Economia, Viagens

Por que o Dólar Turismo é mais caro que o comercial?

Ultimamente acompanhamos quase que diariamente a cotação do dólar através dos noticiários. A moeda tem andado bastante inconstante devido ao nosso cenário político econômico e por isso é mais que normal que fiquemos atentos ao dólar, já que ele comanda as transações comerciais internacionais.

dóllar.jpg
Imagem: http://contilnetnoticias.com.br/2016/10/25/dolar-aproxima-se-de-r-310-e-fecha-no-menor-valor-desde-julho-de-2015/

Mesmo acompanhando as oscilações do dólar, quando chegamos a casa de câmbio para comprar a moeda, nos deparamos com uma diferença gritante do que vimos nos meios de comunicação, para o valor que está sendo praticado ali. Isso se dá, pois existe o dólar comercial (que é o que vemos na TV) e o dólar turismo (que é o valor praticado pelo mercado em moeda corrente).

E por que eles têm valores diferentes se estamos falando da mesma moeda? Vou te explicar!

O dólar comercial é o valor base da moeda americana no mercado financeiro. Essa taxa é utilizada em transações comerciais de importação e exportação do Brasil com o Mundo, onde o dinheiro em espécie não é utilizado diretamente.
Já o dólar turismo é o valor base + os custos envolvidos na importação e venda do papel moeda. Por esse motivo quando compramos dólar (ou qualquer outra moeda) pagamos mais caro.
Eu espero ter ajudado vocês a entenderem um pouco mais sobre esse assunto que sempre gera muitas dúvidas!

Se ainda restar alguma dúvida, me perguntem que sabendo responderei com o maior prazer e se não souber buscarei a informação!!!!

dóllar.jpg

Anúncios
Viagens

Como economizar com o Câmbio

Todos nós sabemos que com o câmbio oscilando nas alturas nossas viagens internacionais ficam bastante comprometidas. Por isso resolvi fazer esse post para tentar ajudar a economizar um pouco nesse momento.

dolar-e-euro
Imagem: Bolsa de Valores. net

Se sua viagem está marcada para daqui a 6 meses por exemplo o ideal é que você sente e planeje seus gastos. Você precisa ter em mente uma média de gasto diário para saber de quanto você precisará em moeda local, depois de ter esse valor você precisa se programar pra ter esse valor. Por isso o ideal é que se você for precisar de U$ 6.000,00 daqui a 6 meses você deve comprar U$ 1.000,00 por mês. Assim você vai conseguir ter todo o valor de maneira suave e fazer uma média do seu câmbio, deixando seus gastos mais equilibrados.

A gente sabe que o dólar é influenciado por diversos motivos, mas o mais importante dele atualmente por aqui é o cenário político e nesse cenário não nos é possível fazer tantas previsões, ficamos especulando, mas não dá ter certeza, por isso não sabemos como o dólar estará daqui a 6 meses, ele pode estar baixo, mas pode estar bem mais alto, então dividindo você consegue equilibrar isso.

Evite o cartão de crédito. Evite mesmo o IOF está pela hora da morte, 6.38% esse é quase o valor do imposto sobre compras em Nova York. Definitivamente não dá. Além desse imposto ainda tem o câmbio que pode te dar um susto, você pode comprar por U$ 10,00 – R$ 40,00 e no dia que a fatura fechar você pagar R$ 50,00. Então acho que não vale o risco.

Se você não resiste aos cartões, não os leve. Pois se você não tiver ao alcance das suas mãos você vais gastar apenas com o que julgar mais importante.

Eu acredito que seguindo esses dois passos dá pra economizar muito com os seus gastos. E se programando mais talvez não seja necessário cancelar aquela viagem internacional que você tanto sonhou. Eu já fiz dois posts pra ajudar no planejamento da sua viagem, pra ler é só clicar nos links aqui abaixo.

https://micheleraggio.com.br/2015/10/11/e-agora-o-dolar-subiu-de-novo/

https://micheleraggio.com.br/2015/07/23/planejamento-financeiro-da-sua-viagem/