Passeios, Rio de Janeiro, Viagens

Viagem ao Rio de Janeiro – 11 dicas para economizar.

O Rio de Janeiro hoje é uma das Cidades mais caras do Brasil e até do mundo. O custo de vida por aqui subiu bastante e se ficou caro para o morador que conhece como a Cidade funciona, imagina para o turista que não sabe onde encontrar os melhores preços?! Então é por isso que nesse post eu vou te ajudar a visitar a Cidade Maravilhosa economizando algum dinheiro.

img_4387
1- Aeroporto

A primeira dica é sobre a sua chegada ao Rio de Janeiro. A Cidade tem dois aeroportos como porta de entrada, o Santos Dumont (sigla SDU) que fica na aérea Central da Cidade e o Galeão (sigla GIG) que fica na Ilha do Governador a uns 17 km do centro do Rio. Sabendo disso é possível perceber que o seu tempo de deslocamento para seu hotel, assim como seu gasto nesse deslocamento, serão maiores de você chegar pelo GIG, por isso na hora de comprar sua passagem de avião esteja atento a pequenas diferenças no valor, pois chegar pelo Galeão poderá ser mais barato, mas não compensar quando for pegar um táxi, por exemplo.

Outra dica de aeroporto é nunca comer neles. É extremamente caro comer nos aeroportos do Brasil e aqui então nem se fala, por isso leve um lanchinho.

2- Transporte Público

Eu afirmo aqui que não somos exemplo de transporte público de qualidade para ninguém, porém o metrô atenderá a maior parte dos pontos turísticos a serem visitamos pelos turistas. Então pegue um mapa em uma estação de metrô e trace seu roteiro, faça o máximo que puder de transporte público. Também tem o trem que pode te atender juntamente com o metrô se for visitar lugares como o Parque Madureira, que entrou para o circuito de visita ou a escola de samba Portela. Além desses também tem ônibus que podem te levar aos seus destinos, é só pesquisar bem.

3- Hostel

Os hostels cresceram muito por aqui e com isso a qualidade também melhorou bastante. Então procure por um bom Hostel e se hospede nele, além de pagar bem menos, você ainda fará novas amizades.

4- Bairros alternativos

Saia do circuito Copacabana/Ipanema/Leblon. Procure hospedagem em bairros como Flamengo, Botafogo e até Gloria. Esses bairros também tem metrô e são bem mais baratos de se hospedar.

5- Ande com biscoito e água

Vá a uma casa do biscoito (muito comum por aqui, e não só com esse nome), é uma lojinha pequenina onde vende uma variedade imensa de biscoitos, e compre alguns a seu gosto, além de água. Eles lhe serão muito úteis, já que qualquer lanche na Cidade é muito caro e isso fará você economizar alguns reais. E guarde a garrafinha de água, não é tão comum assim, mas é possível encontrar bebedouros pela Cidade, em museus por exemplo, onde você poderá encher sua garrafinha. Também vale comprar em algum supermercado que não seja o Pão de Açúcar ou o Zona Sul (pois são muito caros rsrs).

6- Faça programas gratuitos

O Rio de Janeiro tem muitos programas gratuitos a oferecer. Praias, Rio Antigo, Parque das Ruínas, Parque Lage e até mesmo alguns museus.

Ontem mesmo saiu um post aqui sobre o Mar, Museu de Arte do Rio, onde eu contei que em um dia da semana ele é gratuito, vai lá conferir nesse link: https://micheleraggio.com.br/2017/07/31/mar-museu-de-arte-do-rio/

É possível visitar muitos lugares aqui no Rio de Janeiro sem pagar nada por isso, ou quase nada.

7- Saara

Não é do deserto do Saara que eu estou falando, e sim de uma região no Centro da Cidade do Rio de Janeiro. Lá você poderá comprar muito pagando bem pouco, inclusive diversos suveniers para você e também para dar de presente.

Só pra vocês terem uma ideia, eu estive lá a duas semanas atrás e fui a uma loja onde o preço máximo de um produto era 3,00 reais. Isso mesmo preço MÁXIMO! Claro que tinha muita coisa inútil, mas também tinha algumas bem úteis.

8- Trilhas

Também é possível visitar pontos turísticos caros e famosos e não pagar quase nada ou nada por isso. Se você gosta da natureza e tem disposição para trilhas que tal subir o Morro da Urca (o primeiro Morro do Pão de Açúcar) pela trilha gratuita? Essa trilha se inicia na Pista Cláudio Coutinho na praia vermelha.

9- Restaurante coma a vontade ou Rodízio

É bem comum aqui no Rio de Janeiro encontramos restaurantes em que podemos comer a vontade pagando um preço fixo ou restaurantes com rodízio. Alimentação em restaurantes por aqui é bem cara e apesar desses dois sistemas terem um preço um pouco mais alto que um self service, por exemplo, você poderá ficar algumas horas lá dentro e comer repetidas vezes e assim talvez fazer apenas uma grande refeição por dia.

10- Feira de São Cristóvão

O pavilhão em São Cristóvão é o mais importante polo Nordestino fora do nordeste do nosso País. Lá é possível escutar música boa (nordestina é claro), ouvir alguns cordéis, estar em contato com muito da cultura nordestina e também comer bem (comida nordestina) pagando relativamente pouco. Dá pra chegar lá de ônibus, mas eu aconselho um táxi, Cabify ou uber, já que a região não favorece muito. Faça uma simulação pelos aplicativos e veja qual fica mais barato.

Se quiser eu tenho um código no Cabify: MICHELECABIFY que vai te dar até 60,00 reais de desconto divididos em até 3 corridas. Baixe o app do Cabify no seu celular.

11- Shoppings

Shoppings não são pontos turísticos, mas por aqui tem muitos. O carioca gosta de um shopping como eu nunca vi rsrs. Nos shoppings você poderá encontrar lugares mais baratos para comer e em alguns deles é possível encontrar alguma programação gratuita rolando, principalmente em época de férias.

Espero que tenham gostado das dicas e posso lhes afirmar que se colocarem ao menos metade delas em prática, irão economizar muito em sua visita ao Rio de Janeiro.

Anúncios
Rio de Janeiro, Viagens

Ipanema e seus 123 aninhos!

Hoje dia 26 de abril é aniversário do Bairro de Ipanema no Rio de Janeiro e resolvi falar um pouco desse bairro pra vocês.

vista-morro-dois-irmaos
Imagem: http://www.meurj.com/

Esse bairro fica localizado na Zona Sul da Cidade e está completando 123 anos. Ele foi fundado por José Antonio Moreira, o conde de Ipanema (um importante comerciante na época do Império). O bairro foi eternizado pela canção de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, Garota de Ipanema, de 1962, que é até hoje uma das canções mais ouvidas ao redor do mundo.

A praia de Ipanema é uma das mais badaladas do Rio de Janeiro e fica entre a praia do  Arpoador e do Leblon, e é por lá que você pode esbarrar com vários artistas já que é uma das praias preferidas deles. A região do posto 9 é a preferida de todas as tribos, mais em frente a rua Farme de Amoedo tem o público GLS, já pela rua Joana Angélica se reúnem a galera da juventude dourada (a galera mais saudável) e entre as ruas Vinícius de Moraes e Maria Quitéria estão os mais moderninhos. No posto 7 você vai encontrar a pedra do Arpoador de onde é maravilhoso se juntar a uma galera para assistir a um por do sol no fim da tarde. O posto 8 é pra quem quer curtir com a família, é a parte mais tranquila da praia. Agora se você quiser frequentar a parte chique da praia, escolha o Leblon, na altura do posto 12 (nessa praia também é possível esbarrar com famosos.

Próximo ao Arpoador você vai encontrar uma estátua do cantor e compositor Tom Jobim, vale tirar uma foto bem turística lá, já que a figura de Tom Jobim é a cara do Rio de Janeiro.

ipanema-beach-brazil
Imagem: Guilherme para http://www.minutoligado.com.br

Também vale a visita ao Parque Garota de Ipanema que fica próximo a Pedra do Arpoador e ao Morro dois Irmãos que fica lá no fim da praia do Leblon e vai lhe oferecer uma vista de tirar o fôlego.

Mesmo que você não esteja na vibe de fazer compras, vale um passeio pela Rua Visconde de Pirajá, onde estão concentradas algumas das lojas mais caras da Cidade.

E pra finalizar eu aconselho a esquecer o Mcdonalds e qualquer loja ou rede, de alimentação, internacional e se jogar no jeito carioca de se alimentar, entrando em alguma lanchonete dessas inúmeras que tem pelo bairro e comer um sanduíche com um suco natural de fruta ou um mate geladinho, ou então um delicioso açaí na tigela.