Chile

City tour regado a vinho Concha y Toro

Último dia de passeio com a Destino Chile e o escolhido foi City Tour por Santiago com tour premium na Vinícola Concha Y Toro.

IMG_5147

SOBRE A VINÍCOLA CONCHA Y TORO

Fundada em 1883, pelo Marques de Concha y Toro, político e empresário Chileno da época, a Viña Concha y Toro é hoje o principal produtor de vinho da América Latina, presente em mais de 130 países e com posição de destaque entre as mais famosas vinícolas do mundo.

SOBRE O PASSEIO COM A DESTINO CHILE

Saímos do hostal Forestal por volta das 7:30 da manhã e depois de reunir todo o grupo iniciamos o nosso City Tour por Santiago.

A primeira parada foi para assistir uns minutinhos da troca de guarda, que excepcionalmente estava sendo realizada às 8:00 naquele dia.

Em frente ao La Moneda, palácio governamental, o guia Andrés nos deu uma aula de história do Chile e eu que adoro saber da história dos lugares que visito fiquei vidrada nas explicações e informações sobre como o País funciona.

Aliás o Chile é um País de primeiro mundo da América do Sul. Segurança, saúde e educação são prioridade dos governos e como consequência disso existe uma população mais comprometida com o seu desenvolvimento.

Ali vimos também o prédio do ministério da fazenda e da justiça do Chile. Uma curiosidade: Sabiam que o porte de arma é permitido no Chile?! Porém a lei é rigorosa e assassinato lá é punido com prisão perpétua sem direto a diminuição de pena, salvo de pena é claro casos específicos.

IMG_4964
Cerro Santa Lúcia

Fomos então em direção ao Cerro de Santa Lúcia. O local é um monte, onde Pedro Valdivia, um explorador espanhol, se baseia e funda a Cidade de Santiago em 1541.

Do alto do Cerro temos uma vista bem bonita de diversos pontos da Cidade, além de canhões, memorial e uma estrutura histórica bem legal de visitar.

Após alguns minutos ali seguimos para um tour panorâmico por diversos pontos da cidade até pararmos no Parque Bicentenário. Uma praça enorme aberta as pessoas que fica no bairro nobre de Vitacura.

IMG_5042
Parque Bicentenário

O parque é de uma beleza indiscutível, com Lagos com peixes, cisnes, patos e até Flamingos 😍. A estrutura é excelente para um dia de lazer e prática de alguns esportes.

Obs: Não é permitido alimentar os animais a não ser com as rações vendidas em máquinas próximas aos Lagos. Com cerca de 100 pesos você compra um punhado de ração.

Ficamos ali apreciando os animais e o local por alguns minutos até seguirmos para nossa próxima parada que foi o Cerro de Santa Maria de Manquehue, uma região nobre da Cidade onde só moram os milionários.  A parada original seria o Cerro San Cristóbal, o mais famoso de Santiago, porém por ser domingo ele estava fechado para corrida/caminhada ou algo do tipo.

Todos os nossos deslocamentos na van era regados a muitas informações que o Andrés da Destino Chile ia nos contando e mostrando esses pontos na Cidade.

IMG_5003
Parque Bicentenário

Depois então é chegada a hora mais importante, a hora do almoço rsrs. Paramos para almoçar no El Toro Manso, eu pedi um risoto de camarão que estava uma delícia. Dali seguimos para a Vinícola Concha y Toro.

Ao chegarmos o Andrés nos entregou nossos tickets do tour e entregou a minha irmã o ticket da degustação (que é um único para todo o grupo). Pontualmente as 15:15 iniciamos nosso tour pela vinícola mais famosa e antiga ainda em  funcionamento de todo o Chile.

Durante o tour passamos pelos jardins da residência de verão da família, pela frente da casa, vimos um lago artificial feito com águas do rio Maipo, e paramos bem na plantação de uvas para uma explicação sobre essa arte que começa com o plantio e colheita da uva. Após, fizemos nossa primeira degustação de vinho. Um vinho branco com direito a uma explicação detalhada de como devemos beber vinho branco.

IMG_5175
um dos locais de guarda de vinho

Logo em seguida, passamos por uma breve explicação do processo de produção do vinho e logo depois entramos em local de armazenamento de vinhos da bebida que virará vinho. Nesse local de guarda, tudo é controlado: iluminação, temperatura, umidade e tempo.

Andamos mais um pouco e fomos conhecer o Castillero del diablo. Esse é o nome de um lugar a 4 metros abaixo da terra que deu origem ao nome do mais famoso e antigo vinho da Concha y Toro, o Castillero del Diablo.

O lugar é escuro, frio e úmido na medida certa sem a necessidade de um forte controle do homem, não que atualmente não haja, mas ainda em dias atuais não existe sistema de ar condicionado no local, pois a temperatura é adequada para a produção.

Ali conhecemos a história do lugar e vou resumir aqui: O Marques de Concha y Toro começou sua produção de vinho naquele lugar e os funcionários estavam roubando o vinho, pois era muito saboroso, então o dono inventou uma história que o Diabo vivia por alí e tomava conta dos vinhos e com isso cessaram-se os roubos.

Ainda durante o tour provamos mais dois rótulos da vinícola, até seguirmos para a degustação acompanhada de um Sommelier da casa. Os 4 vinhos da degustação eram da linha Marques de Casa Concha harmonizados com perfeição com diferentes queijos.

A degustação  foi o ápice de todo o passeio, reservando momentos de muito aprendizado e apreciação de uma linha premium de vinhos da Concha y Toro e assim terminou nosso dia com a Destino Chile.

IMG_5180

Preciso aqui agradecer à Destino Chile por ter feito parte da nossa viagem ao Chile. Nos levando a viver momentos inesquecíveis!!!

Ta indo para o Chile? Entre em contato com a Destino Chile e faça seus passeios com a melhor empresa para Brasileiros!

Venha saber mais sobre minha viagem ao Chile!

Anúncios
Chile

Onde ficar no Deserto do Atacama

A Cidade base de todos os passeios daquela região desértica é San Pedro de Atacama e foi lá que buscamos nossa hospedagem.

Depois de uma vasta pesquisa, chegamos a rede Antaira com 3 hospedarias na Cidade.

IMG_4821.JPG

No período da nossa estadia eles tinham disponibilidade para o Antaira Hostel, um hostel que fica na rua Tocopilla, quase esquina com a Gustavo Le Paige.

Lá ficamos em uma acomodação compartilhada, para até 4 pessoas e banheiro compartilhado. Um lugar super tranquilo de ficar e que oferece uma estrutura boa para se passar alguns dias no deserto. Porém essa hospedagem estará sendo fechada no fim dessa temporada de inverno, eles irão fazer algumas mudanças e não sabem se reabriram como hospedagem! Bom, mas se estiver indo para lá agora nesse junho/julho considere o Antaira Hostel, caso esteja indo mais para frente vou falar de onde pode se hospedar.

Eu falei pra vocês que a rede tem 3 hospedagens né, pois bem, uma delas é o Katarpe Hostal.

IMG_4812.JPG

O Katarpe fica na rua Domingos Atienza, quase na esquina com a rua Caracoles a principal de São Pedro.

IMG_4807.JPG

No Katarpe as acomodações são privadas com banheiro privativo, camas confortáveis, uma área comum bem espaçosa com equipamentos de calefação externa, um jardim bem legal com cactos e ainda servem um bom café da manhã. Esse é o conforto master que você consegue ter no deserto, pois a Cidade é bem pequena com cerda de 2.000 habitantes e a estrutura da Cidade é bem básica! Apenas 3 ruas podem ser consideradas principais, onde tudo acontece: Caracoles – a principal; Gustavo Le Paige – rua da Igreja, delegacia, feirinha de artesanato e prefeitura é uma rua paralela a Caracoles; Tocopilla – bastante badalada com bastante comércio é a rua que cruza a Gustavo Le Paige e a Caracoles.

IMG_4801

IMG_4763

IMG_4784

O Katarpe é super bem localizado, confortável e como eu disse serve café da manhã, o que a maioria das hospedagens de São Pedro não servem. Além disso os funcionários são bem simpáticos e solícitos.

IMG_4848

Então se estiverem indo ao Deserto do Atacama já sabe onde se hospedar, né?!

Para entrar em contato com eles você pode ir direto ao Facebook deles: https://www.facebook.com/katarpehostal/

Chile

Geysers del Tatio – Pequenos Vulcões de água

Hora do passeio mais esperado por mim nessa viagem, Geysers del Tatio.

A ansiedade era tanta que no dia anterior à tarde eu já estava perguntando a minha irmã se a Destino Chile já havia mandado o horário de saída. Eles sempre avisam durante a noite anterior qual o horário da saída do passeio seguinte. Durante a noite, mal pude dormir de tanta expectativa, fechei os olhos lá pelas as 00:00 e despertei antes das 3:00.

IMG_4633

SOBRE OS GEYSERS DEL TATIO

Mas o que é um Geyser? Vou explicar com minhas palavras, ok?! Um Geyser são pequenas aberturas no solo por onde é expelida um jato de água com temperatura em torno de 85º C.

Isso acontece quando a água fria desce pelas fendas do solo e se encontram nas profundezas com rochas vulcânicas com temperaturas elevadíssimas, e dessa maneira a água é projetada para fora do solo.

Os Geysers del Tatio estão à 4.300 metros de altitude e a temperatura do local pode chegar à 20 graus Celsius negativos. Então vá muito bem agasalhado, do tipo com luva, gorro e muitas meias.

IMG_4643

SOBRE O PASSEIO COM A DESTINO CHILE

Ficou marcado para a Van passar para nos pegar entre 4:30 e 5:00 da manhã. Eles chegaram dentro desse horário e seguimos buscando algumas outras pessoas para então seguirmos aos Geysers.

Chegamos ao posto de entrada, onde temos que pagar 10.000 pesos o ingresso por pessoa, quase as 8:00 da manhã, quando já começava a clarear. A estrada é de subida suave, mas bem sinuosa e não asfaltada.

Pagamos cada um nosso ingresso, esse valor deve ser pago diretamente no local e não está incluído no valor do passeio, e retornamos à van para entramos finalmente no complexo turístico dos Geysers del Tatio!

Fizemos uma primeira e rápida parada para ver algumas fumarolas a distância e logo seguimos em direção ao área do Geyser maior e outros mais.

IMG_4678

O Guia então nos mostrou de perto um buraco na terra que só sai fumaça e por isso é chamado de fumarola e não Geyser, a partir desse parâmetro caminhamos lentamente, a altitude não nos permite movimentos rápidos, até o Geyser maior e lá ele nos explicou como esse fenômeno acontece, como expliquei acima.

Para ser um Geyser é preciso que desse buraco no chão seja expelida água e esta está a uma temperatura de 85 à 100 graus Celsius.

Vimos alguns outros geysers, inclusive um bem de perto onde pudemos ver um coloração rosada de micro-organismos, coisa divina!

IMG_4686

Foi assim a 4.300 metros de altitude diante de impressionantes criações divinas, que as lágrimas insistiram em escorrer pelo meu rosto. A emoção tomou conta de mim e eu não pude e nem quis evitar.

Voltamos a van para seguir em direção a piscina dos Geysers. Nessa piscina é possível tomar banho com a água a uma temperatura de aproximadamente 37 graus Celsius, quando do lado de fora a temperatura é negativa. Porém não me aventurei, pois já estava bastante enjoada como consequência da altitude.

Ali o Guia montou nosso café da manhã, uma mesa com chás, chocolate quente, bolo, pães, frios e mais. Eu mesma comi pouco por causa do enjoo, mas tudo que comi estava bem saboroso.

Dali seguimos para descida da montanha e outras parada pelo caminho.

Paramos então em Vado Putana uma lagoa linda que fica repleta de flamingos no verão, porém como é outono eles já haviam migrado para outras regiões, mas dali tivemos a vista de mais um vulcão que permeia o Chile, sendo esse o vulcão Putana, que está vivo (A maneira que eles classificam um Vulcão é como vivo ou morto, sendo vivo todo aquele vulcão em que ainda há atividade e morto aquele vulcão que já não tem mais nada dentro.)

IMG_4687

IMG_4713

Mais adiante paramos no povoado de Machuca. Um povoado indígena composto por cerca de 10 habitantes, segundo o guia, cuja a fonte de renda é o turismo na região. Tem uma igreja, que não consegui conhecer pois estava passando mal e não consegui subir a rua e uma vendinha onde comercializam alguns alimentos e bebidas. Nesse povoado eles vendem churrasquinho de lhama, porém não é lhama de verdade! Descobrimos conversando com algumas pessoas que é burro selvagem, então não gaste seu dinheiro aqui!

Dali fizemos uma outra parada, para ver alguma região e tentar ver Vizcacha, uma espécie de coelho dos andes, mas nessa parada eu não consegui nem sair do carro. Estava com um enjoo que me incapacitava de me locomover, além de um sono que eu até então desconhecia.

Mesmo não tendo visto o coelhinho dos andes, eu consegui ver de pertinho a raposa dos andes, os burros selvagens e as lindas e graciosas vicuñas, parentes das Lhamas e que só conseguem viver a uma altitude de 3.800 à 4.500 metros acima do nível do mar.

IMG_4730

Voltamos depois à San Pedro de Atacama e logo ao ir descendo mais, fui melhorando. Também masquei duas folhas de coca que uma alemã que estava no grupo me ofereceu e chupei uma bala de coca, mas como foi já na descida, não sei se ajudou ou se foi só o fato de estarmos indo a altitude mais baixa mesmo.

Obs: Nem todo mundo sente os males da altitude, ou soroche como é conhecida, mas já que eles são bem comuns vou listar algumas atitudes podem te ajudar a reduzi-los ou até mesmo a não senti-los.

DICAS EXTRAS SOBRE ALTITUDE:

  • Beba bastante água, mantenha-se hidratada (o);
  • Evite bebidas alcoólicas;
  • Se necessário masque folhas de coca ou bala de coca;
  • Evite esforço físico, faça tudo com calma;

O QUE LEVAR PARA O PASSEIO:

  • Água;
  • Casaco próprio para inverno;
  • Roupa de banho para a piscina;
  • Cachecol, luvas e sapato fechado;
  • Protetor labial e solar;
IMG_4667
a perna do Guia saiu na única foto que ficou clara – o vapor atrapalha as fotos kkkk

Eu gostaria de fazer um agradecimento especial à Destino Chile por ter participado de um dos momentos mais emocionantes de toda a minha vida. Obrigada por tornar essa experiência ainda mais bonita!!!

 

Chile, Hospedagem

La Casona Hostel – Onde se hospedar em Santiago

Santiago, Capital do Chile, é uma Cidade pequena em área, quando comparada com Cidades Brasileiras, porém com uma população de Cidade grande com mais de 5 milhões de habitantes e talvez por isso seja habitada em todas as partes inclusive na região central, onde nós escolhemos nos hospedar em nossas duas passagens pela Cidade.

IMG_3382

Para nossa primeira passagem por Santiago escolhemos ficar no La Casona Hostel. Esse hostel no bairro Bellas Artes na Rua Almirante Montt, quase na esquina da Rua Monjitas.  É bem próximo ao centro e também bem pertinho da Rua Bella Vista, região de badalação noturna em Santiago.

Como todo centro de Cidade, tem muita gente durante o dia, mas durante a noite essa movimentação reduz, porém essa é uma área onde há alguns prédios residenciais o que causa certa movimentação nas ruas do entorno.

É bom deixarmos claro que em momento algum me senti insegura na Cidade, mesmo andando por lugares não tão cheios durante a noite. Santiago tem alguns problemas como toda grande metrópole, mas é uma Cidade bastante segura.

Ficar nessa região facilitou muito o nosso deslocamento pelo centro turístico, que está basicamente no entorno. Podíamos fazer tudo a pé pelo centro, afinal estávamos a cerca de 500 metros da Plaza de Armas e a pouco mais de 1 km do La Moneda, Palácio do governo.

IMG_4119

UMA BREVE HISTÓRIA DO LA CASONA

O La Casona é um Casarão do ano de 1929 que pertenceu a uma família de muitas posses, a família Aldunate.

Tempos depois a residência foi vendida a uma congregação religiosa que foi proprietária até o ano de 2009 quando venderam aos irmãos Baeza que resolveram realizar ali um antigo sonho de ter uma hospedaria onde pessoas do mundo inteiro pudessem interagir. Surgi assim no ano de 2013 o La Casona Hostel.

SOBRE O HOSTEL

O La Casona é um hostel que atende a todos os tipos de hospedes. Dos que querem gastar bem pouco e dividem habitações compartilhadas, aos que querem pagar um pouco mais (mas não muito mais) para ter a privacidade de um quarto só para si mesma (o).

IMG_3280

As áreas comuns do hostel são bem legais e super bem cuidadas. Uma cozinha onde todos podem cozinhar e economizar com comida que é cara no Chile; Um quintal bem espaçoso a céu aberto que dá vontade de passar os dias de sol; Uma sala de jantar/TV bem legal e colorida onde servem o café da manhã e que as pessoas podem usar para outras refeições, ou ver uma TV ou até mesmo para trabalhar; Uma sala com livros e um ambiente agradável para passar algum tempo do seu dia. Além de outros espaços menores para socialização.

O Hostel disponibiliza WI-FI gratuito e o sinal e velocidade são ótimos, pegava já no portão.

IMG_4121

SOBRE NOSSA TEMPORADA NO LA CASONA HOSTEL

Já ao chegarmos fomos super bem recebidas, em português, já que trabalham brasileiros na recepção e em outras áreas do hostel. Fizeram nosso check in rapidamente, o que foi ótimo já que chegamos tarde e exaustas, e logo nos levaram para o quarto.

Ficamos eu e minha irmã no segundo andar, em uma acomodação compartilhada, com 6 camas, e banheiro privativo. Eu e ela ficamos com um beliche e dormimos, eu em cima e ela embaixo.

O quarto bem arejado com duas portas para duas diferentes varandas, as camas bastante confortáveis e os armários bem espaçosos, o que foi ótimo, pois levamos muita mala e mochila.

Durante nossas 5 noites ali, o quarto sempre teve mais 4 pessoas além de nós duas e como houve algumas chegadas e partidas nesse tempo, conhecemos pessoas maravilhosas ali mesmo sem sair da cama rsrs.

IMG_3656

Se hospedar em hostel e compartilhar quarto te possibilita acima de tudo a conhecer pessoas incríveis, como o casal de Brasileiros que conhecemos lá mesmo na nossa acomodação, que estavam descendo desde Quito – Equador e estavam passando seus últimos dias dessa viagem ali antes de voltar para o Brasil. A bagagem de história que eles traziam era riquíssima e nós pudemos aprender uma pouco mais com o conhecimento deles.

Além desse casal, conhecemos nas áreas comuns, uma mulher de meia idade do Paraná que estava viajando sozinha, pois o marido não gosta e ela não se priva de conhecer os lugares que quer – Baita inspiração!!!

O Café da manhã é bom. A variedade de itens não é grande, mas atende aos padrões de um hostel, e as coisas são de qualidade e saborosas.

IMG_3268

IMG_3273

Outra coisa que foi especial no La Casona foi o atendimento. Como parte dos funcionários são brasileiros, nos sentimos a vontade para falar sem nos preocuparmos com a língua. Todos os funcionários são solícitos e nos ajudam bastante com dicas e informações da região e de toda a Cidade.

Aliás, por indicação deles, comemos uma empanada muito saborosa, bem na esquina da rua do hostel. A empanada era fresquinha e com um preço ótimo, custou 1.300 pesos, o equivalente a mais ou menos R$7,60, o que é barato para os parâmetros chilenos.

Como o La Casona está localizado em uma rua sem saída, o silêncio é um companheiro dele. Com pouca movimentação de veículos e de pessoas é possível descansar sem ser incomodado com os sons de uma Cidade Grande.

IMG_4151.JPG

Para quem quer descansar, pagar um preço justo e estar em uma localização privilegiada o La Casona é o lugar em Santiago perfeito para você.

Para quem quiser consultar valores e saber mais do La Casona Hostel, deixo o site deles aqui: http://www.lacasonahostel.cl/

 

FAÇA SUA VIAGEM POR AQUI!

GARANTA SEU SEGURO VIAGEM AQUI!

ALUGUE SEU CARRO AQUI

 

 

Chile

Viña del Mar – Molhando os pés no Oceano Pacífico

Quarto dia oficial em Santiago e é hora de irmos para o terceiro passeio com a Destino Chile. Dessa vez foi o momento de realizar um sonho antigo meu, o de molhar meus pés no Oceano Pacífico.

IMG_3973.JPG
Relógio de Flores de Viña del Mar

Sobre Viña del Mar e Valparaíso

Viña del Mar originalmente eram duas fazendas que foram “loteadas” a partir da construção de uma linha férrea na região. Hoje é uma Comuna (é como se fosse uma Cidade para nós) de Valparaíso. Uma área nobre, de praia (Oceano Pacífico), onde o turismo é parte importante da economia.

Valparaíso também é uma Comuna de Valparaíso, sendo Capital dessa Província (Estado para nós). É lá que está o poder legislativo do Chile e o porto mais importantes do País. Valparaíso é uma Cidade de geografia curiosa, já que é composta por 42 morros (no Chile são Cerros).

As Cidades estão a cerca de 120 km da Capital Chilena, Santiago.

IMG_4061
Filhote de Pelicano em Viña del Mar

Bate e Volta com a Destino Chile 

Mais uma vez nosso passeio foi com o Guia Claudio, o mesmo que fez conosco Valle Nevado. Ele pegou a mim e minha irmã no hotel por volta das 8:00 e logo depois de pegarmos outras pessoas seguimos em direção ao litoral Chileno.

O Claudio nos contou que Santiago fica em um vale, pois é cercado por cordilheiras, assim como outras cidades do Chile. Logo que saímos do vale de Santiago, passamos por uma região agrícola, de ondem saem boa parte dos alimentos para Santiago.

Mais a frente entramos no Vale chamado Casablanca, onde pudemos apreciar as vinícolas à beira da estrada. Esse vale é onde se concentra enorme quantidade de vinícolas Chilenas. Fizemos então uma parada no Rio Tinto uma mega loja, dessas que temos aqui em estradas onde podemos encontrar de tudo um pouco, que também produz seu próprio vinho um Cabernet Suavignon  doce. Havia uma degustação e como o produto era bem saboroso, acabei comprando uma garrafa ali mesmo, já que eles falaram que produzem ali e só vendem ali mesmo, está me que custou cerca de R$53,00. Um pouco alto para os preços dos vinhos Chilenos, já que é possível encontrar vinhos bons em supermercados por R$15,00 aproximadamente. Alias isso acontece, segundo nosso Guia, pois tem uma Lei que 10% da produção de vinho deve ter preço acessível para o mercado interno.(Ao menos foi isso que entendi ele explicar).

Dali partimos em direção à Viña del Mar, mais uma vez na frente de outras empresas, já que elas estavam parando no Rei Tinto enquanto já estávamos saindo. Contei pra vocês em artigos anteriores que a Destino Chile é uma das empresas que saem mais cedo para os passeios.

IMG_3971

Durante o caminho o Claudio da destino chile, nos contou a história do surgimento da Cidade, e nossa primeira parada foi o relógio de flores que foi um presente da Suíça ao Chile para a Copa de 1962, a qual o Brasil foi campeão!

Dali seguimos em direção ao mirante Santuario de la Naturaleza – Roca Oceanica em Concón, mais uma vez a Destino Chile saindo na frente já que quase nenhuma empresa visita essa área mesmo a vista de lá sendo impressionante. Seguimos com um passeio panorâmico pela praia reñaca  e  na descida do mirante paramos no santuários dos leões marinhos, onde vimos um monte deles em uma pedra mais para dentro do mar.

IMG_4050
No Mirante

Dali fomos mais à frente onde eu pude realizar o sonho de molhar meus pés no Pacífico. Confesso que não foram só os pés, me distrai e molhei a calça até o joelho, o que foi divertidamente gelado rsrs. Pode até ser um sonho bobo para alguns, mas era um sonho meu e sonhos não se contestam, você se deixa viver!

Me distrai e me molhei toda kkkk

Inclusive quero falar sobre uma coisa que escutei muito sobre a praia Chilena. Quando viajamos ficar comparando a nossa realidade com a de outro País pode ser um pouco cruel. Vi muita gente falando que a praia Chilena é feia, que nós temos praias melhores e etc. Concordo com isso, temos águas mais calmas e mais quentinhas, temos faixas de areias enormes, temos praias livre de pedras e muitas belezas em nossas praias, mas as praias chilenas também tem seus encantos dentro de suas características. Então não de atenha a essas comparações e aproveite para sentir o mar do pacífico que nós não temos aqui!

IMG_4056
Own – Leões Marinhos

Voltando, nossa última parada em Viña del Mar foi para vermos um Moai, original da Ilha de Páscoa, que para quem não sabe pertence ao Chile. Moais são aquelas estátuas que existem na Ilha de Páscoa que estudamos quando estávamos na escola, lembram?!

IMG_4093
Eu e o Moai

Seguimos então para Valparaíso, onde tem uma das casas do Pablo Neruda. Ninguém quis ir à casa, nem mesmo aos jardins, já que ali todos concordavam que apesar de um ótimo literário, ele não era nada mais do que isso. Além de ter sido acusado de estupro e ter abandonado uma filha, a casa de Valparaíso não era sua residência oficial, e sim sua residência “extra oficial” onde ele vivia a sua vida dupla.

Fizemos então um tour de carro por alguns morros da Cidade e paramos para almoçar. Comi um peixe das águas Chilenas, La Reineta, que estava uma delícia e me custou 12.650 pesos, cerca de R$75,00 com bebida e os 10%.

Obs: a gorjeta aqui se chama propina então não se assustem quando verem nas contas.

IMG_4113
Valparaíso é uma Cidade bem colorida

Dali o Claudio nos levou para fazer um tour a pé, ali perto mesmo, onde pudemos ir a um mirante e ver o porto da Cidade e também um dos 11 elevadores que ainda estão em funcionamento. Lembra que falei que a cidade é composta por 42 morros, então eram 42 elevadores, porém por causa de diversos terremotos hoje só funcionam 11 que levam as pessoas da parte baixa até a parte alta.

IMG_4106
Vista para o porto de Valparaíso

Depois fomos ao centro de Valparaíso onde vimos prédios históricos e tivemos um tempinho em uma feirinha de artesanato no Porto da Cidade e  para então voltarmos à Santiago.

Esse foi um passeio mais histórico e de belezas diferentes das anteriores, já que é litoral e é até mais quentinho, mas não considere mais quentinho calor tá, pelo menos não no inverno.

IMG_4012
Praias do pacífico estão sujeitas a Tsumanis

Mais uma vez a Destino Chile transformou o passeio em uma experiência ainda mais especial.

Obrigada Destino Chile por apoiar mais esse sonho!

 

FAÇA SUA VIAGEM POR AQUI!

GARANTA SEU SEGURO VIAGEM AQUI!

ALUGUE SEU CARRO AQUI

GARANTA SUA HOSPEDAGEM

Chile

Destino Chile nos leva ao meio da Cordilheira dos Andes

Nosso segundo passeio com a Destino Chile foi um dos mais esperados por mim: Embalse el Yeso.

IMG_3763

Sobre Cajón del Maipo e Embalse el Yeso

Vamos começar esclarecendo uma confusão que muitos turistas fazem, inclusive eu já fiz, com relação a Cajón del Maipo e o Embalse el Yeso.

Ao contrário do que pensamos não estamos falando de dois pontos turísticos distintos. O Embalse el yeso fica na região de Cajón del Maipo, bem no meio da cordilheira dos Andes e por isso é conhecido como coração dos Andes!

O Embalse el Yeso é uma represa de águas do degelo da Cordilheira dos Andes e é responsável por abastecer a maior parte da Cidade de Santiago com água potável.

O lugar leva esse nome por ser uma região de muito gesso (Yeso).

IMG_3826
Eu e Maninha – Companheiras de Viagens

Passeio com a Destino Chile

Mais um dia frio em Santiago então prepare o casacão, pois se na Cidade está frio imagina em meio a cordilheira. Dessa vez tivemos o prazer da companhia do Guia Andres, um apaixonado pelo Chile e pelo trabalho.

O guia é maravilhoso, divertido e super atencioso. Explica exatamente tudo que precisamos saber, além de curiosidades. Como por exemplo, o suicídio do condor dos andes, ave parente do urubu que é típica aqui do Chile. O condor macho é monogâmico e se sua fêmea morrer antes dele ele busca o ponto mais alto que puder e salta para um último voo, fechando suas asas e se deixando cair e morrer 😬, doido né!?

Para chegar ao destino levamos cerca de 3 horas, com uma parada e por isso a saída do hotel é entre as 6:00 e 6:30 da manhã. Saiba que a sua saída dependerá de onde estará hospedado já que é feito uma rota para não não ficarmos dando voltas.

IMG_3864.JPG
Praia dos pescadores em Embalse el Yeso

Nossa primeira parada foi no Cumpres del Maipo para um café da manhã e para quem quisesse alugar roupas de inverno. O café completo custou 5.000 pesos (aproximadamente R$30,00), era em estilo Buffet e tinha café, leite, chocolate quente, ovos mexidos, suco de laranja (o primeiro aqui no Chile que bebemos da fruta mesmo), pão, queijo, salame, peito de peru, blanquet, geleias e iogurte.

Quando já estávamos no caminho recebemos a notícia de que um abalo sísmico de 5,5 na escala Richter atingiu o Chile e foi sentido em Santiago, mas de onde estávamos não sentimos. Vale lembrar que as construções do Chile são preparadas para terremotos, porém esses abalos e terremotos podem causar além de tsunamis no litoral, deslizamento de pedras e gelo quando já há, nas estradas que permeiam as Cordilheiras.

Um dos motivos de escolher uma empresa séria como a Destino Chile para fazer os passeios é que 90% dos acidentes nas estradas de Santiago se dão por carros alugados, ou seja, turistas que não conhecem as peculiaridades das cordilheiras (plural sim, pois no Chile não há só a cordilheira dos Andes) e se arriscam em meio às curvas. Então é muito mais seguro e até mesmo prático, realizar os passeios com uma empresa de credibilidade como a Destino Chile. De maneira alguma eu aconselho a fazerem esses passeios por conta própria. 

GARANTA SEU SEGURO VIAGEM AQUI!

Voltando ao passeio, já que a Destino Chile é uma das primeiras empresas a sair de Santiago, isso se aplica a todos os passeios por isso marcam tão cedo, ela logicamente é uma das primeiras a chegar nos destinos então sempre aproveitamos o melhor visual para fotos e contemplação!

Chegamos ao Embalse e depois de ouvirmos muitas histórias pelo caminho com o Guia Andres  logo fomos surpreendidos com uma paisagem de paralisar. Tínhamos os melhores espaços para apreciarmos cada detalhe e tirar lindas fotos, já que chegamos mais cedo.

IMG_3753
No Embalse com meu vestido Rosa Goiaba e meus acessórios da Famous Acessórios 

O lugar parece um santuário, água calma, clara e gélida, afinal como disse, é uma represa com água que escorre do degelo da cordilheira dos Andes. Que presente não?!

Depois de pararmos num ponto mais alto, descemos até a Praia do Pescadores, que recebe esse nome, pois há pescadores na região que fazem a pesca de truta. Acredita?! Pode acreditar! E nessa praia de águas gélidas,  que eu inventei de colocar a mão e quase a congelei depois no vento hahaha, o Andres, que mencionei acima ser o Guia da Destino Chile, montou nossa mesa de piquenique regada a frios e um bom vinho Concha Y Toro.

img_9554
Mesa Caprichosa preparada pelo Andres
a8e6e9f1-0a0b-4d63-87b7-93e98862e72c
Grupo do passeio com a Destino Chile

Após muitas fotos, contemplação de uma natureza estonteante e de barriga cheia, iniciamos nossa volta à santiago. No caminho paramos em uma antiga região de mina e posteriormente acampamento militar, hoje já semi abandonado onde funcionam apenas banheiros pagos e uma lojinha de artesanato. Seguimos viagem e paramos também em um mirante para ver o Rio e mais a frente nossa parada no Túnel El Tinoco, por onde atravessamos a pé e depois retornamos à van que nos esperava do outro lado.

Esse túnel é uma escuridão só, e está desativado a alguns anos, porém este faz parte da primeira ferrovia do Chile, a Ferrocarril. Infelizmente ele se tornou um atrativo famoso por ser conhecido como mal assombrado, já que um Chileno, chamado Willy, se suicidou ali. A maioria das pessoas fazem a travessia no sentido Embalse, mas a Destino Chile nos convida a fazer ao contrário, no sentido Santiago. Esse é o sentido mais bonito, já que quando estamos saindo do túnel, nos deparamos com o Rio Maipo seguindo seu fluxo logo a esquerda.

img_9584
Vista da saída do túnel

Obs: Do outro lado do túnel, o lado em que entramos, há um memorial para o jovem Willy e isso é algo bem comum na cultura Chilena, porém na nossa não costuma ser, então se você é alguém que se incomoda um pouco com isso, é melhor nem ficar olhando.

Após mais um dia maravilhoso chegamos à Santiago por volta das 16:00.

IMG_3917

Mais uma vez a Destino Chile nos levou a viver momentos incríveis! Regados a muita natureza, comida e uma das melhores coisas do Chile: Vinho!

Dicas Extras: 

  • Internet o sinal é bem precário e só funciona Claro e WOM;
  • Leve roupas de frio/neve, protetor solar, óculos de sol e água. é muito importante se hidratar.
Chile

Valle Nevado com a Destino Chile

Hora de vivermos nossa primeira experiência com a Destino Chile e a parada foi Vale Nevado a 3.000 metros de altitude e Farellones.

IMG_3635

A Van passou para nós pegar no La Casona Hostel as 8:10 como combinado com o guia Claudio, uma pessoa incrivelmente agradável. Era uma manhã de outono gelada em Santiago, imagina lá em cima, então vá bem agasalhado, leve luvas e gorro. Saímos e fomos pegando outras pessoas no caminho. A previsão era uma variação de temperatura de -4 graus a 2 graus. Frio né, mas quando chegamos lá estava um pouco mais quentinho, 5 graus rsrs.

O passeio foi em grupo, o que é legal para interagirmos com outras pessoas e dessa maneira os passeios ficam mais em conta também.

Na subida você se deparará com paisagens únicas e de tirar o fôlego. Aliás não são só as paisagens que tiram o fôlego, a altitude também, então não abuse querendo andar rápido ou até correr, pois o corpo leva um tempinho para se acostumar. Essa reação é química e exigir do seu corpo, mais do que ele pode dar pode ter um preço alto e não queremos estragar o passeio!

IMG_3515

Nós até vimos alguns ciclistas subindo de bike, mas o fato é que estão acostumados ! Ah, e beba bastante água também isso ajuda o corpo a se adaptar mais rápido.

Obs: É bom também ter em mãos um remédio para dor de cabeça, de preferência um que você já tenha costume de usar, pois a altitude pode causar alguns desconfortos e um deles pode ser dor de cabeça.

SEGURO VIAGEM – GARANTA O SEU

A estrada que leva a Vale Nevado é bastante sinuosa, são 60 curvas (oficiais como nos contou o guia rsrs) e elas são bem acentuadas (como cotovelos) sendo essas numeradas, as que não tem numeração numa plaquinha amarela com letras pretas não estão nessa contabilidade. Da um medinho hein, mas o Guia Claudio da Destino Chile, nos fez ficarmos tranquilos e apreciarmos a paisagem.  Por isso não é aconselhado que façam esse passeio sem uma empresa especializada como a Destino Chile, pois a segurança deve estar em primeiro lugar.

IMG_3532
El Plomo visto do mirante a caminho do Valle Nevado

Paramos em um mirante, já acima dos 2.000 metros de altitude e de lá já pudemos ver o único ponto com neve em meio aquele pedaço da Cordilheira. O pico El Plomo, é o mais alto pico da Cordilheira visto de Santiago. Ele tem 5.434 metros de altitude e neve eterna em algumas partes.

Já a 3.000 metros de altitude o clima é incrível. Saltamos do carro e o Claudio fez questão de nos mostrar dois mirantes onde podemos tirar boas fotos.

Com um pouco de resiliência e paciência é possível ir até um pouco mais alto experimentando sensações diferentes e ficar maravilhada (o) com o cenário a sua vista! É para parar e apreciar as maravilhas do lugar!

Valle Nevado é conhecido por ser um centro de ski e claro que esse só funciona quando há neve. Porém o acesso a montanha é pública então independente de estar indo ou não praticar algum esporte poderá andar por ali e se encantar com o lugar. Existem também outros esportes que podem ser feitos lá fora de época, mas é preciso ver a programação.

IMG_3621
El Plomo visto do Valle Nevado

Depois de muito aproveitar por alí, que mesmo sem neve rendeu momentos especiais, nossa segunda parada foi mais embaixo, em Farellones que significa em língua nativa paredão de pedra,  onde fizemos uma visita panorâmica e paramos para almoçar no Hotel Ski Chile Farellones.

O almoço estava bem saboroso, eu comi um salmão com purê de batata e legumes salteados. O preço, um pouco caro, cerca de R$100,00 (16.500 pesos) com um refrigerante e os 10% de serviço.

IMG_3550
Do alto de mais de 3.000 metros

Em Farellones é possível se divertir em um parque de neve, mas como as atividades precisam da neve a maioria só funciona durante o inverno.

Depois do almoço partimos para um tour panorâmico por El Colorado, que está mais acima de Farellones. O Guia Claudio nos passou algumas informações bem legais, como, por exemplo, para quem quer esquiar, em El Colorado tem um centro de ski que é bem mais barato do que esquiar em Valle Nevado. E ainda tem dias da semana em que fazem promoções do tipo 2 por 1 (duas pessoas esquiam pelo preço de uma), então anota essa dica!!!!

ALUGUE SEU CARRO AQUI

Nossa quarta visita, essa também panorâmica foi La Parva. Mais ao alto de El Colorado, La Parva é conhecida como a Suíça Chilena. Não há hotéis e nem restaurantes, é apenas o reduto da Classe Rica Chilena que tem casa na região ou aluga por temporada.

Na descida ainda tivemos o prazer de ver uma raposa e apreciar a dia partindo e dando espaço para a noite.

Depois desse dia incrível nas alturas, literalmente, voltamos a Santiago chegando por volta das 17:00 aproximadamente.

IMG_3612
A felicidade simplesmente te acomete!

Sem sombra de dúvidas o que deixa nossas experiências mais incríveis são as pessoas que encontramos pelo caminho. E a Destino Chile tem os profissionais mais incríveis!

Obrigada, Destino Chile, por fazer parte da nossa viagem deixando ela ainda mais especial!

GARANTA SUA HOSPEDAGEM

Chile

Sky Costanera – O Mirante mais alto da América Latina

Primeiro dia em Santiago e como era um dia livre já escolhemos observar a Cidade do mais alto observatório da América Latina, o Sky Costanera.

IMG_3385

GARANTA SUA HOSPEDAGEM

Do alto dos seus 62 andares, 300 metros de altura, é possível apreciar em 306 graus toda a Cidade de Santiago. De um lado, a famosa e imponente Cordilheira dos Andes e do outro a Cordilheira da Costa.

O prédio possui dois andares de mirante. O 61º andar que chegamos de elevador e o 62º que chegamos por uma escada rolante que vai do andar inferior até este. O último andar não possui teto o que deixa a sua experiência mais gelada e única.  O elevador que te leva até o penúltimo andar, chega lá em menos de 1 minuto e sempre há uma guia nos contando um breve resumo.IMG_3394

O mirante que foi aberto ao público no ano de 2015 é um prédio integrado ao Shopping Costanera Center. Chegar ao local é bem simples, basta pegar a linha 1 do metrô, a linha vermelha, e ir até a estação TOBALABA. Escolha a saída da Av. Luis Thayer Oieda, é mais próxima.  Dependendo da região de Santiago em que você estiver, precisará fazer alguma baldeação, mas não se preocupe que é bem simples basta consultar os mapas que são bem claros.

Já no Shopping, siga para o subsolo, é lá onde fica a entrada para o Sky Costanera.

ALUGUE SEU CARRO AQUIsnapseed-3

Lá mesmo você poderá comprar os seu ticket, que custa CPL 15.000* (15 mil pesos chilenos), o equivalente a aproximadamente R$88,00 reais. Pode ser até caro, mas vale cada centavo. O funcionamento é das 10:00 às 22:00 todos os dias da semana.

Fomos no fim da tarde de um sábado de outono, quando ainda não havia neve nos Andes, mas com um clima que permitia uma visibilidade incrível, já que não havia neblina por lá. É bom que saiba que Santiago do Chile está em um Vale cercado por cordilheiras então nebulosidades podem acontecer com certa frequência.

IMG_3495.JPG

Quem acompanhou nossa subida e nos recepcionou por lá, foi a Daí, uma brasileira que trabalha no Sky Costanera e que nos deu várias dicas da Cidade. A Daí é super atenciosa e também nos falou que naquele dia ia acontecer à última lua azul até 2021, e que não podíamos perder. Por causa dessa informação a nossa passagem pelo mirante ficou ainda mais especial, já que pudemos assistir ao por do sol de um lado da cordilheira e o nascer da lua do outro lado. Foi simplesmente incrível!!!

SEGURO VIAGEM – GARANTA O SEU

img_9341

Fica a dica de um passeio maravilhoso, e pra quem for procurem a Dai, tenho certeza que irão adorar as histórias que ela lhes contará.

*Obs: Os valores podem sofrer alterações. Valores de maio/2019

 

 

 

Aviação, Chile

Viagem ao Chile – Como foi voar Latam!

Apesar de algumas pessoas reclamarem, eu gosto da Latam (antiga TAM). Sempre tive experiências agradáveis e não tenho muito do que reclamar e esse foi um dos motivos para comprarmos nossa passagem Brasil x Chile x Brasil pela cia aérea.

IMG_8719
Malas alugadas na Rent a Bag

Passagem comprada, assentos marcados (acho absurdo termos que marcar o assento, não há opção para deixar em aberto, e ainda pagarmos mais um valor pela marcação. Poderiam ser mais camaradas né Latam), dia da viagem e é hora do check in.

Na ida do Rio de Janeiro para Santiago o Check in pelo autoatendimento estava com erro e tivemos que enfrentar uma filinha, já que ninguém conseguia fazer online. Ao fazer o check in no quiche, a atendente já ofereceu para despacharmos a minha mala de mão sem custo extra, como eu e minha irmã já havíamos despachado uma mala mesmo, não custava despachar outra, já aí um primeiro sinal de voo cheio.

SEGURO VIAGEM – GARANTA O SEU

Na volta fizemos o check in pelo autoatendimento no aeroporto de Santiago, aliás éramos obrigados a fazer pelo autoatendimento e depois só entrávamos na fila para despachar a mala. Isso adianta bastante já que assim quem não vai despachar mala, faz o check in e nem entra na fila, vai logo para o setor de embarque!

Tanto na ida quanto na volta o avião era um Airbus 320-200 da cia LAN. Uma aeronave relativamente grande que acomoda 156 passageiros  e é organizada no esquema 3-3 com duas colunas separaras por um corredor tendo 3 poltronas em cada fileira. Tá aí um conceito de grande, mas apertado. Espaço para as pernas quase não havia (mas achei que tinha mais espaço que na Ibéria quando fomos a Espanha, por exemplo), reclinação do banco? ixi bem pouca, entretimento a bordo: somente a revista espanhol/português Vamos, da própria cia e no kit econômica somente uma mantinha e um travesseiro bem basiquinho.

IMG_8764.JPG
Airbus 320 da Latam

No início desse corredor tínhamos um banheiro e no fim do corredor mais dois. Banheiros de tamanho normal com espelho, sabonete líquido e até um hidratante para as mãos.

Na ida deixamos para embarcar depois que a fila havia se dissipado, quando chegamos na porta do havia não havia mais espaço no bagageiro interno para as malas de mão e a minha irmã, assim como alguns outros passageiros, foi obrigada ali mesmo a despachar a mala de mão dela.

Na volta estavam fazendo uma checagem das malas de mão antes do embarque, mas correu tudo bem e teve espaço para todos!

A tripulação era chilena, para os dois trechos. Todo educados, na ida 4 aeromoças, duas em especial mais sociáveis que as outras duas, fazendo imensa questão de serem compreendidas por quem não falava espanhol, sempre falando pausadamente e olhando nos olhos dos passageiros. Na volta 3 aeromoças e 1 comissário, todos bem educados e solícitos!

ALUGUE SEU CARRO AQUI

Na hora do serviço de bordo, nada de jantar, afinal é um voo com previsão de 4 horas aproximadamente,  realmente não precisa de refeição completa, por isso o que nos foi servido foi um sanduíche de queijo com peito de peru e algum creme, bem saboroso por sinal, mas sem outra opção, e para beber podíamos escolher entre refrigerante, suco de laranja ou pêssego, café puro ou com crema e também tinha disponível água. O lanche foi o mesmo nos dois trechos, só o pão da volta que parecia ser integral. Depois passaram uma segunda rodada que continha água, café com ou sem crema e Té (chá em espanhol).

Na ida provamos da água mineral servida no avião, a Vital (marca de água Chilena) e é bem boa. Parecida com a nossa no Brasil! – Já anota essa dica, pois as águas no Chile são bem mineralizadas e podemos sentir diferença ao bebê-las.

Na volta era da marca Crystal Geyser, também Chilena, bem boa também.

Apesar do espaço reduzido, como se preza em uma econômica, o lanche sem muitas opções e a ausência de entretenimento a bordo tive uma experiência boa para ambos os trechos.

GARANTA SUA HOSPEDAGEM

Voos tranquilos de pouca turbulência tanto para ir ao Chile quanto para voltar ao Brasil e o mais importante: on time!

 

Aviação, Dicas, Viagens

Volta ao Mundo – Quanto custa?

Quem aqui nunca teve vontade de dar a volta ao mundo?!

É um sonho quase que unanime de todo viajante, não é mesmo?!

IMG_8201

Só que todo mundo esbarra em algo muito importante, o custo dessa viagem! Mas é possível fazer essa viagem de uma maneira mais barata. Eu descobri como e vou dividir com vocês.

É claro que não é uma volta ao mundo do tipo, estou passando em todos os países que existem, mas é uma volta ao mundo que pode caber em um orçamento e tempo mais enxuto e que vai te render experiências incríveis.

Poucos conhecem, mas existe um bilhete aéreo chamado RTW ticket, que significa Round The World, que em tradução livre seria algo como: Bilhete de Volta ao mundo!

ALUGUE SEU CARRO AQUI

E como eu compro?

Esse ticket é possível através de alianças entre cias aéreas que vendem o pacote dos sonhos.

Existem algumas regras para comprar esse tipo de bilhete e vou te explicar: Você monta o seu roteiro (ou pode adquirir um já pré-estabelecido) com origem e destino no mesmo País, voando apenas em um sentido (Ocidente – Oriente ou vice versa. Você não pode, por exemplo, sair do Brasil, ir aos Estados unidos, ir a Europa, depois voltar ao Canadá e depois ir à Ásia), respeitando o limite máximo de tempo e trechos.

Atualmente é possível encontrar o RTW em 3 diferentes alianças aéreas: One World, Star Alliance, Sky Team. E as compras podem ser feitas diretamente pelo site dessas alianças. É só clicar na aliança mencionada acima que já deixei o site pra vocês.

E os valores?

Quanto a valor total, é sabido que não será algo baratinho, mas é bem mais barato do que comprar cada trecho separado. É possível comprar 6 países por cerca de R$7.000,00, por exemplo. Barato, talvez sim. Já que todo viajante sabe que às vezes uma viagem para apenas um País a Ásia custa mais da metade desse valor.

Agora tenha em vista que uma volta ao mundo vai consumir seu dinheiro também e principalmente com hospedagem, alimentação, locomoção, seguro viagem, necessidades que surgem pelo caminho e etc., por isso o planejamento é a parte mais importante nisso tudo.

SEGURO VIAGEM – GARANTA O SEU

Então quanto custa uma volta ao mundo?

O custo total é bem relativo. Vai depender diretamente de quanto tempo vai passar viajando, quais Países vai visitar, tipo de hospedagem, alimentação e etc. Pode ser que custe o preço de um carro popular, ou pode ser que custe um pouco mais ou até um pouco menos.

Mas e a experiência vivida, as histórias criadas e contadas e a alma restabelecida, quanto custa? Pra mim, não tem preço!

GARANTA SUA HOSPEDAGEM

E aí se animou para fazer as malas e colocar o pé na estrada?!