileira, gastronomia de qualidade e até um biergarten (Parque Cervejeiro).

E sabe quanto você precisa desembolsar para acessar esse evento? Nadica de nada. A entrada é Gratuita!!!

Para garantir seu ingresso, basta acessar o site https://ingressocerto.com/ficaverao e retirar até 2 ingressos por dia e por pessoa, mas corre que já tem dia esgotado.

 

Local: Marina da Glória – Glória, RJ

Horário: das 16:00 às 22:00 horas

 

Vai viajar?! Então comece sua viagem por aqui!!!

Quando você faz uma reserva aqui pelo blog, eu ganho uma pequena comissão, e você não paga nada a mais por isso, aliás muitas vezes paga até menos usando os descontos que eu consigo para vocês. 

Então reserve sua viagem por aqui e me ajude a continuar produzindo muito conteúdo!!!

ViajaNet

Booking

Seguro Viagem

Viaje de Ônibus

Alugue seu Carro

Passeios, Rio de Janeiro, Viagens

Escadaria Selarón

No mesmo dia em que fui com minha irmã e duas amigas a Feira do Rio Antigo (se você ainda não leu esse post, precisa ler aqui), aproveitamos e demos uma esticadinha até a escadaria Selarón.

Eu já tinha falado dela aqui em um post, mas nunca havia visitado e agora mais do nunca acho que é um passeio bem legal que deve ser feito.

A escada é aquela atração! É um dos pontos turísticos mais visitados na zona Central do Rio de Janeiro.

Como fomos em um sábado a escadaria estava lotada, mas mesmo assim foi possível aproveitar bastante o lugar e seu clima.

Subir toda essa escadaria, é bem cansativo, porém bem gratificante, já que a vista do Rio de Janeiro sempre costuma pagar o esforço. Além disso, é possível transitar entre dois bairros bem famosos aqui do Rio, já que os 215 degraus unem a “cidade baixa” à “cidade alta”, une a Lapa à Santa Teresa.

Selarón foi um Chileno que se apaixonou pelo Rio de Janeiro e resolveu se erradicar por aqui em 1983. Como o artista ceramista que era, a partir de 1990 ele começou a renovar os degraus da escadaria chegando a colocar mais de 2.000 azulejos. A escada é uma enorme obra que esteve em construção enquanto Jorge Selarón esteve vivo.

Desde 2005 a escadaria é tombada pela Prefeitura do Rio e recebe milhares de turistas. Ainda tem dúvidas que esse é um bom lugar para visitar?

A Escadaria fica na Rua Joaquim Silva, próxima aos Arcos da Lapa.

Brasil, Passeios, Rio de Janeiro, Viagens

Feira do Rio Antigo na Rua do Lavradio

Todo primeiro sábado do mês acontece na Rua do Lavradio, Centro do Rio de Janeiro, a Feira de antiguidades do Rio Antigo.

Sábado, dia 03/02/2018, eu resolvi conhecer essa feira que a muito eu já tinha vontade de ir e sinceramente não sei por qual motivo eu vivia adiando esse passeio.

Com casarios de séculos passados, a rua já é uma atração por si só. A feira chega por lá para dar mais charme ao lugar durante todo o dia, das 10:00 às 18:00.

É possível comprar qualquer coisa nessa feira, nela encontramos artesanatos de todos os tipos, biquínis, roupas novas e usadas, bebidas e muito mais. Mas não significa que você precisa comprar algo, se for só para passear poderá ouvir muita música boa e vivenciar momentos únicos e bem especiais.

Além dos cerca de 300 expositores, dá pra aproveitar em algum dos restaurantes e antiquários da rua.

Passeamos muito por lá e passamos um sábado super animado, com direito a muitas risadas e pechinchas de cair o queixo.

Para chegar a Rua do Lavradio é bem fácil, basta saltar na estação Carioca do metrô e caminhar pela Avenida República do Chile, sentido Lapa, até a esquina com a Rua do Lavradio.

 

Vai viajar?! Então comece sua viagem por aqui!!!

Quando você faz uma reserva aqui pelo blog, eu ganho uma pequena comissão, e você não paga nada a mais por isso, aliás muitas vezes paga até menos usando os descontos que eu consigo para vocês. 

Então reserve sua viagem por aqui e me ajude a continuar produzindo muito conteúdo!!!

ViajaNet

Booking

Seguro Viagem

Viaje de Ônibus

Alugue seu Carro

Nova York, Passeios, Viagens

MET – Metropolitan Museum of Art em New York

Quem foi, foi! Quem não foi, vai ter que pagar mais caro a partir de 1° março.

Até o fim de fevereiro ainda será possível ir ao MET (Metropolitan Museum of Art) em Nova York pagando 1 dólar por exemplo, mas assim que março começar a entrada terá o preço fixo de U$25,00.

IMG_2650

O Museu funciona no sistema “Pague quanto quiser” desde a década de 1970. Esse sistema só vai valer agora para moradores de Nova York e os que quiserem fazer uso desse benefício precisarão comprovar a residência através de algum documento que prove a moradia no estado de Nova York.

Também terá um benefício para os turistas que são estudantes e idosos, esses poderão pagar U$ 12,00 e U$ 17,00 respectivamente.

Tem uma outra novidade, só que essa bem legal! Agora o ingresso valerá por 3 dias consecutivos. O que é ótimo já que um dia é pouco para explorar o museu.

IMG_2662

O Metropolitan é um dos museus mais visitados do mundo e vem sofrendo com o déficit de contribuições voluntárias. Eu mesma quando fui, paguei U$1,50. Injusto por tudo que o museu oferece, concordo, mas quando somos estudantes em uma das Cidades mais caras do mundo, qualquer economia é válida.

Agora fica aqui um apelo pessoal: Alguma empresa privada poderia fazer como a UNIQLO faz no MOMA. Patrocinar um dia da semana com visitação gratuita.

A ARTE PRECISA SER POPULAR. Já é muito difícil fazer as pessoas entenderem a importância da arte em nossas vidas, mesmo quando o acesso é gratuito, imagina quando o valor é alto assim?!

 

Passeios, Restaurantes

Restaurante Dom Zelittu’s – Comida Mineira no Rio de Janeiro.

Em agosto desse ano eu fui com minha irmã e os padrinhos dela a um restaurante de comida mineira bem famoso aqui no estado do Rio de Janeiro, o Dom Zelittu’s.

Eu já havia ouvido falar bastante da qualidade e do preço de lá, mas nunca havia ido pela distância, já que ele é localizado em Itaguaí, um município vizinho da Cidade do Rio de Janeiro. Lá é mais que um restaurante, é quase que um complexo. Tem o restaurante, tem lanchonete, tem lojinhas de souvenires, tem parquinho para as crianças, e muitas outras “atrações”, ou seja, é mais que um lugar para comer é um lugar para passear e passar a tarde.

Fomos almoçar em um sábado e chegamos lá por volta das 11:30 da manhã, pois já sabíamos que chegar ao restaurante depois do meio dia é quase que pedir para aguardar na fila. O restaurante apesar de ser grande e acomodar bastante gente, ele normalmente fica lotado e já ouvi gente falar que esperou mais de uma hora na fila para entrar, então a dica é chegar cedo sempre.

A comida é bem saborosa e tem uma variedade boa. Tem também um ponto de massas que você pode pedir e sua massa é preparada na hora. Eu também me deliciei em um ponto de queijos com uma pequena variedade, mas bem saborosos. O preço é de cerca de R$ 40,00 (preço até o dia 15/10/17) por pessoa com Buffet liberado, nesse valor só não inclui bebidas e sobremesa, mas a comilança é à vontade rsrs.

O ambiente é super legal, limpinho (inclusive o banheiro), o atendimento é bom (nada excepcional, porém agradável), agora os caixas para pagamento são desproporcionais ao tamanho do restaurante. Eu fiquei imaginando como não deve ser um transtorno pagar a conta quando o restaurante está lotado, só não perdemos muito tempo, pois já que chegamos cedo, saímos cedo também.

Então fica aqui uma dica para um bom e barato almoço em família ou sozinho, ou com quem você quiser, mas chegue cedo pra evitar que o seu lazer se torne desagradável.

Maiores Informações: https://www.facebook.com/pg/DomZelittus/about/?ref=page_internal