Ilha Grande - RJ, Viagens

Trilha: Circuito da Vila do Abraão

Um fim de semana em Ilha Grande rende muitos momentos, inúmeras fotos e uma infinidade de dicas, e é por isso que hoje tem mais um post desse pedacinho de paraíso chamado Ilha Grande.

Pra quem quiser ver roteiro completo, hospedagem, vlog da Ilha e passeio de barco é só clicar nos links que deixei aqui!

Hoje o assunto é com os trilheiros de plantão. Quem aqui ama uma boa trilha levanta a mão! 🤚🏻

RESERVE SEU HOTEL CLICANDO AQUI. 

XWLR1201

Ilha Grande é repleta de trilha pra todos os gostos e condicionamento físico. Você pode encontrar as diversas opções aqui, que hoje eu vou falar só da T01, o primeiro circuito trilheiro, o Circuito da Vila do Abraão.

A T01 é a trilha que vai da vila do Abraão, principal Vila da Ilha, passando pela Praia Preta, córrego do Abraão, Ruínas de Lazareto, Ruínas do Aqueduto e Poção.

Essa trilha é parada obrigatória pra quem visita a Ilha pela primeira vez e eu diria que dever ser a sua primeira trilha por lá.

Essa é uma trilha super fácil, com o tempo de duração bem curto. Eu, minha irmã e Nossa amiga fizemos esse circuito em 1:30 já considerando nossas longas paradas para fotos.

Obs: Se você quiser dar uma esticada na trilha poderá fazer a T02 que vai pra Cachoeira da Feiticeira, ela começa no Aqueduto!

A trilha pode ser feita em dois sentidos: Poção, Ruínas do Aqueduto, Ruínas de Lazareto, Praia preta e córrego do Abraão ou Praia Preta, Córrego do Abraão, Ruínas de Lazareto, Ruínas do Aqueduto e Poção.

REET5826
Pedras da Praia Preta 

Eu indico fazer conforme minha segunda menção. Só uma observação quanto ao córrego é que pra passar na ponte de onde poderá vê-lo será necessário que você volte um pouco na trilha já que ele fica acima da praia preta antes do Lazareto ou faça como fizemos seguindo a segunda opção, mas voltando para passar no córrego no final.

Para visitar a Ilha é importante estar com a vacina de febre amarela em dia, pois a região teve caso registrado. E infelizmente se tornou quase impossível ouvir ou ver macacos por lá, pois a ignorância do ser humano causou um desequilíbrio ecológico com a matança desses animais.

Dica bônus: Vá de biquíni pra se banhar na praia preta e no Poção e passe repelente (aliás passe o tempo todo), pois os mosquitos borrachudos de lá atacam sem dó nem piedade.

RESERVE SEU CARRO NESSE LINK.

Breve história sobre cada parada:

Praia Preta: A praia tem esse nome, pois sua areia é escura devido a alta concentração de minerais pesados. Nela deságua o córrego do Abraão, formando uma piscina natural de água doce e bem gelada.

Ruínas de Lazareto: Seguindo pela praia é possível chegar as Ruínas de Lazareto. Essas ruínas são de um hospital de quarentena que funcionou entre  1886-1913 para receber imigrantes infectados pela cólera. Em 1940 depois de outra reforma ele passou a presídio para receber presos comuns, funcionando até 1954 quando teve parte de sua construção destruída.

Ruínas do Aqueduto: Construído em 1896, o aqueduto servia para transportar água da represa da montanha para o Presídio de Lazareto. Hoje a construção é parada certa para lindas fotos.

HKNT9786
Aqueduto

Poção: Conta a história que grupos de escravos eram levados até esse poção para se banharem. Ele fica logo a esquerda do aqueduto.

o Circuito Vila do Abraão vale muito a pena!!!

Anúncios
Ilha Grande - RJ, Roteiros, Viagens

Ilha Grande, RJ – Roteiro Completo de 2 dias

Quem me acompanha no instagram sabe que no fim de semana passado eu estive em Ilha Grande com minha irmã e uma amiga e depois dessa minha segunda experiência na Ilha eu resolvi dividir com vocês o meu roteiro de 2 dias.

Vocês sabem que tem duas coisas que eu amo: Uma é viajar e a outra é economizar e eu fiz ambas nesse fim de semana. No final conto quanto economizamos do preço inicial,  negociando. Sai do Rio com a ideia de gastar no máximo 400,00 com toda a viagem então negociar era minha arma. Será que consegui provar pra vocês que é possível viajar com pouco?

DAPO8476
Praia do Dentista

Transporte: 

Saímos do Rio de Janeiro em direção a Conceição de Jacareí, escolhemos Conceição por ser a travessia marítima mais curta das 3 opções ( Mangaratiba, Conceição de Jacareí e Angra dos Reis), as 6:15 de carro, pegamos uma “carona” com meu pai e pagamos 45,00 de combustível pra ele, cada uma, já que nosso carro é bem beberrão.

Chegamos em Conceição as 7:40 mais ou menos e saímos no flex boat das 8:00 (a praia onde tem o cais de saída é no centro). Fomos com a Vila nova tour e pagamos 55,00 ida e volta depois de negociar um pouco, já que eles estavam cobrando 60,00 a travessia. A travessia durou 17 minutos até a Vila do Abraão.

Obs: Lembrem-se de deixar a volta com data e horário em aberto, pois assim você consegue aproveitar mais o dia da volta e se mudar os planos da volta não perderá dinheiro.

Hospedagem:

IMG_3505.JPG

Ficamos hospedadas no Marlin Hostel. O hostel fica na rua de trás da rua da praia, super perto do burburinho, mas longe do barulho quando a noite cai. Vai ter um post exclusivo do hostel aqui no blog ainda essa semana, mas se já quiser garantir sua reserva clique aqui!

Nosso Roteiro de 2 dias: 

CGTA7346

Como tínhamos pouco tempo na Ilha, deixamos as bolsas e já fomos para o passeio de barco com a Mariana Tour, também vai ter post aqui no blog, específico desse passeio.

Pagamos R$120,00 para fazer Ilhas Paradisíacas. O preço pode chegar a R$150,00 então negocie. Ilhas Paradisíacas é um passeio full Day, ele começa às 10:30 e vai até 17:00.

Mas antes de embarcar tomamos café numa padaria que fica na Rua Santana, ao lado da loja da Mariana tour. Gastei cerca de 2,50 com o pão do café e comprei um sanduíche de R$11,00 para garantir a economia do almoço, já que o passeio para em uma praia para almoçarmos e os preços são meio altos. Lembra que queríamos fazer uma viagem gastando pouco?!

A noite cozinhamos no hostel e fomos dar uma volta pela Vila, já que a noite lá é bem badalada, com muitos barzinhos e restaurantes, além de estar tendo uma festinha julhina por lá. Nessa voltinha eu gastei R$9,00 com um doce que dividi com minha irmã e uma porção de batata frita também dividida.

No domingo de manhã choveu muito e não conseguimos sair pra fazer a trilha das ruínas do Aqueduto, então passamos a manhã no hostel conversando com umas brasilienses que estavam no mesmo quarto que nós. E que meninas massa! O bom de hostel é exatamente isso, poder conhecer pessoas novas e ainda gastar pouco!

Perto de 12:00 parou de chover e então resolvemos sair em direção a trilha T01, que contempla a Praia Preta, Ruínas de Lazareto, Poção e Ruínas do Aqueduto. (Depois vai ter um post detalhando essa trilha). Fizemos ela em 1:50 isso porque paramos bastante para fotos.

Almoçamos rapidinho em um Prato Feito na esquina da rua do Bicão, pagando R$15,00 por uma comida bem temperada e bem servida.

As 14:50 fomos para o cais pegar o flex de volta para Conceição. Ele deveria sair às 15:00, mas atrasou um pouco, saiu às 15:25 e levou uns 20 minutos para atravessar. Então a dica é sair com certa antecedência para não perder o “busão” em direção ao Rio, se esse for o seu caso.

Voltamos de ônibus e pagamos R$50,00 na passagem, já com taxas.

Obs: se comprar a passagem de ônibus online você precisa imprimir o voucher e para isso existem 2 guichês automáticos da Costa Verde (empresa que realiza o trajeto da região para o Rio), um logo ao lado direto de quem desce o cais e outro na avenida principal sentido Angra dos Reis.

NACX1279.JPG

Resumo do Roteiro: 

DIA 1 – Passeio Ilhas Paradisíacas (esse roteiro pode sofrer alteração)

  • Praia do Dentista
  • Ilha Botinas
  • Ilha da Gipóia – Praia da Piedade
  • Ilha de Cataguases
  • Lagoa Azul
  • Praia de Japariz – parada para almoço

DIA 2 – Trilha T01 

  • Praia Preta
  • Ruínas de Lazareto
  • Córrego do Abraão
  • Ruínas do Aqueduto
  • Poção

Quanto eu gastei? 

  • Transporte terrestre e aquático ida e volta: R$ 150,00
  • Hospedagem: R$ 70,00
  • Passeio de barco Ilhas Paradisíacas: R$ 120,00
  • Alimentação: R$ 47,50
  • Trilha T01: R$ 0,00

TOTAL: R$ 387,50

Quanto eu teria gasto sem negociar descontos?

  • Transporte terrestre e aquático ida e volta: R$ 165,00
  • Hospedagem: R$ 70,00
  • Passeio de barco Ilhas Paradisíacas: R$ 150,00
  • Alimentação: R$ 105,00
  • Trilha T01: R$ 0,00

TOTAL: R$ 490,00

Economia de R$ 102,50

Cumpri minha meta! Gastei menos de R$ 400,00, e provei que é possível viajar com pouco, basta ter vontade e criatividade!!!

Passeios, Rio de Janeiro, Viagens

Viagem ao Rio de Janeiro – 11 dicas para economizar.

O Rio de Janeiro hoje é uma das Cidades mais caras do Brasil e até do mundo. O custo de vida por aqui subiu bastante e se ficou caro para o morador que conhece como a Cidade funciona, imagina para o turista que não sabe onde encontrar os melhores preços?! Então é por isso que nesse post eu vou te ajudar a visitar a Cidade Maravilhosa economizando algum dinheiro.

img_4387
1- Aeroporto

A primeira dica é sobre a sua chegada ao Rio de Janeiro. A Cidade tem dois aeroportos como porta de entrada, o Santos Dumont (sigla SDU) que fica na aérea Central da Cidade e o Galeão (sigla GIG) que fica na Ilha do Governador a uns 17 km do centro do Rio. Sabendo disso é possível perceber que o seu tempo de deslocamento para seu hotel, assim como seu gasto nesse deslocamento, serão maiores de você chegar pelo GIG, por isso na hora de comprar sua passagem de avião esteja atento a pequenas diferenças no valor, pois chegar pelo Galeão poderá ser mais barato, mas não compensar quando for pegar um táxi, por exemplo.

Outra dica de aeroporto é nunca comer neles. É extremamente caro comer nos aeroportos do Brasil e aqui então nem se fala, por isso leve um lanchinho.

2- Transporte Público

Eu afirmo aqui que não somos exemplo de transporte público de qualidade para ninguém, porém o metrô atenderá a maior parte dos pontos turísticos a serem visitamos pelos turistas. Então pegue um mapa em uma estação de metrô e trace seu roteiro, faça o máximo que puder de transporte público. Também tem o trem que pode te atender juntamente com o metrô se for visitar lugares como o Parque Madureira, que entrou para o circuito de visita ou a escola de samba Portela. Além desses também tem ônibus que podem te levar aos seus destinos, é só pesquisar bem.

3- Hostel

Os hostels cresceram muito por aqui e com isso a qualidade também melhorou bastante. Então procure por um bom Hostel e se hospede nele, além de pagar bem menos, você ainda fará novas amizades.

4- Bairros alternativos

Saia do circuito Copacabana/Ipanema/Leblon. Procure hospedagem em bairros como Flamengo, Botafogo e até Gloria. Esses bairros também tem metrô e são bem mais baratos de se hospedar.

5- Ande com biscoito e água

Vá a uma casa do biscoito (muito comum por aqui, e não só com esse nome), é uma lojinha pequenina onde vende uma variedade imensa de biscoitos, e compre alguns a seu gosto, além de água. Eles lhe serão muito úteis, já que qualquer lanche na Cidade é muito caro e isso fará você economizar alguns reais. E guarde a garrafinha de água, não é tão comum assim, mas é possível encontrar bebedouros pela Cidade, em museus por exemplo, onde você poderá encher sua garrafinha. Também vale comprar em algum supermercado que não seja o Pão de Açúcar ou o Zona Sul (pois são muito caros rsrs).

6- Faça programas gratuitos

O Rio de Janeiro tem muitos programas gratuitos a oferecer. Praias, Rio Antigo, Parque das Ruínas, Parque Lage e até mesmo alguns museus.

Ontem mesmo saiu um post aqui sobre o Mar, Museu de Arte do Rio, onde eu contei que em um dia da semana ele é gratuito, vai lá conferir nesse link: https://micheleraggio.com.br/2017/07/31/mar-museu-de-arte-do-rio/

É possível visitar muitos lugares aqui no Rio de Janeiro sem pagar nada por isso, ou quase nada.

7- Saara

Não é do deserto do Saara que eu estou falando, e sim de uma região no Centro da Cidade do Rio de Janeiro. Lá você poderá comprar muito pagando bem pouco, inclusive diversos suveniers para você e também para dar de presente.

Só pra vocês terem uma ideia, eu estive lá a duas semanas atrás e fui a uma loja onde o preço máximo de um produto era 3,00 reais. Isso mesmo preço MÁXIMO! Claro que tinha muita coisa inútil, mas também tinha algumas bem úteis.

8- Trilhas

Também é possível visitar pontos turísticos caros e famosos e não pagar quase nada ou nada por isso. Se você gosta da natureza e tem disposição para trilhas que tal subir o Morro da Urca (o primeiro Morro do Pão de Açúcar) pela trilha gratuita? Essa trilha se inicia na Pista Cláudio Coutinho na praia vermelha.

9- Restaurante coma a vontade ou Rodízio

É bem comum aqui no Rio de Janeiro encontramos restaurantes em que podemos comer a vontade pagando um preço fixo ou restaurantes com rodízio. Alimentação em restaurantes por aqui é bem cara e apesar desses dois sistemas terem um preço um pouco mais alto que um self service, por exemplo, você poderá ficar algumas horas lá dentro e comer repetidas vezes e assim talvez fazer apenas uma grande refeição por dia.

10- Feira de São Cristóvão

O pavilhão em São Cristóvão é o mais importante polo Nordestino fora do nordeste do nosso País. Lá é possível escutar música boa (nordestina é claro), ouvir alguns cordéis, estar em contato com muito da cultura nordestina e também comer bem (comida nordestina) pagando relativamente pouco. Dá pra chegar lá de ônibus, mas eu aconselho um táxi, Cabify ou uber, já que a região não favorece muito. Faça uma simulação pelos aplicativos e veja qual fica mais barato.

Se quiser eu tenho um código no Cabify: MICHELECABIFY que vai te dar até 60,00 reais de desconto divididos em até 3 corridas. Baixe o app do Cabify no seu celular.

11- Shoppings

Shoppings não são pontos turísticos, mas por aqui tem muitos. O carioca gosta de um shopping como eu nunca vi rsrs. Nos shoppings você poderá encontrar lugares mais baratos para comer e em alguns deles é possível encontrar alguma programação gratuita rolando, principalmente em época de férias.

Espero que tenham gostado das dicas e posso lhes afirmar que se colocarem ao menos metade delas em prática, irão economizar muito em sua visita ao Rio de Janeiro.

Resenhas, Viagens

Trilhas!

Já que eu estou nessa onda fitness resolvi fazer um post sobre passeio, mas que não deixe de lado a saúde. Que tal uma trilha?!

Pedra_da_gavea_7
Foto: e – trilhas

Aqui no Rio de Janeiro temos muitas opções de trilhas. Além do exercício maravilhoso, a recompensa da vista dessa Cidade é um presentão Divino.

Então vão aqui algumas dicas:

  • Se você não conhece a trilha e está em um grupo muito pequeno, eu aconselho contratar um guia, é mais seguro e não é caro;
  • Leve água, leve bastante água. Pra fazer exercícios assim temos sempre que manter a hidratação;
  • Leve lanche. Como nas trilhas não costuma ter lanchonete e o seu desgaste é grande, seja prevenido e leve um lanchinho para ser feito quando chegar ao destino ou no caminho;
  • Faça trilha pela manhã. Algumas trilhas são bem complicadas e demoradas e você não vai querer que escureça e você ainda esteja no meio da mata;
  • Tome um café da manhã reforçado, mas leve. Opte por frutas e se quiser coma um ou dois ovos cozidos;
  • Tênis, legging e blusa de tecido leve, são as melhores peças pra compor esse look;
  • Opte por um dia de tempo bom e que pelo menos nos 2 ou 3 dias anteriores não tenha chovido. Assim é mais garantido que o terreno estará mais firme;
  • Muito repelente e protetor solar, além de poder abusar dos acessórios como óculos e boné.

Agora é só chamar aquela galera e #partiutrilhar