Nova York

Inverno em Nova Iorque – O que fazer?

Eu vi neve em NYC. Foi um momento de extrema felicidade e realização e é por isso que a dica de hoje vai ser sobre essa estação do ano em que a neve chega: O inverno americano!

IMG_2604

Pra começar você precisa entender que nem o maior frio que você já tenha enfrentado no Brasil vai se comparar ao inverno em Nova York. Lá faz frio de verdade! Mas frio quanto? Você está se perguntando! Vou te contar: O dia mais frio que pegamos lá foi sensação térmica de -16ºC. O vento corta a pele, dificulta a respiração e pode congelar as extremidades se não estiverem bem protegidas (inclusive ponta de nariz e orelha).

Essa é a única época do ano que você consegue patinar no gelo ao ar livre na Cidade. Varias pistas de patinação no gelo são montadas durante o inverno. Três bem famosas são: a do Central Park, a do Rockefeller Center e a do Bryant Park. Eu patinei nessa última que tinha o preço mais em conta. Mas se você não quiser patinar, vale a pena assistir um pouco o pessoal se aventurando 😉.

IMG_3173

Se você pegar um dia em que esteja nevando na cidade é possível que a Cidade entre no caos, mas é um caos controlado. Quase tudo fecha, inclusive as estações de metrô, mas os cidadãos são avisados com antecedência e assim podem se prevenir. Então que tal você aproveitar esse dia coberto de neve para sair a rua e fazer um boneco de neve e um anjo na neve?! Da pra voltar a ser criança e brincar muito na neve, mas tenha cuidado hein, não se esqueça a neve cobre objetos, então tem que prestar atenção!!!

IMG_3032

Outra dica é aproveitar o inverno para explorar os museus da Big Apple. O sistema de aquecimento não vai deixar você sentir frio e você poderá fazer uma maravilhosa imersão em arte. Diversos museus são gratuitos em dias específicos ou tem o dia do pague quanto quiser.

Passeie pelos parques da Cidade, mesmo no inverno é comum vê-los movimentados já que o nova-iorquino gosta de estar na rua. Bryant Park, um dos meus preferidos, Madson Square, Washington Square Park, Union Square, Central Park entre outros são alguns dos parques onde a população se reúne para conversar, comer (é comum nova-iorquino almoçar sua “marmita” em praças públicas), entre diversas outras atividades.

Vá assistir a um show da Broadway ou na Off Broadway é bom estar em lugares fechados para curtir algo bom e fugir do frio lá fora rsrs. Uma MiDica (Dica da Michele) são os espetáculos off Broadway, são show em teatros menores que podem ser ou não na região da Broadway e são bem menos famosos e bem mais baratos, mas não por isso piores. Então fica a dica extra!!!

Se estiver em NYC em Dezembro aproveite para ver a decoração de natal da cidade. Lugares como: a decoração da Rádio City, a árvore de natal do Rockefeller Center, as vitrines da 5 th Avenida, Grand Central Terminal, o show da Saks e a decoração do bairro Dyker Heights são paradas obrigatórias.

IMG_2944

Tem muita coisa para fazer na Cidade que nunca dorme mesmo no mais rigoroso inverno. Como dizem por aí: “New York is always a good idea!”

Clique aqui para dicas de museus e muito mais!

Comece sua viagem por aqui:

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI.

SAIA DO BRASIL COM A SEGURANÇA DE UM BOM SEGURO VIAGEM.

RESERVE SEU CARRO NESSE LINK.

 

Gastronomia, Passeios, Rio de Janeiro

Fazenda Culinária – Restaurante no Museu do Amanhã.

Dia das Mães foi dia de passeio e também de almoçar fora e para essa experiência gastronômica escolhemos o Fazenda Culinária que fica no Museu do Amanhã, na Praça Mauá no Rio de Janeiro.

O Fazenda Culinária é um restaurante com uma pegada mais orgânica mesclando o moderno com o reutilizável.

A vista é um ponto forte do restaurante, que fica de frente para a Baía de Guanabara, debaixo daquela estrutura moderna do Museu do Amanhã.

Nós chegamos por lá as 15h00min, aproximadamente e já não havia mais fila, então rapidamente conseguimos uma mesa e na mesma rapidez fomos atendidos.

O cardápio é enxuto, mas com opções suficientes que vão do peixe à carne vermelha, passando por galeto e cordeiro. Eu escolhi o Galeto no Rolete acompanhado de batatas assadas, farofa de Panko e vinagrete. O preço desse prato é R$52,00 para uma pessoa, sendo a metade de um galeto, mas bem robusto.

A batata veio super quentinha, bem como o galeto. A farofa estava super saborosa e o vinagrete com um sabor bem suave.

Para acompanhar eu pedi uma taça de vinho branco. A casa oferecia o One Bottle of White um Sauvignon Blanc por R$22,00 a taça.

Já para a sobremesa eu escolhi um mouse de chocolate meio amargo que estava bom, mas o mouse de cajá (fruta do dia) estava muito saboroso e eu filei um pouquinho do meu pai. Cada mouse custava R$ 28,00

O restaurante é um pouco caro, mas para um dia especial vale o investimento.

Todos os valores são válidos até o dia de hoje, 22/05/2018, podendo sofrer qualquer alteração de responsabilidade do restaurante.

Destinos, Nova York, Passeios

MET – Metropolitan Museum of Art em New York

Quem foi, foi! Quem não foi, vai ter que pagar mais caro a partir de 1° março.

Até o fim de fevereiro ainda será possível ir ao MET (Metropolitan Museum of Art) em Nova York pagando 1 dólar por exemplo, mas assim que março começar a entrada terá o preço fixo de U$25,00.

IMG_2650

O Museu funciona no sistema “Pague quanto quiser” desde a década de 1970. Esse sistema só vai valer agora para moradores de Nova York e os que quiserem fazer uso desse benefício precisarão comprovar a residência através de algum documento que prove a moradia no estado de Nova York.

Também terá um benefício para os turistas que são estudantes e idosos, esses poderão pagar U$ 12,00 e U$ 17,00 respectivamente.

Tem uma outra novidade, só que essa bem legal! Agora o ingresso valerá por 3 dias consecutivos. O que é ótimo já que um dia é pouco para explorar o museu.

IMG_2662

O Metropolitan é um dos museus mais visitados do mundo e vem sofrendo com o déficit de contribuições voluntárias. Eu mesma quando fui, paguei U$1,50. Injusto por tudo que o museu oferece, concordo, mas quando somos estudantes em uma das Cidades mais caras do mundo, qualquer economia é válida.

Agora fica aqui um apelo pessoal: Alguma empresa privada poderia fazer como a UNIQLO faz no MOMA. Patrocinar um dia da semana com visitação gratuita.

A ARTE PRECISA SER POPULAR. Já é muito difícil fazer as pessoas entenderem a importância da arte em nossas vidas, mesmo quando o acesso é gratuito, imagina quando o valor é alto assim?!

 

Destinos, Passeios, Videos

Vlog: Museu de Arte do Rio e Passeio na Zona Portuária do Rio

Nesse vlog vou dividir com vocês o passeio que fiz no Museu de Arte do Rio, o MAR, e também na Zona Portuária do Rio de Janeiro.

Espero que gostem desse vlog e me contem quais outros lugares aqui no Rio vocês gostariam de ver aqui e no canal!!!

Destinos, Passeios, Rio de Janeiro

Viagem ao Rio de Janeiro – 11 dicas para economizar.

O Rio de Janeiro hoje é uma das Cidades mais caras do Brasil e até do mundo. O custo de vida por aqui subiu bastante e se ficou caro para o morador que conhece como a Cidade funciona, imagina para o turista que não sabe onde encontrar os melhores preços?! Então é por isso que nesse post eu vou te ajudar a visitar a Cidade Maravilhosa economizando algum dinheiro.

img_4387
1- Aeroporto

A primeira dica é sobre a sua chegada ao Rio de Janeiro. A Cidade tem dois aeroportos como porta de entrada, o Santos Dumont (sigla SDU) que fica na aérea Central da Cidade e o Galeão (sigla GIG) que fica na Ilha do Governador a uns 17 km do centro do Rio. Sabendo disso é possível perceber que o seu tempo de deslocamento para seu hotel, assim como seu gasto nesse deslocamento, serão maiores de você chegar pelo GIG, por isso na hora de comprar sua passagem de avião esteja atento a pequenas diferenças no valor, pois chegar pelo Galeão poderá ser mais barato, mas não compensar quando for pegar um táxi, por exemplo.

Outra dica de aeroporto é nunca comer neles. É extremamente caro comer nos aeroportos do Brasil e aqui então nem se fala, por isso leve um lanchinho.

2- Transporte Público

Eu afirmo aqui que não somos exemplo de transporte público de qualidade para ninguém, porém o metrô atenderá a maior parte dos pontos turísticos a serem visitamos pelos turistas. Então pegue um mapa em uma estação de metrô e trace seu roteiro, faça o máximo que puder de transporte público. Também tem o trem que pode te atender juntamente com o metrô se for visitar lugares como o Parque Madureira, que entrou para o circuito de visita ou a escola de samba Portela. Além desses também tem ônibus que podem te levar aos seus destinos, é só pesquisar bem.

3- Hostel

Os hostels cresceram muito por aqui e com isso a qualidade também melhorou bastante. Então procure por um bom Hostel e se hospede nele, além de pagar bem menos, você ainda fará novas amizades.

4- Bairros alternativos

Saia do circuito Copacabana/Ipanema/Leblon. Procure hospedagem em bairros como Flamengo, Botafogo e até Gloria. Esses bairros também tem metrô e são bem mais baratos de se hospedar.

5- Ande com biscoito e água

Vá a uma casa do biscoito (muito comum por aqui, e não só com esse nome), é uma lojinha pequenina onde vende uma variedade imensa de biscoitos, e compre alguns a seu gosto, além de água. Eles lhe serão muito úteis, já que qualquer lanche na Cidade é muito caro e isso fará você economizar alguns reais. E guarde a garrafinha de água, não é tão comum assim, mas é possível encontrar bebedouros pela Cidade, em museus por exemplo, onde você poderá encher sua garrafinha. Também vale comprar em algum supermercado que não seja o Pão de Açúcar ou o Zona Sul (pois são muito caros rsrs).

6- Faça programas gratuitos

O Rio de Janeiro tem muitos programas gratuitos a oferecer. Praias, Rio Antigo, Parque das Ruínas, Parque Lage e até mesmo alguns museus.

Ontem mesmo saiu um post aqui sobre o Mar, Museu de Arte do Rio, onde eu contei que em um dia da semana ele é gratuito, vai lá conferir nesse link: https://micheleraggio.com.br/2017/07/31/mar-museu-de-arte-do-rio/

É possível visitar muitos lugares aqui no Rio de Janeiro sem pagar nada por isso, ou quase nada.

7- Saara

Não é do deserto do Saara que eu estou falando, e sim de uma região no Centro da Cidade do Rio de Janeiro. Lá você poderá comprar muito pagando bem pouco, inclusive diversos suveniers para você e também para dar de presente.

Só pra vocês terem uma ideia, eu estive lá a duas semanas atrás e fui a uma loja onde o preço máximo de um produto era 3,00 reais. Isso mesmo preço MÁXIMO! Claro que tinha muita coisa inútil, mas também tinha algumas bem úteis.

8- Trilhas

Também é possível visitar pontos turísticos caros e famosos e não pagar quase nada ou nada por isso. Se você gosta da natureza e tem disposição para trilhas que tal subir o Morro da Urca (o primeiro Morro do Pão de Açúcar) pela trilha gratuita? Essa trilha se inicia na Pista Cláudio Coutinho na praia vermelha.

9- Restaurante coma a vontade ou Rodízio

É bem comum aqui no Rio de Janeiro encontramos restaurantes em que podemos comer a vontade pagando um preço fixo ou restaurantes com rodízio. Alimentação em restaurantes por aqui é bem cara e apesar desses dois sistemas terem um preço um pouco mais alto que um self service, por exemplo, você poderá ficar algumas horas lá dentro e comer repetidas vezes e assim talvez fazer apenas uma grande refeição por dia.

10- Feira de São Cristóvão

O pavilhão em São Cristóvão é o mais importante polo Nordestino fora do nordeste do nosso País. Lá é possível escutar música boa (nordestina é claro), ouvir alguns cordéis, estar em contato com muito da cultura nordestina e também comer bem (comida nordestina) pagando relativamente pouco. Dá pra chegar lá de ônibus, mas eu aconselho um táxi, Cabify ou uber, já que a região não favorece muito. Faça uma simulação pelos aplicativos e veja qual fica mais barato.

Se quiser eu tenho um código no Cabify: MICHELECABIFY que vai te dar até 60,00 reais de desconto divididos em até 3 corridas. Baixe o app do Cabify no seu celular.

11- Shoppings

Shoppings não são pontos turísticos, mas por aqui tem muitos. O carioca gosta de um shopping como eu nunca vi rsrs. Nos shoppings você poderá encontrar lugares mais baratos para comer e em alguns deles é possível encontrar alguma programação gratuita rolando, principalmente em época de férias.

Espero que tenham gostado das dicas e posso lhes afirmar que se colocarem ao menos metade delas em prática, irão economizar muito em sua visita ao Rio de Janeiro.

Destinos, Passeios, Rio de Janeiro

MAR – Museu de Arte do Rio

Vou começar te afirmando que poucos lugares no mundo poderão te presentear com uma vista como essa da foto abaixo.


Sabe de onde você tem esse privilégio? Do alto do MAR! Não é de alto mar e sim do terraço do Mar, o Museu de Arte do Rio.

Inaugurado em março de 2013, eu só tive a oportunidade de visitá-lo agora em julho de 2017. Mas nem por isso foi menos especial.


A arquitetura do Museu diz muito sobre a Cidade do Rio de Janeiro. Essa união do moderno com a história acontece diariamente na vida do Carioca. O MAR é composto de dois prédios, um de arquitetura modernista, todo envidraçado e do Palacete Dom João VI que foi inaugurado em 1916 e é tombado pelo município desde 2010.


A visitação começar pelo ultimo andar do prédio novo, no terraço do onde temos aquela vista, e vamos descendo até o térreo passando pelas salas de exposições. As exposições são itinerantes mudando de tempos em tempos, então para saber qual a programação é sempre bom visitar o site do MAR: http://www.museudeartedorio.org.br/

IMG_9532.JPG

O Museu fica muito bem localizado na Praça Mauá, na Zona Portuária do Rio de Janeiro. Você pode chegar lá indo de trem até a central do Brasil e caminhando pela Av. Marechal Floriano, outra opção é de metrô até a estação Uruguaiana e depois andando até lá, ou então de VLT e saltando na estação Parada dos Museus que fica colada no MAR.

É possível agendar uma visita educativa para grupos e estudantes.


O MAR pode ser visitado de terça a domingo, das 10:00h às 17:00h. O preço da inteira é R$20,00 e R$10,00 a meia, e o melhor é todas as terças feiras a visitação é gratuita.

Também é possível comprar um combo para o MAR e o Museu do Amanhã por R$32,00 a inteira e R$16,00 a meia.

 

Valores atuais retirados do site do MAR. Esses valores podem sofrer alterações a qualquer momento. 

Destinos

Vlog: Visitando o Museu do Amanhã

Estava sumida por aqui e no canal também, mas estou voltando com muito conteúdo, então fiquem ligados!

IMG_4113.JPG

Visitei o Museu do Amanhã com minha irmã e filmei pra dividir com vocês.

Esse Museu fica na praça Mauá aqui no Rio de Janeiro e está novinho em folha. Vale muito a visita. A proposta é nos fazer repensar nossos atos na natureza, que está sendo destruida pouco a pouco por nós.

As terças o Museu tem entrada gratuita, então não tem desculpa pra não ir.

Espero que tenham gostado e aproveitem pra se inscrever no canal!!!!!

 

Destinos, Passeios

Museu do Amanhã – Rio de Janeiro

Oi meus amores,

Hoje vou dar uma folga pra vocês de Nova York, hahaha. Hoje vou falar da Cidade Maravilhosa, meu Rio de Janeiro.

Placas-inteligentes-captam-a-luz-solar-e-transformam-em-energia
Imagem: Marco Sobral

Quem aqui já conheceu o Museu do Amanhã, recém inaugurado, na Praça Mauá no centro do Rio de Janeiro? Eu sei que estou louca para conhecer.

O museu é moderno, mas trata de um assunto que deveria ter sido levado em consideração a milhares de anos atrás. O Museu é voltado para a sustentabilidade e coloca em pauta o futuro da humanidade. O que podemos fazer para termos um mundo mais saudável? Ele foi construído em uma região do Rio que vinha sofrendo com o abandono a muitos e muitos anos. Eu não estou aqui para fazer propaganda política para prefeito algum, mas devemos concordar que o Rio tem evoluído bastante com a administração do Prefeito Eduardo Paes.

Esse Museu veio contribuir educacionalmente para que pessoas de todas as idades possam se conscientizar que cada um de nós deve fazer a sua parte para vivermos em uma Cidade melhor. Nós também  podíamos levar esses exemplos para outras áreas, né, mas aí já é assunto pra outro post.

Ele irá abrigar uma exposição fixa e algumas temporárias, por isso é bom ficar atento à programação, diretamente no site: http://museudoamanha.org.br/pt-br

Além de ser um centro educativo, afinal um museu é sempre um lugar de imersão na cultura, ele tem uma arquitetura belíssima, assinada por um dos maiores arquitetos da era moderna, o espanhol Santiago Calatrava.

Gente pra quem quiser conhecer (em minha opinião deve ser parada obrigatória de cariocas e visitantes) o endereço é: Praça Mauá, 1 – Centro – Rio de Janeiro

Funcionamento: Terça a Domingo de 10h ás 18h (entrada somente até as 17h)

Preços: R$ 10,00 a inteira e R$ 5,00 a meia

Obs: O melhor de tudo é que você pode visitar de graça. As terças a entrada é gratuita.

Eu espero que tenham gostado.

Até a próxima!!!

Diversão, Passeios

Museu Naval do Rio de Janeiro

Oi amores,

Hoje o assunto é museu!!!!

museu
Foto: https://www.mar.mil.br/dphdm/museu/museu.htm

“O Museu Naval, situado em um prédio centenário na Rua Dom Manuel, no Centro do Rio de Janeiro, apresenta a exposição permanente “O Poder Naval na Formação do Brasil”, que ocupa sete salas do pavimento térreo.

O tema destaca a participação do Poder Naval na História do Brasil, a importância que teve na formação do País e nos dias atuais. O descobrimento, a colonização e a maioria das invasões e ameaças vieram do mar. Daí a importância da História Naval brasileira, ainda tão pouco conhecida.

Diversos objetos importantes fazem parte do acervo exposto: modelos navais (maquetes de navios), obras de arte, canhões resgatados de navios naufragados, figuras de proa, medalhas, entre outros objetos.

Tudo isso é mostrado aos visitantes através dos fatos históricos, numa linguagem e contexto contemporâneos, empregando-se também recursos interativos de som e imagem.

No Pátio d’Armas destaca-se o móbile “Aves dos Mares do Brasil”, com 52 pássaros, idealizado para ocupar o vão central do prédio de três andares. No local, pode-se conhecer 12 espécies de aves que sobrevoam os mares do Brasil.

Ao percorrer o Pátio d’Armas, o visitante também poderá estar pisando em uma mina utilizada na Segunda Guerra Mundial ou em um torpedo B-57 de 1894. Esses exemplares estão em grandes vitrines construídas no piso.

No segundo andar do prédio são realizadas exposições temporárias; há também uma Sala de Educação, para receber turmas de escolas. O Museu ainda conta com um auditório, no terceiro andar, para eventos.”

Fonte: Museu Naval – https://www.mar.mil.br/dphdm/museu/museu.htm

Já sabem que eu amo museu e acho que todos valem a visita né.

O Museu Naval fica na Rua Dom Manuel, 15, Praça XV, Centro – Rio de Janeiro – RJ. Funciona de Terça a Domingo, das 12h às 17h e a entrada é franca.

Beijinhos e até a próxima!!!!