Dicas, Passeios, Rio de Janeiro, Viagens

Municipal a um real!

CDYZE2953.JPGO Theatro Municipal do Rio de Janeiro me pareceu por muito tempo um lugar intocável, um lugar que não era para uma pessoa da minha classe social. Mas meus pais sempre nos deram acesso a cultura, viagem e conhecimento e sempre nos falaram que podíamos viver o que quiséssemos, então eu me tornei numa incansável desbravadora, principalmente quando o assunto é se divertir/viajar gastando pouco, foi aí que esse tempo de um lugar inatingível passou e hoje eu vou te contar que o Theatro Municipal é para todos!!!!

NLJKE4847.JPG

Mas antes eu vou contar uma pouco da história desse lugar magnífico. O Theatro Municipal do Rio de Janeiro foi inaugurado em 14 de julho de 1909, sendo considerado até hoje a principal casa de espetáculos do Brasil e uma das mais importantes do América do Sul. A sua história se funde a história do nosso País, tendo sua belíssima arquitetura escolhida através de um concurso, onde decidiram pela junção de dois projetos que se inspiravam na ópera de Paris. Atualmente o Theatro pode receber até 2.252 pessoas e desde a década de 30, conta com seu próprio corpo artístico, composto de Ballet, Coro e Orquestra Sinfônica.

DNKQE1382.JPG

Agora voltamos ao fato do Theatro ser para todos. O Municipal em parceria com seus patrocinadores e apoiadores, realiza o “Domingo no Teatro” com Municipal a um real, que são espetáculos que acontecem fora do horário nobre, mas com a pompa merecida, a um valor de ingresso simbólico, R$1,00. Essa é a maneira que a mais imponente arquitetura teatral do país contribui para popularização da cultura.

No domingo dia 11/11/2018, eu fui assistir às 11:00 da manhã, ao espetáculo: “A modinha que não sai de moda” e paguei apenas R$1,00 pelo ingresso. Eu nunca tinha ouvido falar desse gênero musical, modinha, mas me permiti ser surpreendida pelo novo e me emocionei com o espetáculo, apresentado junto ao clima do lugar. Esse gênero musical foi cantado por 4 mulheres sopranas,  mezzo-soprana e contralto (da um Google pra ver o que cada um significa), então imagina a sensação boa que vozes maravilhosas são capazes de causar em quem as ouve.

WFZWE4465.JPG

O Teatro arranca suspiros de quem aprecia arte. Ele é a simbologia de cultura para todos. Foi a minha primeira vez naqueles corredores e escadarias e eu acredito que não tenha sido a última.

SQHTE8313

Se você quiser saber mais sobre os espetáculos, vou deixar o site oficial para que consulte a programação. Se permita viver experiências novas, o seu corpo e sua mente agradeceram e por esse preço o seu bolso também.

 

 

Anúncios
Rio de Janeiro, Viagens

O que você não pode deixar de fazer na Barra da Tijuca, RJ

Hoje vou falar de um bairro que é simultaneamente amado e odiado pelos cariocas, a Barra da Tijuca.

Essa região do Rio de Janeiro era um lugar ermo até a década de 70, quando começou a se desenvolver e se tornar um dos bairros mais caros da Cidade e acho que isso criou um certo “rancor” para os moradores da Zona Sul do Rio que se sentiram “afrontados” talvez, e um certo frisson nos moradores da Zona Norte que passaram a acreditar que é possível ser rico do nada e ter um bom bairro para lazer mais perto do que os da Zona Sul. Acho que por ter se tornado uma região nobre tão rapidamente, os moradores da Barra ficaram com fama de emergentes, ou novos ricos, mas de uma forma bem pejorativa quando dito pelos “Zona Suleiros” (nem sei se existe essa denominação rsrsrsrs).

Mas vamos falar dos lugares que você não pode deixar de visitar no Bairro.

Praia da Barra

Barra_291108
Imagem: Prefeitura do RJ/Alberto Jacob

Essa é a maior praia da Cidade do Rio de Janeiro. Com 18 km de extensão é fácil encontrar um espaço e uma zona a qual você pertença. Ao longo de toda a praia é possível vislumbrar várias “tribos”, tem área para: surfistas, para quem só quer dar um mergulho, para quem é amante do futevôlei, para quem gosta mesmo é de um Jet ski, para quem quer praticar treinamento funcional, para quem é praticante de kitesurf, e até para quem só quer apreciar o mar batendo nas rochas. As praias costumam ser os lugares mais democráticos aqui do Rio de Janeiro, mas acho que a da Barra ganha de todas as outras nesse quesito também!

Barra Shopping

shoppings-barrashopping
Imagem: Divulgação Barra Shopping

Eu não costumo muito dar dicas de shopping, pois shopping não é ponto turístico, porém se tem uma coisa que carioca gosta tanto quanto praia é um shopping e o da Barra é um dos melhores da Cidade. Nele é possível encontrar grifes e também lojas mais populares, ou seja, tem pra todos os gostos e bolsos. Aqui no Rio as lojas de departamento costumam ficar dentro de shoppings (Zara, C&A, Forever 21 e etc), não são muito comuns lojas assim nas ruas. Então se quiser fazer umas comprinhas por aqui, esse shopping é uma boa opção.

Passeio pelo Bosque da Barra  

BOSQUE_DA_BARRA
Imagem: Catraca Livre

Uma grande área verde em meio aos arranha céus do bairro, o Parque Natural Municipal Bosque da Barra, é uma boa opção para caminhadas e até piqueniques em meio ao caos urbano. Só é preciso verificar os horários de funcionamento, já que o parque fecha. Vou deixar o facebook deles aqui: https://www.facebook.com/pg/Parque-Natural-Municipal-Bosque-da-Barra-261139587417523/about/?ref=page_internal.

Exposição ou Teatro

14_FHA_rs_cidadedasarte3
imagem: http://rioshow.oglobo.globo.com/teatro-e-danca/programacao/cidade-das-artes-2968.aspx

É possível encontrar arte por aqui também. Com quatro salas de teatro é só escolher uma peça em cartaz e mergulhar nesse universo. Tem o Teatro dos Grandes Atores (No shopping Barra Square), o Teatro Bradesco (Shopping Village Mall), Teatro Antônio Fagundes (no CEC da Barra) e o Teatro Nathália Timberg. Também é possível ver alguma exposição que esteja em cartaz na Cidade das Artes (conhecida também como Elefante Branco pelos cariocas) ou uma até alguma peça de teatro também já que lá também tem uma sala (pouco usada, mas tem).

Comer em bons restaurantes

IMG_2748
Olha eu aí no Paris 6 (rsrs)

Tem restaurante para todos os gostos, tem comida Italiana, Brasileira, portuguesa, churrascaria e muito mais. É na Barra que fica um dos restaurantes mais badalados do momento, o Paris 6, onde é possível encontrar um artista durante qualquer refeição.

Sassaricar pela Olegário Maciel

baixo-barra
Imagem: Pedro Teixeira / Agência O Globo

Um baixo Gávea da Barra da Tijuca, essa rua é cheia de bares, restaurantes e baladinhas bem legais de aproveitar. Dá pra passar uma madrugada inteira pulando de bar em bar e curtindo o melhor da cada um. Aqui todas as “tribos” voltam a se encontrar depois de um dia de praia.

Passeios

Gota D’Água a seco!

Ontem fui ao teatro com minha irmã, fomos presenteados pela NET e ganhamos 2 convites para assistir ao musical Gota D’água (a seco), que está em cartaz no Theatro Net Rio até dia 26/06/2016.

gota_dagua_445_1
Foto: Divulgação

E então hoje resolvi escrever sobre a peça. Não sou crítica de teatro, mas constitui minha opinião de acordo com que pude presenciar e sentir.

Essa é uma nova versão da peça, que já tem mais de 40 anos da primeira montagem. A peça foi escrita por Chico Buarque e Paulo Fontes há muitos anos inspirada em Medéia e se o tema era comum naquela época, continua bastante atual e vivido. Nessa versão o musical é estrelado por Laila Garin e Alejandro Claveaux.

A história de amor e ódio de Jasão e Joana me levou a pensar em como muitas vezes nós, principalmente nós mulheres, deixamos a vida passar por estarmos aficionado por algo que já não nos faz bem.

A história é contada em musicas e versos, como uma linda e dançante poesia. Os 2 atores ocupam todo o palco com muita graciosidade e competência. Joana é uma mulher sofrida e muito bem representada por Laila, que tem uma expressão corporal e uma voz de rouxinol. Já Jasão é um homem que cresceu profissionalmente as custas do sofrimento de Joana, isso na visão dela mesma.

Pra mim a maior lição, foi que talvez percamos muito tempo nos consumindo com coisas que não valem à pena, ao invés de focarmos nossas energias em coisas mais interessantes e que nos proporcionaram mais crescimento, principalmente, pessoal.

Aqui no Brasil não estamos muito atentos a temas dramáticos, assistimos mais a comédias, mas com certeza essa é uma peça que vale muito assistir e um tema que deveríamos dar mais atenção. Temos atores altamente capacitados para nos envolver nessa belíssima arte.

Sem dúvidas eu assistiria novamente e aconselho a assistirem, a peça aborda um tema que vai continuar transcendendo épocas e sempre nos fará repensar o que realmente importa.