Dicas de Viagem, Nova York

Réveillon em Nova York

Esses dias conversando com uma família próxima, que está as “vésperas” de realizar seu maior sonho, passar o Réveillon em New York, me foi pedido por eles que escrevesse um artigo com minhas dicas sobre esse momento especial nessa Cidade mágica, então cá estou eu pra dividir com vocês um pouco da minha experiência e algumas dicas importantes.

10612645_943376169084388_1500678889210996849_n

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI. 

Estive na Cidade por três meses e como estava estudando, esse foi um assunto recorrente em sala de aula: Onde passar o réveillon? Lembro que era quase unanime entre os nativos que a pior experiência de nossas vidas estaria na Times Square. Assim eles falavam: ” Oh meu Deus, não façam isso!!!” “É uma experiência bizarra” “Será uma péssima experiência” “Não dá pra ver nada” “Tem que ir muito cedo” “Depois que a bola cai não tem mais nada” “É super lotada e quem é Novaiorquino de verdade não vai” entre várias outras frases desestimulantes. Mas uma pessoa, minha professora querida, sempre falava: “Se você quiser vá! Vá apenas uma vez, viva essa experiência e nunca mais a repita (entre risos), afinal você está em Nova Iorque!”

Confesso que eu e minha irmã ficamos meio com o pé atrás depois de ouvir tantas pessoas falando mal da festa. Fomos até a Times pela manhã, antes do horário de fechamento para o evento, andamos por lá pra sentir o clima, fomos até o Central Park para ver onde seria a festa de lá (Apesar de ser pouco falado, também há festa de réveillon no Central Park), e voltamos para casa sem decidir nada.

Fizemos nossa ceia em casa e resolvemos sair as 22:30 de casa em direção a Times Square, afinal era nossa estreia e resolvemos que quem faria aquilo especial seríamos nós mesmas!!!

Se quiser assistir um pouco desse nosso dia em NYC, clica que tem um vlog. 

Pegamos o metrô e quando chegamos lá, nos deparamos com toda a Times Fechada, e poucas entradas para a festa. Eles não fazem como nós em Copacabana, ledo engano pensar assim! Só pra vocês entenderem melhor como funciona: A Times é uma região que abrange o encontro da Sétima avenida com a Broadway entre as ruas 42 e 47. Quando chega o horário estipulado, se não me falha a memória na época, foi 12:00 ou 14:00 eles começam a fechar em setores. Ou seja, eles vão gradeando todas as ruas de acesso à essas duas avenidas (Broadway e Sétima) e conforme vão lotando vão gradeando e fechando os setores entre as ruas 42 e assim por diante.

Em cada entrada havia revista geral de pessoa por pessoa, tínhamos que enfrentar uma fila quilométrica e quando chegávamos nos policiais tínhamos que abrir os casacos, bolsas, abandonar guarda chuvas e qualquer objeto que eles considerassem de ameaça comum.  No ano em que passamos lá, 2015/2016, teve ameaça de atentado então a segurança foi reforçada, porém pelo que ouvimos essa minuciosa revista sempre acontece, então esteja preparado para isso e chegue com antecedência. Se você chegar cedo ganhará adereços e brindes do patrocinadores para deixar sua noite mais alegre, mas se chegar tarde como nós, não receberá nada rs.

SAIA DO BRASIL COM A SEGURANÇA DE UM BOM SEGURO VIAGEM.

Nós entramos pelo lado da Broadway na altura da 54 St, o que não foi a melhor das ideias já que a vista é parcialmente prejudicada rs. Então entre pelo lado da 7 Ave. onde a vista da famosa bola será melhor.

Mas não fique tão preocupada (o) em ficar mais distante, pois eles espalham telões e dá pra acompanhar a festa.

Depois que rompe o ano, acabou a festa! Acabou mesmo, não há mais shows, eles acontecem todos antes da meia noite, não há queima de fogos (por uma questão de segurança mesmo) e a maioria dos policiais só querem que você vá embora logo, mas é lógico que ainda da pra ficar por ali e se divertir com seu grupo além de interagir com outros grupos. As pessoas estão felizes e só querem saber de curtir e se divertir e não tem brigas como aqui. Tá aí um ponto mega positivo né!

Pode ser tumultuado, pode não ser a festividade que nós brasileiros estamos acostumados, mas se é seu sonho, Viva-o e você não se arrependerá. Foi assim comigo e com a minha irmã.

5142_911613345591475_5749908430634332570_n

RESERVE SEU CARRO.

Dicas Valiosas para esse momento:

  • Agasalhem-se bem! O frio é intenso e passar horas a fio a temperaturas tão baixas pode acabar com sua festa se não estiver bem protegido.  Vista-se em camadas: Segunda pele, blusa quentinha, casaco fino, meia calça ou calça térmica, meião, calça comprida, casacão de inverno, bota (sem salto de preferência), protetor de orelha e se quiser um lenço para o pescoço.

 

  • As roupas precisam ser confortáveis, lembrem-se que são muitas horas a espera do momento ápice.

 

  • Esteja preparado a não sair do seu lugar. Se conseguir um bom espaço, nem pense em fazer xixi, pois se sair já era, não volta mais!

 

  • Não tem banheiro químico e só com muita sorte ou se for cliente de algum restaurante é quem vai conseguir usar algum. Já ouvi falar que a galera usa fralda, não usei, mas consideraria essa opção.

 

  • É proibido o consumo de bebidas alcoólicas nas ruas de Nova Iorque. Então não tente burlar essa regra para não passar a virada atrás das grades. Nem o seu champanhe será permitido, então brinde antes de sair de casa.

 

  • Se você não for chegado a superstições de cores e tudo mais, ótimo, entre no clima do Novaiorquino e use preto. Mas se você é chegado a superstições aposte no preto também já que a cor simboliza independência, estabilidade e elegância. Sério, evite o branco, poucas pessoas usam.

 

  • Não leve mochilas, pois não poderá entrar com elas (segurança rigorosa, lembra). Guarda chuva também nem pensar, além é claro de objetos perfuro cortantes e/ou fogos de artifício.

 

  • Nenhuma brincadeirinha do tipo, “aí eu tenho uma bomba”. Gente, é sério! Mais uma vez você não quer passar sua virada na cadeia né.

 

  • Deixe o táxi para depois, ou melhor evite sempre o táxi, o melhor transporte é o metrô. Compre seu bilhete antecipadamente, mas sem a preocupação de ser um bilhete especial, o comum mesmo é aceito e o funcionamento é 24 horas, 7 dias na semana.

 

  • Se estiver hospedado na região da Times, vai conseguir furar alguns bloqueios policiais e se locomover com mais facilidade, basta que apresente o cartão do hotel. Porém para isso, terá que desembolsar uma boa grana.

 

  • Após a virada do ano não tem mais nada o que fazer na Times, mas muitas baladas e festas seguem acontecendo pela Cidade e não é nada difícil encontrar alguma. Alias uma opção é já comprar uma dessas festas, curtir a Times a depois correr pra lá. Quem costuma fazer umas baladas legais e com o preço mais atrativo são os rooftops, como o 230 Fifth, o Mrs Purple, entre outros.

 

  • Se você se programou para isso e tem um dinheiro em caixa para pagar a festa e fugir do tumulto mesmo estando na Times, pode comprar a festa de algum restaurante no entorno que vai te oferecer conforto e alguns até uma vista privilegiada.

 

  • Nas ruas você não vai encontrar muitas opções para comer, ou melhor quase nenhuma, se achar será sorte, após as 21:00, então é melhor passar no mercado antes e já garantir uns biscoitos para aguentar.

 

  • Como essa é a Cidade que nunca dorme, no dia 1° você encontrará muitas opções de lugares abertos, então não precisa se preocupar tanto em não ter o que fazer, pois você com certeza terá.

Para maiores informações, eu vou deixar aqui o site oficial do reveillon: https://www.timessquarenyc.org/times-square-new-years-eve/nye-faq

Depois de escrever esse artigo, eu revivi sentimentos tão gostosos que me deu uma vontade louca de pegar o primeiro voo rumo a NYC, mas me lembrei que amanhã acordo cedo rumo ao BRT mesmo hahahaha.

Espero que tenham gostado e se tiverem alguma dúvida, deixa aqui que ficarei feliz em ajudar mais!!!

Se quiserem ter uma overdose boa dessa Cidade, vou deixar aqui uma coletânea de artigos para vocês se esbaldarem: https://micheleraggio.com.br/category/nova-york/

 

Anúncios
Passeios, Viagens

New Years Eve 2016 na Times Square

Oi meus amores,

Hoje vou contar sobre o Réveillon da Times Square.

Quando estava no Rio ainda programando essa viagem, falávamos em passar o Réveillon na Times Square e depois talvez irmos para alguma festa. Pois bem, pesquisamos e começamos a ver várias pessoas falando mal da virada do ano na Times Square e chegando aqui não foi diferente, todas as pessoas dizendo que é estressante, lotado e blábláblá.

1928786_942887942466544_3571078742260661311_n

Começamos então a desistir da idéia de passar nossa virada do ano lá, mas o tempo foi passando, não resolvíamos nada e no fim das contas foi o que nos restou.

Resolvemos que não íamos sair de casa cedo, pra desesperadamente ficar lá na frente amontoadas, sem poder sair para fazer xixi, decidimos que cearíamos em casa lá pelas 8:30, às 09:00 (00:00 no Brasil) falaríamos com nossa família e depois saíamos. Então fomos a Times Square umas 15:00 e acreditem, já tinha gente amontoada, fomos tentar entender a lógica da organização para não ficarmos perdidas à noite, já que não encontrei em nenhum blog ou site explicando como era a dinâmica da entrada nas zonas gradeadas. Não adiantou, pois como ainda era cedo, não estava tudo arrumado para a hora da virada. (Eles fazem barricadas com revista policial individual, olham mochilas e bolsas, pedem para abrirmos os casacos, por isso é demorado. Também não é permitido à entrada de bebidas alcoólicas e nem de garrafas de vidro.)

10612645_943376169084388_1500678889210996849_n

Fizemos do jeito que combinamos mais cedo, preparei uma salada de bacalhau, tomamos banho, nos vestimos, jantamos e ligamos para nossos pais no Brasil, mas não saímos logo em seguida, pois pra variar nos atrasamos terminando de nos arrumar. Pegamos o metrô na linha F, que estava saindo de 12 em 12 minutos, por volta das 22:30 e saltamos na estação Rockefeller Center  – 47 St – 50 St com a 6 Av. (Gente, o transporte público super funciona, nenhum transtorno quanto a isso), pois imaginei que já estaria cheio até ali e talvez andássemos pouco até encontrar um lugar. Primeiro ledo engano, nós tivemos que andar e andar, e andar sem nem saber direito e fomos até o central park, na 59 St com a 8 Av. onde estava a fila para entrar na Broadway ou na 7 Av. (que eram onde estavam as barricadas e telões), mas a fila minha gente, atravessava o Columbus Circle e ia pra depois da 9 Av. , e já eram 23:20 mais ou menos. Desistimos e traçamos outro plano, andar em direção a Times Square pela 8 Av. e chegando até a 44 St entrar e tentar ficar o mais próximo possível de algum telão, mas (segundo ledo engano) ao passarmos pela 55 St percebemos que havia uma fila bem menor (que ia apenas até a 54 St, cerca de 50 metros) para entrada, ali havia uma entrada e porque não tentar? Fomos. Já eram 23:34 quando paramos na fila e só conseguimos passar pela revista policial às 23:57, ai foi aquela correria, pra chegar a Broadway e conseguir virar a noite de frente para a Times Square, terceiro ledo engano, na altura da 55 St pela Broadway, não dá pra ver a Times Square, ela aparece só na 7 av. , mas tinha um telão passando o show da Jessie J e só vimos ela cantar aquela última música (só vimos mesmo, pois ouvir, não ouvimos nada) e já começou a contagem, que aqui é feita durante todo o último minuto. Pensei, vou ver a bola cair pelo telão, mais uma vez eu me enganei pois depois que terminou a contagem o telão só mostrou a mensagem de “Happy New Year” e nada mais, nem os fogos.

Gente, vocês vão me falar: “Deve ter sido o pior Réveillon da sua vida, né!”, e eu irei responder: NÃO!!!!!

“Sua louca”, vocês vão pensar. Não gente, não sou louca. Apenas resolvi antes da meia noite, quando estava achando que não ia conseguir ver nada, que não ia entrar um novo ano me aborrecendo com coisas pequenas. Eu estou na Cidade que mais desejei estar durante toda minha vida, quantas pessoas não desejaram estar aqui e não puderam por algum motivo; Estou com uma das pessoas que mais amo, minha irmã (claro que faltam outras, mas ela está aqui comigo); Estou realizando um sonho por dia. Esses motivos já me bastam para decidir que não me estressar com tão pouco. E sabem que realmente tirei uma lição disso. Eu não tinha metas para 2016, mas nesse momento ganhei uma, SER POSITIVA.

5142_911613345591475_5749908430634332570_n

Meu pai sempre me falou que tenho uma tendência muito feia de ver sempre o lado ruim das coisas e ser pouco otimista. Pai, eu mudei…

Enquanto eu estava na fila e achava que não ia dar tempo, resolvi mudar meu pensamento e canalizar meu pensamento em que daria tempo sim e deu.

Então quando alguém disser pra você que fazer isso ou aquilo vai ser estressante, mas se você deseja viver isso, tire a prova por você mesmo e entenda que é você quem deve estar no controle das suas emoções e só será ruim se você permitir. Sempre mentalize coisas boas, pensamentos positivos atraem coisas positivas!!!!

Minha irmã vez o vlog desse dia, então se quiserem acompanhar: https://www.youtube.com/watch?v=XljzzWkza5E

Nova York, Viagens

Morando em Nova York – Vlog 3° Dia

Oi meus amores,

Está no ar mais um vlog de Nova York.

Nesse vlog passamos mais uma vez pelo Edifício Flatiron, passamos pelo Empire State, fomos na Times Square e comemos em um delicioso restaurante Brasileiro.

Então corre pra assistir!!!

Espero que gostem!

Beijinhos e até a próxima!!!