Passeios, Rio de Janeiro, Viagens

Viagem ao Rio de Janeiro – 11 dicas para economizar.

O Rio de Janeiro hoje é uma das Cidades mais caras do Brasil e até do mundo. O custo de vida por aqui subiu bastante e se ficou caro para o morador que conhece como a Cidade funciona, imagina para o turista que não sabe onde encontrar os melhores preços?! Então é por isso que nesse post eu vou te ajudar a visitar a Cidade Maravilhosa economizando algum dinheiro.

img_4387
1- Aeroporto

A primeira dica é sobre a sua chegada ao Rio de Janeiro. A Cidade tem dois aeroportos como porta de entrada, o Santos Dumont (sigla SDU) que fica na aérea Central da Cidade e o Galeão (sigla GIG) que fica na Ilha do Governador a uns 17 km do centro do Rio. Sabendo disso é possível perceber que o seu tempo de deslocamento para seu hotel, assim como seu gasto nesse deslocamento, serão maiores de você chegar pelo GIG, por isso na hora de comprar sua passagem de avião esteja atento a pequenas diferenças no valor, pois chegar pelo Galeão poderá ser mais barato, mas não compensar quando for pegar um táxi, por exemplo.

Outra dica de aeroporto é nunca comer neles. É extremamente caro comer nos aeroportos do Brasil e aqui então nem se fala, por isso leve um lanchinho.

2- Transporte Público

Eu afirmo aqui que não somos exemplo de transporte público de qualidade para ninguém, porém o metrô atenderá a maior parte dos pontos turísticos a serem visitamos pelos turistas. Então pegue um mapa em uma estação de metrô e trace seu roteiro, faça o máximo que puder de transporte público. Também tem o trem que pode te atender juntamente com o metrô se for visitar lugares como o Parque Madureira, que entrou para o circuito de visita ou a escola de samba Portela. Além desses também tem ônibus que podem te levar aos seus destinos, é só pesquisar bem.

3- Hostel

Os hostels cresceram muito por aqui e com isso a qualidade também melhorou bastante. Então procure por um bom Hostel e se hospede nele, além de pagar bem menos, você ainda fará novas amizades.

4- Bairros alternativos

Saia do circuito Copacabana/Ipanema/Leblon. Procure hospedagem em bairros como Flamengo, Botafogo e até Gloria. Esses bairros também tem metrô e são bem mais baratos de se hospedar.

5- Ande com biscoito e água

Vá a uma casa do biscoito (muito comum por aqui, e não só com esse nome), é uma lojinha pequenina onde vende uma variedade imensa de biscoitos, e compre alguns a seu gosto, além de água. Eles lhe serão muito úteis, já que qualquer lanche na Cidade é muito caro e isso fará você economizar alguns reais. E guarde a garrafinha de água, não é tão comum assim, mas é possível encontrar bebedouros pela Cidade, em museus por exemplo, onde você poderá encher sua garrafinha. Também vale comprar em algum supermercado que não seja o Pão de Açúcar ou o Zona Sul (pois são muito caros rsrs).

6- Faça programas gratuitos

O Rio de Janeiro tem muitos programas gratuitos a oferecer. Praias, Rio Antigo, Parque das Ruínas, Parque Lage e até mesmo alguns museus.

Ontem mesmo saiu um post aqui sobre o Mar, Museu de Arte do Rio, onde eu contei que em um dia da semana ele é gratuito, vai lá conferir nesse link: https://micheleraggio.com.br/2017/07/31/mar-museu-de-arte-do-rio/

É possível visitar muitos lugares aqui no Rio de Janeiro sem pagar nada por isso, ou quase nada.

7- Saara

Não é do deserto do Saara que eu estou falando, e sim de uma região no Centro da Cidade do Rio de Janeiro. Lá você poderá comprar muito pagando bem pouco, inclusive diversos suveniers para você e também para dar de presente.

Só pra vocês terem uma ideia, eu estive lá a duas semanas atrás e fui a uma loja onde o preço máximo de um produto era 3,00 reais. Isso mesmo preço MÁXIMO! Claro que tinha muita coisa inútil, mas também tinha algumas bem úteis.

8- Trilhas

Também é possível visitar pontos turísticos caros e famosos e não pagar quase nada ou nada por isso. Se você gosta da natureza e tem disposição para trilhas que tal subir o Morro da Urca (o primeiro Morro do Pão de Açúcar) pela trilha gratuita? Essa trilha se inicia na Pista Cláudio Coutinho na praia vermelha.

9- Restaurante coma a vontade ou Rodízio

É bem comum aqui no Rio de Janeiro encontramos restaurantes em que podemos comer a vontade pagando um preço fixo ou restaurantes com rodízio. Alimentação em restaurantes por aqui é bem cara e apesar desses dois sistemas terem um preço um pouco mais alto que um self service, por exemplo, você poderá ficar algumas horas lá dentro e comer repetidas vezes e assim talvez fazer apenas uma grande refeição por dia.

10- Feira de São Cristóvão

O pavilhão em São Cristóvão é o mais importante polo Nordestino fora do nordeste do nosso País. Lá é possível escutar música boa (nordestina é claro), ouvir alguns cordéis, estar em contato com muito da cultura nordestina e também comer bem (comida nordestina) pagando relativamente pouco. Dá pra chegar lá de ônibus, mas eu aconselho um táxi, Cabify ou uber, já que a região não favorece muito. Faça uma simulação pelos aplicativos e veja qual fica mais barato.

Se quiser eu tenho um código no Cabify: MICHELECABIFY que vai te dar até 60,00 reais de desconto divididos em até 3 corridas. Baixe o app do Cabify no seu celular.

11- Shoppings

Shoppings não são pontos turísticos, mas por aqui tem muitos. O carioca gosta de um shopping como eu nunca vi rsrs. Nos shoppings você poderá encontrar lugares mais baratos para comer e em alguns deles é possível encontrar alguma programação gratuita rolando, principalmente em época de férias.

Espero que tenham gostado das dicas e posso lhes afirmar que se colocarem ao menos metade delas em prática, irão economizar muito em sua visita ao Rio de Janeiro.

Anúncios
Passeios, Sabores

Cota 200 Restaurante – Morro da Urca

Quem me acompanha lá nas redes sociais pode ver que segunda passada foi aniversário do meu pai e que ele escolheu almoçar em um restaurante no Morro da Urca para comemorar mais um ano de vida.


O morro da Urca é o primeiro morro do famoso Pão de Açúcar que é o nome do segundo morro. O restaurante Cota 200, está localizado lá no topo do morro da Urca a mais de 200 metros acima do nível do mar, oferecendo toda a exuberância da beleza do Rio como vista.

O restaurante é relativamente novo no lugar, eu lembro que fui ao Moro da Urca a última vez a cerca de 9 anos e ele não estava lá, mas já tem alguns anos que meu pai desejava conhecer e nós sempre enrolávamos por ter que subir ao morro rsrs. Quem faz reserva no restaurante não paga a subida do bondinho ao primeiro morro e após a refeição basta apresentar os tickets, que lhe foram entregues na subida, para o garçom e ele irá validar a descida.


Subimos e fomos direto para o restaurante que estava vazio, tinha apenas umas 4 mesas ocupadas com poucas pessoas, mas também era segunda –feira.  O restaurante tem um ambiente bem agradável com mesas espaçosas e uma decoração bem  requintada com tons de cinza, branco e preto.

Para a entrada pedimos um Palmito Ecológico assado na casca e gratinado com queijo colonial, acompanhando de uma salada de folhas e flores. Esse prato estava uma delícia, ele vem bem servido com um grande pedaço de palmito em 2 partes com o queijo gratinado por cima e a salada ao centro. O Palmito estava macio e bem saboroso, mas a atenção ficou para o queijo gratinado é saborosíssimo .


Já no prato principal cada um pediu um prato diferente. Minha irmã e mãe pediram uma picanha de sol que estava com uma aparência ótima e segundo elas com o sabor melhor ainda, meu pai pediu um medalhão que me deixou com água na boa de apetitoso que estava (quem me conhece sabe que sou amante de carne vermelha) e eu escolhi um camarão VG grelhado com risoto Zafferano, gran formaggio e tomatinhos confit.

O meu prato estava D-I-V-I-N-O. A única coisa que eu conhecia era o camarão, mas como gosto de provar coisas diferentes, me arrisquei e não me arrependi. O Risoto de Zafferano é um risoto com vinho branco e açafrão, o meu tipo de vinho preferido com um dos meus temperos preferidos, não podia ser melhor. Já o Gran Formaggio é um tipo de queijo que ornava super bem com o prato. Tudo no ponto certo e muito suculento, só faltou um pouco de sal no camarão, para o meu gosto, já que eu gosto de comida um pouco mais salgada.


Para beber nós pedimos um vinho branco da região sul do Brasil, L.A. SAUVIGNON BLANC da safra de 2015, que nos foi indicado pelo garçom como um dos carros chefes da casa, um vinho do qual eles não tem reclamação, e realmente não tivemos o que reclamar.  A carta de vinhos do restaurante é digital e separada por uva, País, tipo de vinho, o que facilita muito a busca pelo vinho perfeito. Quando você abre os detalhes do vinho, vem dizendo a origem, safra, com o tipo de comida que combina, o fabricante, porcentagem de álcool e o preço.


Para a sobremesa, somente eu e minha Irmã dividimos um mouse de chocolate duo com um sorvete de coco. Junto ao sorvete vieram raspas de coco torrado que deu uma leve crocância ao sorvete. O Mouse também estava bem saboroso e contrastava com o doce do sorvete já que era meio amargo.


Agora vocês querem saber no preço né, todo mundo quer saber dessa parte. É claro que para comer assim é necessário dar uma coçadinha no bolso, já que uma refeição dessa não sai por menos de R$ 100,00 por pessoa. Claro que também dá pra gastar menos se não pedir uma garrafa de vinho e se não pedir entrada por exemplo. E se vale o que pagamos? Sim, vale muito, pela vista e pelos sabores.


Depois da refeição ainda ficamos um pouco apreciando o Rio de Janeiro lá de cima, em um dia de turistas ao lado das pessoas que mais amamos, uns aos outros.

 

Olimpíadas, Passeios, Viagens

Eventos durante as Olimpíadas

20150520210956363451e
Foto: superesportes.com.br

Primeiro dia de agosto do ano de 2016 e as olimpíadas estão batendo na porta das nossas casas, então é por isso que no post de hoje vou falar um pouco da programação de eventos para esse mega evento.

Mas antes eu quero avisar a vocês que vai ter muito post relacionado as olimpíadas e muito vlog para vocês acompanharem tudo de pertinho. Então fiquem ligados nas minhas redes sociais pra saber por onde eu estou e quais os vlogs que estou preparando.

Só fica em casa, quem quiser, tem muita opção paga e muitaaaaaaa opção gratuita, tem até esportes que dará pra assistir de graça, como a maratona, marcha atlética e alguns outros que você poderá encontrar aqui.

A Cidade ta fervilhando de eventos e eu estou ansiosa para que comecem os jogos logo.

O Boulevard Olímpico no Porto Maravilha vai abrigar a Pira Olímpica e é a primeira vez que ela ficará instalada fora de um estádio olímpico e aberta a todos que quiserem ver.  Além da Pira Olímpica, tem 3 palcos onde vão rolar muitos shows e jogos nos telões, um museu itinerante além dos museus que já existem na região, o painel do artista Kobra (eu quero muito conhecer esse painel) o maior mural de pintura do mundo, tem também o Balão Panorâmico da Skol uma atração gratuita, basta se escrever nos site oficial rio2016, e muito mais atrações.

FF_Grafite-de-Eduardo-Kobra-zona-portuaria-Rio-de-Janeiro-2016_002230716-850x567
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Tem também o Boulevard Olímpico no Parque Madureira, onde também vai rolar muitos shows, já tem os arcos olímpicos, terá os mascotes, e muito mais.

A casa dos Países é uma ótima iniciativa para conhecermos um pouco da cultura de alguns países que participarão dos jogos. Algumas casas terão visitação gratuita como o Pavilhão Dinamarquês em Ipanema, a Casa da África na Barra, e também as pagas como a Bayt Qatar em Botafogo e o Club France na Lagoa. Para saber mais sobre as Casas dos Países, clique aqui.

Terá também a Casa Technogym, uma empresa italiana fornecedora de equipamentos de ginástica das Olimpíadas, onde vamos poder conhecer um pouco mais desse esporte. A casa vai ficar no posto 10 na praia Ipanema.

E não vamos nos esquecer dos pontos turísticos já existentes no Rio, como o Corcovado, o Pão de Açúcar, a Lapa, a Pedra do Sal, museus e todos os outros espalhados por toda a Cidade.

Também vai ter muita balada em clima olímpico.

IMG_4379-650x433
foto: rio2016.com

Como eu disse no inicio do post só fica em casa quem quiser.

Eu espero que tenham gostado e quem estiver por aqui, aproveite muito como eu vou aproveitar.