Economia

Onde investir para viajar?

Realizar aquela viagem dos sonhos pode ser bem antes do que o plano original e eu vou te explicar como nesse artigo!

CIFT6397
Sobrevoando a Cordilheira dos Andes

Eu já fiz diversos posts aqui no blog mesmo de como você pode economizar para conseguir realizar o seu sonho de viagem e vou deixar-los nessa playlist, mas hoje eu vou falar de como você pode fazer o seu dinheiro crescer sem muito esforço e chegar ao seu destino antes do que você pensa.

Antes de saber onde investir seu rico dinheirinho, você precisa saber de quanto você precisará para realizar sua viagem dos sonhos e quando você quer realizá-la.

Tendo essas duas coisas definidas vamos escolher o melhor investimento para você, mas não sem antes definir quanto você vai investir por mês para chegar ao seu objetivo. Para isso basta pegar o valor total necessário e dividir pelo número de meses que você tem até a sua viagem.

1 – Cofrinho?!

NO WAY! Já está fora de moda e faz o seu dinheiro perder valor já que os R$100,00 de hoje não compram as mesmas coisas que os R$100,00 de daqui a um mês, tudo por causa de uma coisinha chamada inflação!!!!!

Eu mesma já dei dicas de cofrinho por aqui, mas os tempos são outros e ainda bem que a gente pode sempre aprender melhores opções.

Então esquece esse negócio de guardar dinheiro em casa!

2- Poupança?!

Sinto cheiro de polêmica no ar!!! Poupança é o investimento preferido dos brasileiros, mas o que muitos brasileiros não sabem ou não acreditam é que a poupança não rende nada mais que umas pequenas migalhas, fazendo você desperdiçar tempo deixando de ganhar mais.

Vou te explicar melhor: Existe uma regra na poupança que quando a Taxa Selic (a taxa “mãe” do País) está abaixo de 8,5% a poupança renderá 70% da Selic + TR (taxa referencial) que nos últimos 25 meses tem sido 0,0000.

A pergunta que não quer calar: Se eu posso investir diretamente na Selic a 100% dela, porque eu investiria à 70%?

Além disso a rentabilidade acontece somente no “mesversario”, ou seja, você colocou R$100,00 no dia 30 de um mês então ele só vai gerar rentabilidade no dia 30 do próximo mês, isso significa que se você tirar o dinheiro no dia 29, vai resgatar rentabilidade zero naquele mês!!!

A única vantagem por aqui é a isenção do IR, que incide nos próximos investimentos que vou falar, mas que é compensada pela rentabilidade maior.

Tesouro direto – Esse não é um título de investimento, mas eu preciso que você entenda o que ele é para que eu possa de dar as opções de títulos dentro dele. O Tesouro Direto nada mais é do que um programa onde pode emprestar dinheiro para o governo federal e ele te pagará com juros através de basicamente 3 títulos: Tesouro Selic, Tesouro IPCA e Tesouro Pré fixado.

3 – Tesouro Selic

Como eu contei acima, temos uma taxa de referência para todas as outras taxas e ela é a taxa Selic. E existe um investimento do Tesouro Direto que é indexado à essa taxa, que atualmente está em 5,5% ao ano (16/10/2019), mas é preciso que saibam que ainda esse ano ela deve cair ainda mais, já que a inflação está controlada e a economia vem se estabilizando.

O bom nesse investimento é que ele tem alta liquidez e bastante segurança. Ele pode ser o ideal para quem pretende tirar o dinheiro assim que completar o valor necessário, por exemplo.

Ele tem rentabilidade diária o que te permite resgatar o dia que quiser. Só é preciso fazer as contas para ver a alíquota do IR, já que sobre todos os investimentos em tesouro direto incidem imposto de renda descontado no momento do resgate.

É importante lembrar que o IR é sobre o valor que rendeu e não sobre o valor que você depositou e que o IR é regressiva, ou seja, quanto mais tempo menor o imposto. Vide tabela no site do próprio Tesouro Direto.

Ex: Eu depositei R$100,00 e resgatei R$105,00. O IR incidirá sobre os R$5,00 de rentabilidade.

4 – Tesouro IPCA+

Esse título público está indexado ao IPCA que é uma taxa que segue a inflação, ou seja, ele te pagará basicamente a inflação + uma porcentagem que estará lá disponível para você ver na hora de escolher. Como esse investimento tem um vencimento mais longínquo é preciso que avalie bem antes de resgatar para não perder dinheiro.

Esse investimento pode ser bom para quem tiver uma data para a realização da viagem próxima ao vencimento do título, por exemplo, você vai viajar para a copa de 2024 então tem a opção de escolher o IPCA+ 2024 que te possibilitará resgatar às vésperas da viagem com a garantia de ganhar da inflação.

5 – Tesouro Prefixado

Como o nome já diz, ele é pré definido. Ao comprar esse título você saberá exatamente quanto ele vai render.

Mas cuidado com esse título pelo seguinte: Por ter uma taxa pré determinada, se a inflação, por exemplo, chegar  a 7% e quando você comprou um título pré fixado ela estava a 3 e o título pagaria 6,5%, seu dinheiro perdeu valor!

Hoje (17/10/19) tem um prefixado pagando 5,3% com vencimento em 2022, então para investir nele é preciso acreditar que a economia irá se manter assim e que até essa data do vencimento a inflação será menor que esses 5,3%, o que se mostra bastante provável nesse cenário atual. Caso você perceba a inflação subindo deve considerar a possibilidade de resgatar e investir em outro título mais atrativo.

Esse título pode ser uma boa opção pra quem quer saber exatamente quanto vai resgatar e se a viagem tiver uma data de realização próxima ao vencimento do título.

É preciso saber que qualquer investimento tem riscos, até mesmo guardar dinheiro em casa ou na famosa poupança que existe o risco do banco quebrar. Especialistas, e eu faço coro, afirmam que o tesouro direto é mais seguro até mesmo que a poupança, afinal para um País quebrar, as instituições financeiras (bancos) terão quebrado primeiro!!!

Se vocês quiserem saber um pouco mais sobre esse assunto eu aconselho acompanharem a Nathalia Arcuri do Me Poupe, pois ela é uma especialista em Tesouro Direto!

Existem alguns outros investimentos que podem servir bem para multiplicar seu rico dinheirinho sem muito esforço, mas vamos deixar para a parte II.

E aí, gostaram? Qual investimento você escolheria hoje para acelerar a realização do seu sonho de viagem? Eu já tenho alguns estrategicamente distribuídos para cada sonho de viagem 😉

Comece sua viagem por aqui:

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI.

SAIA DO BRASIL COM A SEGURANÇA DE UM BOM SEGURO VIAGEM.

RESERVE SEU CARRO NESSE LINK.

Economia

Importo de Renda – Já declarou o seu?

Essa semana termina o prazo para a declaração do IR e você já fez a sua? Se não fez, leia esse post até o fim que eu pretendo te ajudar!

declarando-imposto-de-renda-no-forex
Imagem: http://bonsinvestimentos.com.br

Temos até sexta feira dia 28 de abril às 23:59, para declarar todos os rendimentos do ano anterior e é bom correr pra não cair na malha fina e ter que pagar uma multa que vai de R$ 165,74 a até 20% do imposto devido. E se você vai fazer por conta própria tome bastante cuidado no preenchimento das guias para não ter problemas futuros.

Então vamos ao que interessa!

Todo mundo precisa declarar? Não né. Quem precisa, são todas as pessoas físicas residentes no Brasil (no ano anterior ao de exercício, ou seja, no ano a ser declarado), que tiveram rendimentos tributáveis, igual ou acima de R$ 28.123,91 ou rendimentos isentos igual ou acima de R$ 40.000,00; Quem obteve ganho de capital, adquiriu ou vendeu bens, e fez operações nas bolsas de valores.

Quais documentos são necessários?

“Cópia da declaração do ano anterior, impressa ou em arquivo digital;

Título de Eleitor, para quem for fazer a primeira declaração;

Informativo de rendimentos, fornecido pelo empregador;

Cópia de recibos ou notas fiscais de prestação de serviço, se for o seu caso;

Livro-caixa, se for o seu caso;

Informativo de rendimentos de benefícios previdenciários, fornecido pelo INSS ou instituição de previdência privada;

Extrato de rendimentos financeiros, fornecido por bancos e instituições financeiras;

Informe de contribuição para previdência privada;

Recibos de gastos escolares do contribuinte ou dependentes;

Recibos de aluguéis pagos ou recebidos;

CPF ou CNPJ dos beneficiários de despesas com saúde;

Nome, CPF e valores referentes a doações ou heranças;

CPF dos dependentes maiores de 12 anos;

CPF de filhos e ex-cônjuges para comprovar o pagamento de pensão alimentícia;

Dados referentes ao empregado doméstico;

Escrituras ou contratos de compromissos de compra e venda de imóveis;

Documento de compra ou venda de veículos e CPF/CNPJ do comprador ou vendedor; e

Documentos sobre rescisões trabalhistas, incluindo dados de salários, férias, 13º salário e FGTS.”

Fonte: https://blog.guiabolso.com.br/2017/04/24/nao-deixe-o-imposto-de-renda-para-a-ultima-hora/

 É necessário declarar tudo sem omissão de documentos e com os valores exatos, pois isso pode te custar muito caro futuramente.

E aproveite para deduzir do seu imposto de renda tudo que for possível. Se você tem dependentes que estudam, coloque as mensalidades escolares no seu IR, custos com saúde também podem e devem ser deduzidos, afinal de contas se o governo cumprisse com seu papel e fornecesse a população saúde e educação de qualidade não precisaríamos pagar por escolas particulares e muito menos abusivos planos de saúde!

Corre pra fazer sua declaração antes que o Leão te pegue desprevenido!

http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2017